fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

Patricia Summersett, dubladora de Zelda, comenta sobre críticas e negatividade de fãs

Patricia Summersett, dubladora de Zelda, comenta sobre críticas e negatividade de fãs

The Legend of Zelda: Breath of the Wild foi um marco para a franquia e para a Nintendo, elevando The Legend of Zelda a um novo patamar. E foi também a primeira vez que a princesa Zelda teve falas dubladas. A dubladora escolhida para a versão americana foi a atriz Patricia Summersett. Enquanto muitos se tornaram fãs do trabalho de Summersett, existe ainda aquela parcela de fãs que criticaram duramente a dublagem como um tiro no pé.

Summersett retornou ao seu trabalho vocal no recente lançamento Hyrule Warriors: Age of Calamity, da Nintendo em parceria com a Koei Tecmo, e durante o podcast Zelda Dungeon’s The Champion Cast a atriz refletiu sobre esses desafios em sua carreira. Como qualquer outra pessoa, ela inicialmente lutou com parte da negatividade online que observava – mas acabou aprendendo a superar parte dela:

Isso foi mais difícil de lidar no início, porque eu era muito sensível a isso, e só queria que todos estivessem o mais felizes possível por um jogo tão grande [Breath of the Wild]. Você realmente tem que manter esse tipo de coisa em perspectiva, ou alguem faz isso por voce […] Você realmente tem que ser positivo sobre essas coisas. Eu diria que as pessoas negativas tendem a ser mais vocais online, apenas por padrão – essa é a natureza dos algoritmos da rede e leva algum tempo para se acostumar, para construir uma pele grossa, eu acho, com algo assim. Eu definitivamente diria que minha pele ficou muito mais grossa nos últimos anos, desde que assumi esse papel em particular, só porque é necessária uma pele mais grossa do que algumas das outras tipos de falhas ou críticas que tive no passado.

Há algo nisso para canalizar também, porque é assim que Zelda se sente, e ela está indo muito bem, mas ela se sente assim eternamente, e esse é o seu fardo. É muito identificável dessa forma, eu acho. […] Qualquer pessoa que está assumindo riscos e tentando trabalhar muito em qualquer coisa, você se depara com isso. Eu amo isso sobre a personagem em geral, o fato de que eles se aprofundam nessa parte do enredo para ela: o que significa para ela se sentir um fracasso, mas continuar avançando e lutando por algo maior, e para o benefício de todos. Pode-se usar isso como inspiração, assim como se usam heróis como inspiração.

Patricia Summersett

Neto Verneque
O corpo do Mario. A sociabilidade do Link. A fome do Kirby. E tão vencedor na vida quanto o Ash Ketchum.