fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
ZHED

ZHED – Puzzle que alia simplicidade e complexidade

ZHED, do estúdio português Ground Control Studio, lançou hoje dia 16 de Abril no Nintendo Switch e é mais um dos jogos quebra-cabeça que fizeram a feliz transposição de mobile para consoles. E isso não é ruim. Jogos bons sempre são bem vindos, independente se são ports ou novidades. E ZHED entra nessa categoria de bons jogos, trazendo simplicidade de apresentação e design aliado a uma complexidade exponencial em um novo estilo de puzzle.

As telas são simples, em estilo flat, coloridas em tons pastel que trazem aquela tranquilidade e simplicidade que jogos puzzle são bem conhecidos em trazer. E a música é também simples e apenas barulho de fundo, afinal, se você está em um puzzle é tempo de relaxar para trabalhar concentração e inteligência e uma UI simples e direta, com músicas básicas deixam o foco no jogo em si.

Números e Peças

A mecânica de ZHED pode parecer complexa num primeiro momento, e até você se acostumar e entender realmente pode ter passado umas quatro fases. Mas assim que você entende, a dificuldade se torna apenas resolver o puzzle.

Cada estágio é um quadro com espaços quadriculados, peças numeradas e um “ponto final”. Começando de qualquer pedra a sua escolha, você pode andar o número de espaços em que está descrito na peça, “pintando” os quadros deslocados.

Espaços ja preenchidos pelo caminho de uma peça podem ser pulados no caminho de outra. E é assim que você deve resolver cada quebra-cabeça. Pensando em quais quadros preencher para que outras peças preencham outros espaços até que uma peça consiga alcançar o espaço definido como final.

ZHED - Puzzle que alia simplicidade e complexidade

O jogo tem a possiblidade de ser jogado com touchscreen, como no original de mobile, ou pelos controles que são apresentados em um rápido tutorial. Logo você pega o jeito, tanto dos controle quanto do toque para então cair de cabeça nas tentativas de resoluções do jogo.

Complexa Simplicidade

O jogo traz 100 fases e, como qualquer puzzle, tem uma dificuldade que vai aumentando conforme você vai subindo de fases, mas sem dúvidas você irá passar um bom tempo nas primeiras fases. O level 14 foi, para mim, um dos que mais demorei a passar, por exemplo, pois a mecânica ainda estava meio confusa e o jogo já estava elevando a dificuldade, só passei com ajuda do sistema de dicas, que indica os primeiros passos para você.

Mas não ache que fica mais fácil ao passar os desafios, cada fase torna-se mais complicada, com mais quadros a preencher e mais peças a utilizar, a exemplo do level 70, que apresenta um tabuleiro cheio de peças que podem mover, em quase sua totalidade, somente 1 quadro, se tornando um dos maiores desafios para mim.

ZHED é aquele puzzle simples, mas ao mesmo tempo complexo, que quem curte quebra-cabeças deve ter em sua biblioteca. Mesmo que demore um pouco para “pegar no tranco”, é um jogo divertido para se passar o tempo.

7.9 / 10 Nota Final
Prós
- Simples e Complexo
- UI Simples e Intuitiva
- Sem Cores Gritantes
- Boa Mecânica de Puzzle
Contras
- Mecânica Difícil de Entender no Início
- Controle Touchscreen Pouco Responsivo
Resumo
ZHED é simples e complexo. Depois de você entender a mecânica do jogo, se torna um daqueles puzzles que você não quer soltar até resolver a fase em que está.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: ZHED foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela Ground Control Games para avaliação.]

Neto Verneque
O corpo do Mario. A sociabilidade do Link. A fome do Kirby. E tão vencedor na vida quanto o Ash Ketchum.