fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Vampiro Fofo antes de Crepúsculo

Vampiro Fofo antes de Crepúsculo

Akumajou special boku dracula-kun (saúde), ou Drácula Kid/ Castlevania Jr. do NES é conhecido e amado por pouquíssimas pessoas (eu acho) por sua jogabilidade viciante, herói carismático e visual simples porém, caprichado. Caprichado num nível que só um console como o NES ( e seus derivados) permitia existir. Foi mais uma daquelas descobertas as escuras de uma sexta-feira de locadora, todo em japonês, com uma cara de anime e sem qualquer ideia do que poderia ser o jogo, acabei levando pra casa.

Vampiro Fofo antes de Crepúsculo
Pela cara deve ser bom.

Que jogo bom, simples e sem frescura. Você acorda no caixão e sai matando outros monstros sem nem saber a razão (tinha uma estória, em japonês). Múmias, cachorro kung-fu, Frankensteins genéricos e um Fantasma Nazista (verdade) apareciam na primeira fase. Esse vampirinho simpático pula e atira bolas de energia pra frente, pra baixo e pra cima enquanto inimigos vêm por todos os lados dentro de um castelo (descaradamente) baseado na primeira fase de Castlevania 1 do NES.

Vampiro Fofo antes de Crepúsculo
Fantasma Nazista, eu avisei!!!

As fases são cópias de fases famosas de outros jogos. A fase dois se passa numa plataforma no céu (descaradamente, de novo) idêntica à fase do Airman em Megaman 2 . A dificuldade aumenta, os inimigos também aumentam mas o grande herói/vilão é o “famoso LAG” do Nintendinho. Cada vez que a tela ficava lenta durante um pulo, duas coisas poderiam acontecer: ou deixava o jogo odioso ou dava um boost de adrenalina por parecer uma câmera lenta proposital e dirigida para tornar a sua morte mais épica. O poder adquirido no começo da fase, cada chefe derrotado te dava um novo poder, ( onde eu já vi isso?) eram bolinhas que seguiam o inimigo por toda a tela, então quanto mais bolinhas maior a lentidão.

Vampiro Fofo antes de Crepúsculo
O chefe da segunda fase é uma galinha que ataca com pintinhos.

Tinha Chefe Galinha, Chefe Robozão Genérico, Chefe Cavalo de Fogo ( é verdade ), Chefe Estatua da Liberdade ( um quiz, em japonês ), uma cabeça de Faraó Flutuante ( juro que é verdade ), Chefe Dragão com espada e o chefão final era um alienígena verde que voava e te matava em 5 segundos. As fases eram super divertidas pois toda loucura e referências a filmes de terror foram colocadas de forma fofa e com cara de desenho que passaria de boa depois dos Muppet Babies no SBT a tarde ( entendedores, entenderão ).

Vampiro Fofo antes de Crepúsculo
As perguntas eram em japonês sobre os EUA, chupa essa manga.

As fases bônus eram ainda mais malucas indo desde de um jogo bobo de bingo até um “Cancan” ( joga no Google!) onde você tem que adivinhar a cor das roupas de baixo das dançarinas ( é eu também não acreditei da primeira vez) com tudo escrito em japonês ( era a versão que eu tinha acesso na época) e sem manual e guia em lugar nenhum ( mais raiz impossível ) morrendo e começando do zero. Mas até essa bizarrices foram feitas de forma tão fofinha e inocente que não chocava e nem agredia ninguém. Uma linguagem simples e divertida num 8 bits honesto e bem feito.

Vampiro Fofo antes de Crepúsculo
Não pergunte onde é o “hit box” do chefão final.

Do começo ao fim Castlevania Jr ( vou usar o nome afetivo ) é leve, divertido, desafiador e irritante numa medida tão perfeita que não tem como não se apaixonar. Uma fórmula simples de trazer o terror pra uma nova narrativa, quando os filmes de terror estavam no auge nos cinemas, televisões e nossos videocassetes. Um vampiro fofo, cativante, cheio de atitude e carisma ( chupa Edward Cullen !!!). Vai logo jogar !!!.

Vampiro Fofo antes de Crepúsculo
Sim, o Frank tá de batom e daí???

Um mega abraço. Até semana que vem!


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

NEStálgico
Nerd, nostálgico, pai e professor. Reclamador profissional com PHD em Harvard. Conheço o Mario, e daí? Assopra a fita e bora jogar!