fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Vai pescar!

Vai pescar!

Recentemente estava eu andando por Hyrule com o Link ainda criança (Ocarina of Time), assoprado no meu N64, ignorando sem dor na consciência toda a “quest” principal, procurando besouros quando me deparei com a área de pesca tão radiante quanto me lembrava na minha juventude. Entrei, fui pescar o maior peixe que existe no lago usando a desculpa que ele me daria um Heart Piece ou coisa assim.

Vai pescar!
Garoto, mas e o reino?

A pescaria virtual nem de longe se compara à pescaria na vida real. Não se tem a paz, o silêncio, a reflexão, os mosquitos e insetos típicos de qualquer lago de verdade. Porém, como é bom ver o peixinho se debatendo contra a água, sentir o controle vibrar na luta milenar do homem vs. peixe. Cada puxada, cada escapada e nova tentativa de reiniciar aquela batalha épica cheia de adrenalina e tranquilidade misturadas.

Vai pescar!
É parte da quest. Juro que é!

Se Ganon (vilão dos jogos Zelda) pudesse largar tudo e ir pescar seria um cara muito mais legal e o jogo teria menos emoção (ou não). Mas, imagina se aquele chefão, que já te deu a maior dor de cabeça, simplesmente largasse toda aquela marra, pegasse uma varinha, minhocas, (pescador raiz usa minhoca) e sentasse no lago durante todo dia. O peixe é o que menos importa em muitas pescarias. Aquele momento de não se preocupar com mais nada, sem pressa, sem cobrança e sem Princesa pra raptar ou Reino para conquistar e destruir faria muito bem a vários vilões (até na vida real).

Vai pescar!
Não é que relaxa mesmo!
Fonte: http://zelda.net/

Em muitos jogos o herói pode largar tudo, fazer qualquer coisa que a gente quiser, abandonar a missão principal, andar pelo reino e fica tudo bem (ou não). Então qual a razão de não podermos fazer o mesmo? Apenas relaxar, jogar e esquecer toda maldade existente em nossos mundinhos imperfeitos onde os vilões geralmente ganham e não existem “Power Ups” que ajudem a aumentar nossa experiência ou força nas horas de perigo (ou falta de grana).

Vai pescar!
A alegria da pescaria.

As suas horas de “jogatina” deveriam ser como horas de pescaria. Sentar, pegar o controle e se divertir sem pressa e sem a menor obrigação de vencer a partida ou a fase. Momentos de ouro em que os problemas não existem e todos os “perrengues” da vida cotidiana são “quests secundárias” e podem ficar esperando o herói/vilão retornar da sua “pescaria”.

Vai pescar!
Tem pescaria? GOTY!!!

Assopra a fita, vai pescar e relaxa. Simples assim.

Até um domingo qualquer…


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

NEStálgico
Nerd, nostálgico, pai e professor. Reclamador profissional com PHD em Harvard. Conheço o Mario, e daí? Assopra a fita e bora jogar! Canal Noobice Total, no Youtube!!!