Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

[Entrevista] Daniel Hebling + Dongo Dongo: Quando o amor por games e por música se unem

[Entrevista] Daniel Hebling + Dongo Dongo: Quando o amor por games e por música se unem

Na entrevista de hoje trouxemos Daniel Hebling, guitarrista e manager das mídias sociais da banda Dongo Dongo, a banda que transborda criatividade e pitadas de nostalgia na composição de suas canções.

Vem comigo e vamos mergulhar nessa entrevista recheada de curiosidades.

Project N – Primeiro gostaria de agradecer a você pela entrevista e pedir para que você se apresente para nossos leitores.

Daniel – Salve galerinha do Project N ! Eu estou muito lisonjeado de estar nessa entrevista. Vocês sabem que eu sou fã de vocês. Meu nome é Daniel Hebling e eu opero nas mídias sociais meio que em nome da minha banda que a banda dongo dongo que faz música inspirada em games.

Project N -Qual foi seu primeiro contato com vídeo games que se recorda?

Daniel – O meu primeiro contato com videogames foi em consoles de conhecidos meus. Eu nasci 94, e na minha infância os meus amigos tinham videogame desde muito cedo e eu não. Eu não tinha videogame em casa então eu jogava na casa dos meus amigos. O primeiro contato com videogame que eu me lembro é com Super Mario World na casa de um primo meu e a gente jogava lá no Super Nintendo dele e eu também jogava no Playstation de alguns amigos na época, mas assim o primeiro videogame que eu tive foi um Game Boy Color com Pokémon Gold, e o primeiro console de mesa mesmo que eu tive foi um Nintendo 64 com Super Mario 64 e Donkey Kong 64

Project N – Atualmente quais consoles você tem?

Daniel – Atualmente dos consoles recentes eu tenho um Nintendo Switch e um play 4. Eu não tenho nada da nova geração ainda, mas se você contar os consoles da antiguidade, então eu ainda tenho o Game Boy Color, Game Boy Advance, Playstation 2, Xbox 360 e o 3DS.

Project N – Qual é sua franquia e jogo favorito da Nintendo e por quê?

Daniel – -A minha franquia favorita da Nintendo é o Super Mário, porque ela me acompanhou por todas as etapas da minha vida e eu sempre fui fã de Mario, mas o meu jogo favorito da Nintendo é o Zelda Breath of the wild. A franquia Mario é a minha favorita, porque eu sempre achei ela muito divertida, muito comprometida com a diversão, então O Mário é um jogo que você pode simplesmente plugar e jogar a qualquer hora que você tiver um jogo super divertido e meio propositalmente bobalhão. Eu adoro ele não se preocupe em não ter uma lógica, que ele só se preocupa em fazer você se divertir e o Zelda Breath of the wild é o meu jogo favorito, porque a imersão naquele mundo e o level design de um jogo de mundo aberto nele é um negócio Fantástico e quando eu experienciei o Zelda, foi justamente na época em que eu estava no período de escolher o tema do meu TCC da faculdade e eu vi aquele level design daquele jogo e eu falei: “eu quero fazer o meu TCC sobre o level design desse jogo” e é uma experiência realmente muito marcante na minha vida. Eu adoro esse jogo até hoje.

Project N – Qual jogo você está mais ansioso para jogar este ano?

Daniel – Eu estou muito, muito, muito ansioso no momento pra jogar o Super Mario 3D World + Bowser’s Fury. Eu estou muito pilhado para jogar, porque é um jogo que eu adoro do Mario. Acho que ele tem level design Espetacular.Esse jogo é uma lição de como fazer um jogo de plataforma. Eu tô muito ansioso para jogar a sequência do Zelda Breath of the wild que por hora está muito enigmático então não sabemos muito sobre ele no momento. Considerando-se Nintendo, eu tô super hypado para esses dois, fora da Nintendo tem o God of War que talvez saia esse ano e o Final Fantasy 16 aí que eu tô bem pilhado e o Balan wonderworld que eu quero muito, muito, muito ver no que vai dar isso aí.

Project N – Conta um pouco pra gente da sua banda e nos diga qual foi a influência de vocês?

Daniel – Bom, a minha banda ela é uma mistura de um som de pop rock com trilha sonora de videogame. Todos os integrantes da banda adoram videogame. A banda surgiu de uns Jams que a gente fazia e como nesses jams a gente já trazia a influência do videogame, quando a gente decidiu oficializar o negócio e virar uma banda mesmo, foi natural para gente trazer esse som de videogame, de trilha sonora, de sintetizador de apitinho pro som da banda, porque a final de contas é o diferencial que a gente tem, é uma mistura que a gente faz. Então as influências nossas assim em termos de bandas, a gente gosta muito de Radiohead, Bjork a gente gosta muito de Portshead e enfim, esses nomes. Principalmente aí do Rock do Trip-Hop, da Eletrônica, a gente gosta bastante e dos videogames, né? Eu acho que não tem muito segredo todo mundo é fã de mario, de Zelda, das trilhas sonoras de final fantasy, enfim das trilhas clássicas como as de Sonic, do Megaman que marcaram mesmo a nossa infância e também é claro o Pokémon, né? A gente adora essas trilhas. Agente acha elas muito marcantes e a gente tenta resgatar um pouco desse som instantaneamente reconhecível no som da nossa banda.

Project N – De onde surgiu o nome da banda?

Daniel – Bom, o nome da banda era Dodongo. E Dodongo todo o fã de Zelda vai saber que Dodongo é uma referência a Zelda. Só que a gente ficou meio preocupado porque a gente falou assim, meu vai que o negócio cresce, né? E aí sei lá… a Nintendo Acha ruim que a gente tá usando o nome Dodongo, né? Então o que a gente fez foi juntar Dodongo com Bongo Bongo, que para quem joga Ocarina of Time são 2 chefes do Ocarina of Time e aí ficou Dongo Dongo que é a mistura de Bongo Bongo com Dodongo.

Project N – Qual os próximos passos da banda Dongo Dongo?

Daniel – Bom, a banda tá preparando muita coisa. A gente tem muito material que precisa ser lapidado para que a gente poça lançar e o nosso plano é voltar aos lançamentos musicais logo, logo menos e lançar muita coisa ao longo de 2021. Fora o âmbito musical, a gente quer crescer ainda mais as nossas redes e continuar criando conteúdo interagindo e formando a nossa comunidade o nosso cantinho na internet que a gente gosta tanto de cultivar.

Project N – Qual a sua música favorita da banda?

Daniel – No momento a minha música favorita da banda é E.T. Eu acho que ela tem um GROOVE legalzinho e eu acho que a gente conseguiu explorar muito bem a sonoridade dos videogames incorporada no som que é para ter um ritmo legal, então eu gosto bastante dessa música atualmente e é a minha favorita da banda.

Project N – Onde podemos ouvir as músicas de sua banda que tem inspirações nos games?

Daniel – A gente está em todas as plataformas: YouTube, Spotify, Apple Music, Deezer, então onde ficar fácil pra você, tem algo da Dongo Dongo lá.

Project N – Vocês possuem muitos seguidores no TikTok, em quê a rede social contribuiu para a banda?

Daniel – O TikTok acabou virando um conteúdo meio que com próprio. Eu tava fazendo isso durante a quarentena enquanto a gente tava meio imobilizado. A gente não pode ensaiar então eu usei o TikTok para tentar crescer as redes da banda, só que ele cresceu muito no conteúdo de humor de games também então ele acabou virando um conteúdo meio próprio e ele contribuiu para a gente expandir o escopo do nosso projeto. A gente fez muitos amigos e temos muitos fãs que a gente conseguiu por causa do TikTok. E isso transformou a Dongo Dongo num perfil que é também uma banda, mas também é perfil na Twitch, no TikTok… a gente se transformou em criadores de conteúdo em geral, não apenas música. A gente conseguiu vários trabalhos de trilha sonora com a banda por causa do TikTok. A galera via a gente no TikTok e algumas pessoas que estavam fazendo um jogo ou querendo música entraram em contato. O TikTok foi um grande catalisador de oportunidades para a gente.

Project N – Amamos muito o TikTok de vocês, como foi o crescimento do perfil de vocês? Foi repentino? Houve algum vídeo que viralizou bastante?

Daniel – Sim e não. O meu vídeo que viralizou foi um vídeo que eu fiz do Rocket League zoando o design Rocket League, mas antes e depois desse vídeo, a partir do momento em eu foquei o perfil da banda em produzir conteúdo de humor para games que ele começou a crescer num ritmo bem constante. E isso Segue até hoje. O meu perfil não foi um perfil que estourou com um vídeo. Ele não foi o perfil que cresceu mais rápido no TikTok, longe disso. Eu ganho seguidores de uma maneira bem vagarosa, mas ele é um perfil que tá sempre ganhando seguidores. Eu acho que a única coisa que fez o perfil começaram a crescer foi começar a fazer conteúdo de humor sobre games e a partir desse momento, ele começou a crescer e tem crescido num ritmo constante.

Project N – Como é a sua interação com os seus seguidores do TikTok?

Daniel – Olha eu gosto muito, muito, muito de responder comentário, de conversar com a galera, eu faço Live conversando com eles, a gente tem um servidor no discord e também a gente faz Live na twitch. Então assim, a gente ainda tá aprendendo a ser criador de conteúdo, porque banda a gente já sabe ser. Todo mundo é músico, a gente sabe ser banda muito bem e a gente está aprendendo como faz para ser um criador de conteúdo e nutrir uma comunidade saudável que tenha troca de ideias, então a gente tá aprendendo a fazer isso ainda, mas eu gosto muito de interagir com a galera. Sempre faço Live conversando e sempre que dá eu tô no TikTok.

Project N – Se você fosse um Poliwhirl o que você faria?

Daniel – Bom, eu primeiramente ficaria muito lisonjeado pela oportunidade de ser um Poliwhirl, porque eu acho que se houvesse um Poliwhirl no mundo real a paz Mundial seria atingida, porque o Poliwhirl é o símbolo da amizade, né? O Carisma dele é 200 milhões e ele tem o poder de mudar o mundo e fazer as pessoas serem melhores. Então se fosse eu, eu encararia isso com uma responsabilidade muito grande e gostaria muito de ajudar a trazer a paz mundial sendo um Poliwhirl.

Project N – No dia 21 do ano de 2021 do século 21, você conseguiu jogar os 21 jogos em 21 horas?

Daniel – Eu não consegui porque tive tendinite, mas eu tentei. E eu tô com uma crise de tendinite muito grande.

Project N – Quer deixar algum recado para nossos leitores?

Daniel – Siga a gente nas mídias sociais. O nosso @ é banda Dongo Dongo em tudo que é lugar. Twitch, Tik Tok, Instagram, beleza?

E pra fechar, aproveite que a gente está vivendo uma era de ouro no Mundo dos Games, que tem muito, muito jogo saindo, tem muito jogo indie que é bom e que os meios de acesso à games estão sendo cada vez mais democratizados.

O mundo tá numa fase difícil. O mundo está enfrentando um dos seus maiores Boss da história recente, mas os games estão aí para ajudar, os games são aqueles personagens do suporte que te dão aquela força  quando você tá precisando, beleza? É isso. Muito, muito, muito obrigado.

E assim encerramos a nossa entrevista super alto astral com o nosso querido Daniel Hebling. Desejamos boas energias para a banda Dongo Dongo e estamos ansiosos para ouvir os novos materiais dessa que já se tornou a banda Gamer mais amada do Brasil.

Aproveitem ainda e não deixem de acompanhar a Banda Dongo Dongo no Youtube e segui-los no Instagram: @bandadongodongo e é claro também no Tik Tok, onde a banda possui mais de 100 mil inscritos.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

David Esquivel
Carioca cheio de energia que começa mil jogos ao mesmo tempo e depois se pergunta: como eu vim parar aqui nesse RPG? Instagram: @david.o.esquivel Twitter: @David_Holiver