fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Disaster Report 4: Summer Memories - Mais desastres do que memórias

Disaster Report 4: Summer Memories – Mais desastres do que memórias

Jogos estilo Telltale, baseados mais em narrativa e história do que ação propriamente dita, têm sua grande bases de fãs e novos games são sempre adicionados ao gênero. Disaster Report 4: Summer Memories, desenvolvido pela Granzella e publicado (e localizado) pela NIS America, é um desses jogos que podem ser encaixados nesse gênero de ação-aventura.

Planejado inicialmente para lançamento em Março de 2011 para Playstation 3, teve sua produção interrompida por conta de desastres naturais (estranhamento irônico). Acabou por ser lançado apenas em 2018 para Playstation 4, e chega 2 anos depois ao Nintendo Switch. E o jogo realmente aparenta ser um produto do seu tempo.

Os gráficos parecem que não foram melhorados ou evoluídos com o passar dos anos de produção. Parece ainda um jogo de meados de 2010/2011. Mas o que importa aqui é mais a história e a narrativa do que propriamente os gráficos, não é?

Você no meio do desastre

Em Disaster Report 4: Summer Memories o seu personagem, seja homem ou mulher, escolhido previamente e moldado a partir de opções de customização definidos, está uma cidade desconhecida para uma entrevista de emprego e se vê no meio de uma cidade atingida por um terremoto.

Você já começa no primeiro momento fazendo uma escolha entre um caminho moral ou imoral, quando uma idosa está de pé no ônibus e você pode dar o lugar para ela ou não.

E a ação se desenrola que o terremoto atinge a cidade e o ônibus em que você estava é atingido. Você deve andar pelas redondezas atingidas, conversar com as pessoas e tentar tirar o seu personagem do perigo. Cada novo ponto da história vem recheado de escolhas a se fazer, sobre como responder as pessoas, tentar ajudar ou não, ser honesto ou não, por exemplo, quando está no caixa de uma loja de conveniências atingida, dar ou não seu kit de primeiro socorros para alguém que precisa mais e assim por diante.

A gameplay é simples e você andar com seu personagem pelas área a sua volta aonde é possível ir, o jogo se move linearmente e mesmo que tenha áreas diferente para explorar, você sabe que está no caminho certo quando uma cutscene é apresentada.

Por mais que muitas das escolham não tenham impacto real na história, elas te levam pelo caminho ganhando pontos de moralidade ou imoralidade e também, o mais importante, te fazendo pensar sobre suas própria moralidade, sobre o que faria em situações de perigo e se ajudaria pessoas desconhecidas.

Nesse ponto o jogo triunfa, te mostrando seus pensamentos mais interiores e por mais que você pegue a rota mais moral do jogo, ele te fará pensar em muitos pontos. Claro se você conseguir não levar muito o resto dele em consideração. Outro desastre que você se encontra no meio são os gráficos, e para mim principalmente, o contraste atrapalhou muito em alguns momentos.

Em determinada parte do jogo, por exemplo, você entra em um prédio que está desmoronando dentro do mar, por conta disso não há energia elétrica e, chegando lá de noite, em muitos momentos ficou muito difícil enxergar o caminho a frente dentro dos apartamentos por tamanha escuridão.

A luz no fim do túnel

Disaster Report 4: Summer Memories não apresenta dublagem em inglês, a dublagem é em japones, mas o jogo é legendado. Apresenta claras falhas de gráficos, design, contraste, frames. Beira a irrealidade com a adição de colecionáveis como roupas e bússolas (você pode até se vestir como papai-noel com uma DLC, por exemplo). E tem uma câmera totalmente incoerente que atrapalha em muitos momentos.

Mas o jogo não é de todo ruim, ele apresenta um bom trabalho em contar uma boa história de sobrevivência, de ajuda ao próximo. Coloca você enfrentando seus próprios princípios e moralidade te colocando em situações com decisões e opiniões delicadas.

É no fundo um jogo que tem sua própria luz, tem uma base fundamentada boa na história, no sentimento que um desastre como um terremoto traz em você e nas outras pessoas. É um jog que se fossem tiradas as distrações irreais e fosse um pouco mais polido, com certeza estaria numa posição bem melhor.

6.4 / 10 Nota Final
Prós
- Auto Conhecimento
- Uma boa imagem de um mundo pós desastre
- Finais diferentes
Contras
- Por vezes muito irreal
- Câmeras complicadas
- Design simples
- Escolhas não tem muito impacto na história
- Contraste e visuais difíceis
Resumo
Apesar das falhas técnicas e pontos fora da realidade, Disaster Report 4: Summer Memories é uma boa adição ao estilo de jogo e se mostra um ótimo sistema de auto-reflexão e conhecimento.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: Disaster Report 4: Summer Memories foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela publisher NIS America para avaliação.]

Neto Verneque
O corpo do Mario. A sociabilidade do Link. A fome do Kirby. E tão vencedor na vida quanto o Ash Ketchum.