fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

[Entrevista] Colvara, do Canal do Colvara, fala sobre Zelda, ARMS, Pokémon competitivo e mais

[Entrevista] Colvara, do Canal do Colvara, fala sobre Zelda, ARMS, Pokémon competitivo e mais

Fala galera que tem acompanhado nossa serie de entrevistas, hoje teremos o prazer de bater o papo com o André Colvara, do Canal do colvara, canal focado exclusivamente em Nintendo, Colvara recentemente participou de nosso podcast Project N Cast, quem não ouviu, não deixe de ouvir, é só clicar AQUI!

Depois de 2 horas e 30 minutos de muito bate papo gamer saiu esta entrevista muito boa. Espero que gostem.

Project N – Primeiro gostaria de agradecer a você pela entrevista e pedir para que você se apresente para nossos leitores.

Colvara – Imagina… Eu que agrdeço pelo convite, sou fã do trabalho de vocês com Project N! Espero que todos os leitores se divirtam com a entrevista hahaha.

[Entrevista] Colvara, do Canal do Colvara, fala sobre Zelda, ARMS, Pokémon competitivo e mais
Colvara e seu Nintendo Switch

Project N – Da onde vem o nome Colvara? É seu sobrenome ou algum apelido?

Colvara – Então, Colvara é meu sobrenome por parte de mãe que acabou virando “apelido” na época em que eu jogava pokémon competitivo nas LOP. Como já havia outro André que frequentava os torneios, a galera começou a me chamar pelo sobrenome que também acabou gerando algumas piadinhas internas como por exemplo: Lá vem o “Salto Colvara” (referência ao esporte salto com vara) com o seu time Stall. hahahaha

Project N – Qual foi seu primeiro contato com vídeo games que se recorda e de quem foi a influencia para você se tornar um gamer hypadao? (risos)

Colvara – Meu primeiro contato com os games foi no Atari 2600 do meu irmão, e é justamente por causa dele que eu acabei me apaixonando por vídeo games, Ele sempre me ensinou e incentivou a jogar vídeo games me levando em locadores e fliperamas também.

Project N – Qual foi o primeiro console que você ganhou e qual foi o primeiro que você comprou?

Colvara – Eu e meu irmão já tivemos uma boa coleção de vídeo games juntos, tivemos praticamente quase todos os consoles lançados no Brasil, desde o próprio Atari 2600 até máquinas de arcade. Já o primeiro Vídeo Game que eu ganhei foi um Master System 2 dos meus avós e o primeiro vídeo Game que eu comprei com o meu próprio dinheiro no meu primeiro emprego aos 14 anos de idade foi um GameBoy Classic, aquele bundle que vinha com um cartucho do tetris junto, tenho ele ainda aqui na minha coleção.

Project N – Atualmente quais consoles você tem?

Colvara – Eu tenho todos da Nintendo, que surpresa né? (risos) com exceção do Virtual Boy eu posso listar, portateis são eles: Game & Watch do Zelda, Gameboy Classic, Gameboy Color, Gameboy Advance, Nintendo DS, Nintendo DS Lite, Nintendo DS XL, Nintendo 3DS, Nintendo 3DS XL e New Nintendo 3DS XL Ed. de Colecionador Hyrule Edition. Já na partes de console são: NES, Super Nintendo, Nintendo 64, Nintendo Game Cube, Nintendo Wii, Nintendo Wii U Deluxe Set e o Nintendo Swicth. Todos funcionando perfeitamente e apenas o NES, SNES e N64 não tem caixa, o resto eu tenho todas as caixas e manuais (risos).

Project N – Qual é sua franquia Favorita da Nintendo e por quê?

Colvara – Minha franquia favorita da Nintendo é a The Legend of Zelda, porque foi através dessa franquia e mais especificamente o Zelda Links Awakening do GameBoy Classic que me fez perceber que de fato eu amava jogar Vídeo Games, foi esse jogo que me despertou o amor que sinto pela Nintendo e por games!

[Entrevista] Colvara, do Canal do Colvara, fala sobre Zelda, ARMS, Pokémon competitivo e mais
Colvara tentando “Morfar” e se transformar no Link (risos)

Project N – Você muito tempo participou do cenário competitivo de Pokémon, conte mais sobre essa experiência e fale para nos sobre a LOP RS?

Colvara – A época em que participei do competitivo de Pokémon indo nos eventos da LOP RS, Liga Organizada Pokémon do Rio Grande do Sul, foi uma época muito especial para mim, foi a primeira vez que joguei um jogo competitivamente a nível “profissional”, foi nessa época que descobri o quanto um jogador competitivo tem de se dedicar ao jogo, treinando e estudando ininterruptamente até chegar em um ponto onde você já domina completamente as mecânicas do game, foi lá onde eu também fiz grandes amigos como por exemplo o Augusto Yami99, membro da Elite dos 4 Brasileira na época, e o Hélio Bernardes que era um excelente treinador! Foi nessa época também que adquiri experiência como organizador de torneios e eventos pois assumi o cargo de líder e organizador da LOP RS, e que me serviria de base futuramente para ser o criador e organizador do cenário competitivo do jogo ARMS no Brasil.

[Entrevista] Colvara, do Canal do Colvara, fala sobre Zelda, ARMS, Pokémon competitivo e mais
Colvara ostentando seu troféu da LOP RS e suas Badges

Project N – Qual jogo competitivo você tem jogado atualmente?

Colvara – Atualmente eu jogo competitivamente o ARMS participando de alguns torneios esse ano sendo finalista em 2, e estou treinando para entrar no competitivo do APEX Legends, que foi anunciado para o Nintendo Switch com o lançamento para o ano que vem, eu estou com um projeto pessoal com o APEX de quebrar esse “estigma” de que não é possível jogar competitivamente jogos thirdparty de FPS nos consoles da Nintendo.

Project N – É verdade que você é o recordista no Brasil no Speedrunner de Arms para o switch? E em que colocação você está no mundo?

Colvara – hahaha é verdade sim, atualmente estou na décima segunda colocação, mas já fui o nono colocado, eu pretendo voltar a treinar e buscar a primeira colocação, quero trazer essa conquista para o Brasil e mostrar para o mundo que também temos grandes jogadores de ARMS no nosso país!

Project N – Como é a sua interação com os inscritos do seu canal?

Colvara – Excelente! Me sinto muito orgulhoso da galera que é inscrita no meu canal pois todos são tão apaixonados quanto eu pela Nintendo, e o que mais me chama a atenção é que quando faço lives, a conversa rola como se já nos conhecêssemos a décadas, sabe aquele bate papo de amigos nas locadoras de games ou fliperama? É nesse nível.
Outro ponto que me deixa muito feliz é que constantemente a galera está me dando feedback em relação ao conteúdo do canal, sinto que eles se sentem tão a vontade e que querem que o canal cresça cada vez mais, gosto demais dessa preocupação da galera em me ajudar a melhorar o conteúdo, só tenho a agradecer a todos demais!

Project N – Quais os planos para o futuro do seu canal?

Colvara – Atualmente estou colocando em pratica alguns projetos que tinha em mente há tempos, desde o início o objetivo do meu canal era mostrar para o Brasileiro o quanto a Nintendo já fez e ainda faz pela indústria dos vídeos games, eu sou apaixonado pela história da Nintendo e estou sempre pesquisando sobre o assunto, e eu gosto de compartilhar isso com a galera.
Também busco nos meus vídeos dar destaque ao ponto de vista da empresa, já que a grande maioria dos outros canais dão ênfase ao ponto de vista do consumidor, e isso as vezes pode vir carregado de opinião própria do criador de conteúdo e muitas vezes não reflete uma verdade, gosto de mostrar o ponto de vista da empresa porque isso dá a oportunidade da pessoa que está assistindo tirar a sua própria conclusão sobre o determinado assunto e formar a sua própria opinião sem influência da minha opinião.
Uma coisa que me deixa triste é que no Brasil, por causa de “N” motivos existem pessoas que menosprezam a Nintendo ao ponto de a odiar e fazer críticas sem fundamento, muito das vezes, ao ponto de gerar toxidade nas redes sociais e nos meus vídeos eu tento combater essa toxidade, e uma forma que encontrei de fazer é dando um toque de humor nos vídeos com um personagem que criei onde ele pega todo o estereótipo dessas pessoas de que a Nintendo não presta e sempre é anti consumidora, e faço vídeos onde eu e esse personagem interagimos discutindo essas questões tudo em um tom de humor e amizade, sem que haja agressão, essa é a forma que encontrei de mostrar para essas pessoas toxicas de como seria a forma ideal de se conversar sobre vídeo games, sempre respeitando o gosto e opinião das outras pessoas.

Project N – Se essa pandemia deixar, pretende estar presente na próxima BGS?

Colvara – Claaaaaro!!! Inclusive já agendei as minhas férias do trabalho para o mês da BGS ano que vem, quero muito encontrar todos vocês lá para conversarmos e darmos risadas (risos).

Project N – Da uma dica para aqueles que querem começar no competitivo de Pokémon?

Colvara – Nunca encarem a derrota como algo ruim! As vezes em que mais aprendi foram quando perdi, pois, sempre após cada derrota eu conversava com o meu oponente e lhe pedia ajuda para que pudesse melhorar o meu time e que me mostrasse onde estava errando.
Você só vai ser um Mestre Pokémon quando não cometer erros, e a melhor forma de corrigi-los é sabendo exatamente onde eles estão.

Project N – Qual é o seu time base hoje, levando em conta o meta atual?

Colvara – Atualmente não estou jogando competitivamente, mas estou sempre acompanhando o cenário competitivo de Pokémon. Quando terminei o Sword e Shield eu montei um time para brincar um pouco no online. Esse time era composto por:
Duraludon – Para levantar Light Screen, reflect e colocar stealth Rock no campo.
Hitmontop – Lead do time para ver qual é a intenção de início de jogo do oponente e o parando com Fakeout Stabeado com a base de ataque do golpe aumentada por causa da habilidade Technician, aaah e obvio, para ser o spinner do time.
Sylveon – Uso ela com a nature Bold 252 ev pra segurar os Iron Head da vida dos pokemon metalicos e bater forte nos Pokemon Dragão com hypervoice tranformado no tipo fada por conta da abilidade Pixilate e também curar o time com o golpe Wish.
Ferrothorn – Para “stallear” o oponente com Leech Seed + Protec e também colocar Spikes no campo adversário.
Rotom Wash – Para segurar atacantes fisicos queimando eles com Will-O-Wisp reduzindo pela metade a bse do ataque e também paralizando (com um pouco de sorte) o pokemon do oponente com o Discharge.
Gyarados (Gigantamax) – Como revenge killer o deixando para o fim da partida levantando Dragon Dance e aumentando seu ataque e velocidade e ganhando boost no ataque a cada Pokémon derrubado por conta da habilidade Moxie.

Project N – Sua mãe teve uma locadora de videogames né? Conta para nós uma história engraçada que você vivenciou na locadora?

Colvara – Bom deixa eu ver, quando eu soltava da escola (na época eu estava na quarta série) eu ia direto para a locadora da mãe pois a escola era perto e eu aproveitava pra ficar jogando Snes. Um dia a minha professora não foi dar aula e colocaram uma professora substituta, só que a velha, digo, a professora era muito chata e eu resolvi matar aula, (Nota da redação, não façam isso crianças), Só que o inteligente aqui (nem tanto) como de costume fui direto para locadora, obviamente minha mãe estranhou o horário e me pergunto porque eu tinha chegado mais cedo, e eu contei que tinha matado aula, minha mãe não esboçou nenhuma reação e falou para eu ir para casa tomar banho e voltar para locadora depois, eu bem besta fui faceiro achando que a mãe não tinha se importado de eu ter matado aula, só que eu não tinha visto que ela tinha fechado a locadora e tinha me seguido escondida até em casa (que também ficava próximo a locadora), Só que nessa época o nosso banheiro estava em reforma, e nos estávamos utilizando o banheiro da garagem para tomar banho, então quando eu entrei em casa para buscar a minha roupa para ir tomar banho, minha mãe foi e se escondeu na garagem, daí o espertão aqui foi, entrou na garagem, fechou a porta e comecei a tirar a roupa para entra pro banho, nessa hora minha mãe pula de trás da porta com a cinta na mão e dizendo: “quer ser o espertão da turma matando aula? então tu vai aprender o que acontece com quem mata aula!!!” Cara que surra!!! Na época lembro que não achei tão engraçado, mas hoje eu dou risada e agradeço demais a ela por essa surra, foi fundamental para me tornar o homem que sou hoje!

Project N – Qual jogo você está mais HYPADO para o ano que vem?

Colvara – Sem sombra de dúvidas que com o The Legend of Zelda Breath of The Wild 2 que se nosso amado Iwata nos abençoar, virá com legendas em PT BR!

Project N – Quer deixar algum recado para nossos leitores?

Colvara – Gurizada, estamos passando por momentos muito complicado no mundo inteiro, então lembre-se sempre de dizer para as pessoas próximas de vocês o quanto elas são importantes para você, ligue para o seu distante amigo, compre presentes para seu namorado/a, ajude sua esposa/o em casa, brinque com os seus filhos e o mais importante joguem vídeo games (de preferência os da Nintendo :D).
Obrigado mais uma vez a galerinha do Project N pelo convite e a todos que tiveram saco de ler esse meu textão hahahahaha, quem quiser conversar comigo sobre Nintendo, já sabem onde me encontrar! Aquele Grande abraço a todos… Falou!

[Entrevista] Colvara, do Canal do Colvara, fala sobre Zelda, ARMS, Pokémon competitivo e mais
Colvara com sua coleção de games




E assim chega ao fim nossa entrevista. Espero que tenham gostado!


Não deixem de se inscreverem no Canal do Colvara e seguir nosso perfil no instagram: @ProjectN.
Caso queiram ficar antenado quem são os próximos entrevistados me sigam nas redes sociais no Twitter @prudas e no Instagram @rafaprudas, lá disponibilizarei formas de vocês interagirem com nossos entrevistados enviando perguntas. É isso fiquem com Deus e até aproxima semana!