fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

Donkey Kong 64 tinha armas realistas em seu desenvolvimento, Miyamoto sugeriu armas de coco

Donkey Kong 64

Em sua fase de desenvolvimento, o clássico da Rare, Donkey Kong 64, tinha escolha questionáveis em certos itens do jogo. O que ficaram conhecidas como as armas de coco ou Coconut Cannon no original, eram armas realistas no início da concepção do jogo.

Em uma entrevista exclusiva com GamesRadar, o diretor criativo George Andreas comentou sobre a experiência da época, já que ao demonstrar o protótipo a Shigeru Miyamoto, ele teria ficado horrorizado pelas armas em questão e teria requerido a troca por armas mais cartunescas, que seriam mais coerentes ao estilo do jogo. A Rare no fim optou pela mudança e lançou Donkey Kong 64 com as armas de coco ao invés das reais.

“Miyamoto, [Satoru] Iwata e Howard Lincoln – presidente da Nintendo América na época – vieram ao nosso novo estúdio. Nós ligamos o jogo, eles viram o rap [do início], e então comecei a andar pelo jogo como DK. Me balancei nos cipós, coletei bananas e eles estavam começando a sorrir. Então apertei o botão para sacar a arma. Não era uma arma texturizada como você esperaria, mas uma arma realista com balas voando e efeitos sonoros horríveis. Você se acostuma a coisas durante o desenvolvimento, mesmo que seja temporário, e em tinha me esquecido completamente que isso estava lá. Eu estava ativando em castores, virei para o lado, e vi o horror na face de Miyamoto! Então ele sorriu e, pegando um papel e um lápis, desenhou uma arma de coco na nossa frente. Tinha folhas no conceito e ele me entregou. Eu olhei e disse ‘Oh sim, isso é legal, colocaremos isso’ e a arma de coco foi colocada em seguida.”

George Andreas

A partir des 3:22 do vídeo abaixo é possível ver como seriam as armas utilizadas em Donkey Kong 64 na fase de desenvolvimento:

Neto Verneque
O corpo do Mario. A sociabilidade do Link. A fome do Kirby. E tão vencedor na vida quanto o Ash Ketchum.