fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Glitches e erros de Pokémon Red & Blue

Glitches e erros de Pokémon Red & Blue

Pokémon é sempre um assunto que traz muita nostalgia e diversão e foi assunto do nosso último Project N Cast, em que falamos sobre os primeiros jogos da franquia e seus remakes.

Os primeiros jogos, Pokémon Red & Green, foram lançados no Japão em 1995 para a plataforma Game Boy e eram muito divertidos, trouxeram uma jogabilidade nova e diferente que atraiu o mundo todo, monstrinhos que fazem sucesso até hoje, mas também era um jogo bastante quebrado quando entramos nos códigos e jogabilidade. Já que a tecnologia da plataforma era bastante reduzida, nova e difícil para a época.

Glitches e erros de Pokémon Red & Blue
Booklet de Pokémon Red & Green

Cartuchos de Game Boy daquele tempo tinham capacidade para dados de 256kb a até 8mb. Em comparação, Pokémon Let’s Go para o Nintendo Switch tem cerca de 4gb, 500 vezes mais que a capacidade do cartucho original. E Pokémon Red & Green, conseguiu incluir 151 monstrinhos diferentes e toda a região de Kanto dentro desse pequeno cartucho.

Mas não foi um trabalho fácil, e muitos bugs, erros e problemas foram achados (alguns até corrigidos para as versões americanas, Red & Blue, que foi lançada quase um ano depois nos EUA). Muitos desses erros são encontrados e explorados com ações específicas no jogo a fim de realmente “quebrá-los”, mas há aqueles erros de programação que atrapalham a jogabilidade a qualquer momento.

Focus Energy

Glitches e erros de Pokémon Red & Blue
Nidoqueen com Focus Energy

Ataque Crítico, ou Critical Hit, era uma chance de um ataque do seu Pokémon dar maior dano ao oponente e o ataque Focus Energy, supostamente, deveria aumentar essa chance que era baseada na base de velocidade do Pokémon. Mas por um erro de programação, na realidade Focus Energy fazia o contrário, diminuía suas chances de atingir com um ataque crítico, fazendo este um dos piores ataques do jogo.

Tipo Psíquico

Glitches e erros de Pokémon Red & Blue
Kadabra vs. Alakazam da Sabrina

Pokémon Psíquico nos primeiros jogos era sinônimo de muito poder. Muito poder mesmo! Hoje em dia com a inclusão dos tipos Aço, Sombrio e Fada e novos e variados ataques o jogo está bastante balanceado, mas em RGB, se você tivesse um bom Pokémon Psíquico era garantia de sucesso.

Na época, só existiam dois tipos efetivos a Psíquico: Inseto e Fantasma. O melhor ataque ofensivo do tipo Fantasma era Night Shade que sempre dava dano de acordo com o nível do Pokémon, ou seja, o máximo de dano seria 100. Um Psíquico também no level 100 tem entre 250-300 HP o que te faria aguentar pelo menos 3 turnos. Na primeira geração só temos uma linha evolutiva de Pokémon Fantasma: Gastly, Haunter e Gengar, que são dual-type e possuem tipo Veneno também. E, adivinhem só, Psíquico é super efetivo conta Veneno, fazendo Gengar uma péssima escolha para combater um Psíquico.

Glitches e erros de Pokémon Red & Blue
Beedrill no Hall da Fama

Na categoria Inseto o único ataque que realmente poderia dar dano a um tipo Psíquico era Twinneedle, o ataque de assinatura de Beedrill, que, infelizmente, também era dual-type com Veneno, sendo fraco contra Psíquicos. Ou seja, qualquer Pokémon Psíquico na época era bastante overpowered, e Mewtwo, Alakazam e Hypno eram todos Psíquicos puro.

Atualmente, Alakazam possui baixa Special Defense, ou defesa especial, fazendo-o fraco contra ataques especiais. Na época não existiam os stas especiais, apenas Defesa e Ataque, o que o fazia um ótimo Pokémon.


Se você (assim como eu) fica meio perdido nessas questões de stats, defesa, ataque, toda essa parte do competitivo Pokémon, logo estaremos publicando um Guia de Pokémon Competitivo! Fique ligado em nossas redes sociais para saber quando lançarmos!


Missingno

Glitches e erros de Pokémon Red & Blue
Missingno – o mais famoso bug de Pokémon

Missingno é um dos mais famoso glitches de Pokémon, ele pode ser encontrado somente algumas ações específicas realizadas no jogo que praticamente “quebram” o código do jogo e fazem com que as funções do jogo puxem o número de um Pokémon não existente.

Como a ideia inicial era se ter cerca de 190 monstrinhos, sobraram 39 slots que não foram ocupados, mas ainda fazem parte do jogo e podem ser acessados a partir desses glitches. Com esse e outros glitches é possível quebrar o jogo de tal maneira que você consegue se transportar a qualquer parte do mapa do jogo.

Há quem termine o jogo com menos de 1 segundo por apenas se transportar ao Hall da Fama a partir de glitches. Há métodos de achar um Nidoking level 100 logo no começo do jogo. De se ter 99 Master Balls. O que não falta são possibilidades e tutoriais pela internet para quebrar e vencer o jogo de muitas maneiras.

Diversão e Nostalgia

Os glitches e erros são explorados até hoje e trazem um outro nível de diversão ao jogo que já vem com nostalgia embutida. Pokémon ainda está em alta e vai ter um jogo lançado para Nintendo Switch ainda esse ano, Pokémon Sword & Shield, em 15 de Novembro. E com certeza logo teremos alguém tentando explorar glitches nos novos jogos.

Neto Verneque
O corpo do Mario. A sociabilidade do Link. A fome do Kirby. E tão vencedor na vida quanto o Ash Ketchum.