fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

[Entrevista] Guilherme Oss fala sobre seu começo no Youtube, Game Boy e muito mais

[Entrevista] Guilherme Oss fala sobre seu começo no Youtube, Game Boy e muito mais

Mais uma vez continuando nossa série de entrevistas recebemos hoje Guilherme de Vargas Oss, ou mais conhecido como, e aí cogumelos, Guilherme Oss, Youtuber de 28 anos e como ele mesmo se descreve com cara de 18 e mentalidade de 12.

Em nosso bate papo Oss, revelou várias coisas legais e tocou em assuntos importantes, ao contrario que todo mundo imagina, ao menos eu imaginava, Guilherme não se considera um “Nintendista”, aquelas pessoas que só jogam coisas da Nintendo e não estão nem ai para as outras plataformas, se intitulando um gamer raiz, por jogar todos as plataformas, exceto os games da SEGA. Pasmem, Gui Oss, nunca jogou nenhum console da SEGA.

Só com essa afirmação solta sem contexto muitos poderiam achar que ele é um fanboy da Nintendo e que pudesse alimentar algum tipo de “guerra de consoles”, muito presente atualmente e que teve inicio, de forma mais branda, na década de 90 com SEGA e Nintendo, até então as 2 grandes rivais na época.

[Entrevista] Guilherme Oss fala sobre seu começo no Youtube, Game Boy e muito mais
Guilherme Oss, como ele mesmo diz 28 anos cara de 18 e mentalidade de 12

Porem como amante dos jogos e não da “marca” Guilherme aconselha a todos os seus fã e leitores: “Joguem tudo!” Passamos agora então para as nossas já tradicionais perguntas:

Project N – Guilherme conte para nós quando foi criado o canal e o motivo para você o criar?

Guilherme Oss – Então, o canal foi criado no começo por uma brincadeira há mais ou menos 10 anos, inspirado em um portal chamado CJBR – Consoles e Jogos Brasil, que na época era muito ativo, no “espaço do internauta”, e foi a partir dos comentários positivos que tive com meu vídeo lá que eu decidi, criar meu canal.

Nota do Project N – Depois de algumas pesquisas consegui achar a postagem no site do CJBR, Guilherme Oss participou do Espaço do internauta nº 16  e fez a análise sobre o jogo Blue Dragon para o Xbox 360, que foi postado no dia 26 de outubro de 2008, quem quiser ler os comentários que levaram Guilherme OSS a ser a pessoa que é hoje ainda estão ativos, apesar dos vídeos da analise terem sido deletados, basta clicar AQUI.

Project N – E como foi seu começo no Youtube?

Guilherme Oss – O começo foi bem difícil até achar a formula que ao meu ver deu certo, o canal por exemplo passou por diversas reformulações, de conteúdo e de nome, e eu vi que todas as vezes que eu postava conteúdo da Nintendo as pessoas tinham uma resposta muito positiva, sendo o portátil 3DS e o Wii U as plataformas que mais fizeram o meu canal “bombar”, porém teve um momento no Youtube que era bem difícil gravar conteúdo da Nintendo, certo dia eu acordei, entrei na plataforma e me deparei com centenas de notificação de “flag”, o que a grosso modo é a Nintendo solicitar a monetização do conteúdo, ou seja eu faço o vídeo e a Nintendo que recebia, hoje está bem mais fácil neste sentido, parece que a Nintendo acordou e viu que é benéfico para ela que nós criadores de conteúdo façamos vídeos com os jogos dela.

Project N – E hoje você consegue sobreviver com o que recebe oriundo de seu canal?

Guilherme OSS – Sim, há mais ou menos 6 anos que eu tenho o Youtube como única fonte de renda, utilizando para pagar minhas contas e ainda “equipar” o canal, mas nem sempre foi assim, por muito tempo fiz estágio e o salário que eu recebia complementava a renda que recebia do Youtube.

Project N – Agora vamos falar do passado, então Guilherme, qual foi seu primeiro contato com videogames que se recorda?

Guilherme Oss – Me recordo que meu primeiro contato foi através do meu tio tinha um Atari 2600, em um jogo chamado Turtle, um jogo bem simples, igual Pac Man, eu tinha mais ou menos 3 anos.

Project N – Muito legal! Também iniciei minha jornada gamer através do Atari 2600, e qual foi seu primeiro console da Nintendo, e quais consoles teve?

Guilherme OSS – Meu primeiro console Nintendo foi o Game Boy Color, passou alguns meses comprei um Super Nintendo, e por incrível que pareça nunca tive contato na infância com o Nintendinho.

Project N – Qual franquia da Nintendo você mais curte?

Guilherme Oss – Acho que daria para dizer que Pokémon é minha franquia preferida, mas porque é que eu jogo há mais tempo, e acaba que parece que meus inscritos percebem pois é a franquia que da mais retorno no canal.

[Entrevista] Guilherme Oss fala sobre seu começo no Youtube, Game Boy e muito mais
Guilherme com seu Umbreon

Project N – Qual console da Nintendo tem hoje e tem alguma preferência?

Guilherme Oss – Consoles da Nintendo são os meu preferidos, mas atualmente eu tenho o Nintendo Switch, dois para ser exato, um que eu comprei e um que recebi da Nintendo, sendo este ultimo o que mais jogo pois é do modelo novo com mais bateria, tenho também Nintendo 3DS XL, PS Vita, PS4 Pro, Wii U, PS3, PS2, PC (gamer), Atari, Game Boy SP, Super Nintendo.

Project N – Então eu diria que você é um colecionador de games?

Guilherme Oss – Cara eu não me vejo assim, hoje estou me organizando, comprando mais o que eu uso no canal, mas acabo vendendo após a utilização, e utilizo o próprio canal para vender meu jogos, a preços mais baixos do que a galera vende por ai, sendo uma forma de ajudar meus inscritos também, porém hoje estou recomprando muitos jogos que vendi no passado, e fico muito triste por não poder colecionar jogos de Switch, pois tenho amor aos meus rins (risos), hoje só tenho 3 mídias físicas de Switch.

Project N – E hoje quais jogos você mais tem jogado?

Guilheme Oss – Hoje tenho jogado muito Hollow Knight, Xenoblade Chronicles e Death Stranding, mas por muito tempo fui viciado em League of Legends, mas hoje posso lhe falar que estou livre deste vicio (risos).

Project N – Agora vamos para uma pergunta séria, o que você acha que deveria mudar na indústria dos games e mais precisamente na Nintendo ou o que você faria se fosse Diretor da Nintendo?

Guilherme Oss – Se eu fosse diretor da Nintendo não iria ignorar o público, há diversas franquias que o povo pede, porém eles não escutam, deixando os jogos na geladeira, por exemplo F-Zero que não tem um jogo a muito tempo. Outras coisa que mudaria se eu fosse diretor é que jogo portado de geração anterior tem que ter custo menor, teria que custar mais barato, invés de 60 dólares como estamos vendo atualmente eu venderia por 40. Arrumaria o serviço online, colocaria bluetooth nativo no console e estenderia os prazos de produção da maioria dos jogos, para evitar o Crunch Time.

Financiaria os ports de grandes títulos para trazer ainda mais jogos multiplataformas para o Switch, por exemplo trazer GTA V no Switch, acredito que seria possível, pois roda ate em PS3 e XBOX 360. Melhoraria a loja online, pois é um CAOS, não há filtros descentes para achar o que queremos. Melhorar a qualidade de vida do console e seus periféricos, cito o caso do drift nos Joy-Con’s, mas no geral eu iria ouvir mais e valorizar mais Youtuber e jornalistas, e dar recurso com um maior tempo para os desenvolvedores, pois todo mundo é importante.

Project N – Conte uma já história engraçada que se recorde relacionada a games.

Guilherme Oss – Cara eu lembro de alguns momentos, na época das férias, uns parentes tinham casa na praia, e ficávamos lá jogando juntos, todos nós com Game Boy Color, as experiências multiplayer eram muito legais, todos nós carregando aquele monte de pilha pela rua. Lembro ainda que foi em uma dessas férias na praia que joguei Nintendo Wii pela primeira vez em uma Lan House, porém por incrível que pareça não tinha os grandes títulos do Wii nesta Lan House, por exemplo lá não tinha Mario Galaxy.

Project N – 2020 foi um ano atípico não é, mas qual seu plano para o futuro?

Guilherme Oss –No próximo ano tenho alguns projetos, hoje curso faculdade, no começo do ano eu voltei a estudar, mas veio a pandemia, porém ano que vem quero continuar meu curso de Jornalismo, estou no 6 semestre, e pretendo fazer um curso de inglês para me reciclar, tendo em vista que os jogos do Switch ainda não estão localizados eu tento traduzir em tempo real para meus inscritos.

Também quero investir mais pesado em Lives. Na Twitch já faço 2 vezes por semana, pretendo colocar quadros fixos no canal aumentando assim o numero de vídeos roteirizados, por exemplo lista de jogos, talvez fazer quadros de história de franquias, expandir para mais horizontes, expandindo para outras plataformas, mas sem esquecer a Nintendo, pois é a minha plataforma principal. Quero também trabalhar mais com publicidade, voltar a vender as camisetas do canal, e expandir para outras áreas. Com conteúdo da Sony, Microsoft e Ubisoft por exemplo e toda essa mudança visando o crescimento do canal.

Project N – O bate papo ta excelente mas esta chegando ao fim, você quer deixar algum recado para nossos leitores?

Guilherme Oss – A mensagem mais importante é joguem, mas joguem aquilo que vocês quiserem, não liguem para plataforma, isso não te faz menos nintendista nem menos fã de videogames.

O importante é se divertir, se você gosta de um jogo mostre para outras pessoas e não briguem por causa disso, não acabem com a cultura que o nosso é melhor. Não precisa ser um fã cego para ser um fã bom, é só ser um fã feliz!

Hoje ficamos por aqui com esta excelente entrevista, até semana que vem pessoal, no mesmo bat horário e neste mesmo bat portal!!!