fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

Unreal Engine 5 chegará ao Nintendo Switch

Unreal Engine 5

No início desta semana, a Epic Games anunciou formalmente e revelou o Unreal Engine 5, a próxima geração de um dos mecanismos mais usados ​​no mundo dos jogos, em uma série de traileres espetaculares rodando em no novo PlayStation 5.

O mecanismo será lançado em 2021 e está focado principalmente em alimentar os jogos da próxima geração no PS5, Xbox Series X e PC. No entanto, a Epic também confirmou que o UE5 também chegaria a plataformas móveis e sistemas de geração atual. Não ficou claro se o Switch estava sendo colocado sob o rótulo de sistemas de “geração atual”, já que é mais fraco do que o de um Xbox One, mas a Epic confirmou via uma matéria publicada pela Eurogamer que o Unreal Engine 5 realmente chegará ao Switch.

A matéria menciona que os visuais de alta fidelidade que o UE5 é capaz de produzir serão atenuados em hardware de ponta, como nos sistemas atuais. E com o Switch sendo o fundo desse barril, haverá um abismo notável entre um jogo movido a UE5 no Switch versus PS5 / Xbox Series X.

UE5 e o Nintendo Switch

A Nintendo mencionou recentemente que o Switch está “quase no meio de seu ciclo de vida”, o que significa que podemos esperar que o desenvolvimento do Switch continue até pelo menos 2023. Dito isso, será interessante ver como os desenvolvedores serão capazes de utilizar o poder do Switch à medida que eles também começarem a lançar projetos em plataformas de última geração.

É interessante termos esse respaldo da Epic em estar assegurando que o Switch seja suportado, mostrando que a Nintendo e a Nvidia fizeram um trabalho bom o suficiente para garantir que a arquitetura do sistema rendesse por anos a frente. E também mostra que, apesar de seu poder ser limitado, o Switch ainda tem um impacto suficiente para que os desenvolvedores continuem mexendo com ele nos próximos anos.

Grandes otimizações terão que ser feitas para que os jogos funcionem bem no sistema, mas esse sempre foi o caso. E isso também é uma prova da engenharia da Epic. O fato de o UE5 poder rodar em algo tão poderoso quanto um sistema de última geração, até em um tão modesto quanto um smartphone, mostra a flexibilidade do mecanismo. Portanto, desde que os desenvolvedores se esforcem na otimização, podemos esperar pelo menos uma quantidade decente de jogos que abrangem os diferentes níveis de potência de todas as diferentes plataformas.

Neto Verneque
O corpo do Mario. A sociabilidade do Link. A fome do Kirby. E tão vencedor na vida quanto o Ash Ketchum.