fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

Remedy afirma que Control só foi possível no Switch pelo serviço de nuvem

Remedy afirma que Control só foi possível no Switch pelo serviço de nuvem

Muito tem se falado da chegada de Control ao Nintendo Switch. E de como se deu essa chegada, já que o jogo não foi portado para o console, mas utiliza um serviço em nuvem para streaming do jogo, necessitando de uma boa conexão de internet. Thomas Puha, diretor de comunicações da Remedy Entertainment, comentou sobre o assunto afirmando que o jogo só foi possível chegar ao console híbrido devido à esse sistema, já que um possível porte não era possível.

Puha disse em entrevista à Nintendo Life que a equipe fez “algumas diligências sobre o que seria necessário para produzir uma porta Switch com um parceiro externo, mas considerou isso impossível por uma série de razões.” Havia uma série de fatores em jogo, incluindo bloqueios técnicos, financeiros e de pessoal.

Puha explicou:

Acho que é seguro dizer que não haveria Control no Switch sem a nuvem.

Dedicamos algum tempo atrás para fazer algumas diligências sobre o que seria necessário para produzir um porte de Switch com um parceiro externo, mas não consideramos isso possível por uma série de razões. Os gargalos são tudo o que você menciona: técnico, financeiro e de pessoal. Não é uma questão de querer. Claro, Remedy e 505 Games querem Control em muitas plataformas, incluindo o Switch. Se fosse assim tão fácil. Acredite em mim, uma das coisas mais difíceis em fazer jogos são todas as concessões que você precisa fazer.

Transferir jogos para plataformas de hardware muito diferentes é realmente demorado e difícil. Nosso motor Northlight realmente não foi construído para funcionar no Switch, o que eu diria que vale para a maioria dos motores, então você teria que gastar uma quantidade significativa de tempo de engenharia para fazer isso acontecer. Então você tem que pensar se todo esse trabalho vale a pena para apenas um jogo, quando você deve estar preparando o motor para a próxima geração e o futuro. Preferimos garantir que nossas ferramentas e equipes estejam prontas para os jogos futuros da melhor forma possível, em vez de voltar e fazer o tipo de trabalho que seria algo isolado.

Você não pode simplesmente terceirizar o porte facilmente. A tecnologia e o motor são da Remedy, então ainda precisaríamos estar envolvidos de forma bastante complexa do ponto de vista da engenharia. Há tantas coisas em que pensar, como um determinado middleware disponível para Switch, quanto tempo levará para atualizá-lo e assim por diante. Como sempre, é uma questão de recursos, e temos muito poucos em uma empresa do tamanho da Remedy, onde estamos trabalhando em vários projetos muito diferentes ao mesmo tempo.