Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Stitchy in Tooki Trouble - Um personagem carismático perdido em um plataforma genérico

Stitchy in Tooki Trouble – Um personagem carismático perdido em um plataforma genérico

Stitchy in Tooki Trouble tenta trazer o melhor de jogos plataforma clássicos, mas será que as pequenas mãos de palha de Stitchy conseguem aguentar o peso?

Stitchy in Tooki Trouble, da Polygoat e VAF Game, é um jogo de plataforma side-scrolling 2.5D e tem como inspiração clássicos como Donkey Kong Country e Crash Bandicoot. Em um mundo recheado de obstáculos e inimigos você deve pular, deslizar e atacar para conseguir derrotar o vilão Tooki e recuperar todas as suas espigas de milho. Resta saber se viver essa aventura junto com o espantalho Stitchy é divertido ou não!

Stitchy in Tooki Trouble - Um personagem carismático perdido em um plataforma genérico

De grão em grão

O jogo traz uma premissa básica, simples e bem conhecida. O vilão Tooki, de uma estranha raça de criaturas de madeiras, roubou toda sua plantação de milho e resta a você, o carismático Stitchy, sair em uma aventura derrotando inimigos, superando obstáculos para recuperar todo seu milho e derrotar o vilão. Sem reviravoltas, a história se desenrola assim e é na gameplay e na aventura que é apoiado todo o jogo, pena que muitas vezes você não quer continuar naquele mundo.

Stitchy in Tooki Trouble empresta muitos elementos clássicos de jogos plataformas, cipós para se balançar de uma plataforma a outra (aqui uma corrente), plataformas que caem, plataformas que devem ser quebradas, caixas com itens, inimigos que vão e voltam, alguns elementos escondidos (mesmo que não muito bem escondidos) e até fases de carrinho no trilho, e canhões de impulso como os barris de Donkey Kong. E é com esses elementos que o jogo se constrói, infelizmente sem trazer algo novo ao gênero.

Em cada fase você deve coletar três pedaços de um totem escondido (que irá abrir a fase bônus do mundo se pegar todos), e pode conseguir três estrelas dependendo do tempo decorrido até finalizar a fase. Cada 100 espigas de milho te dão uma vida e ao final de cada mundo há um chefão com mecânicas variadas para você derrotar. E o jogo é basicamente isso. Sem power-ups, sem muitas variações na gameplay ou elementos realmente desafiadores.

O que Stitchy in Tooki Trouble consegue emprestar bem de seus ancestrais modelos, é o carisma do personagem principal. Sem falar nada e sem mesmo ser um humano ou animal, o espantalho Stitchy é cheio de carisma, mesmo que sua movimentação durante a gameplay não o valorize tanto. Os pequenos momentos de demonstração de emoção, até mesmo na tela inicial bastam para nos fazer sorrir ao olhar o personagem.

Pipocando

Uma pena que nada além de Stitchy consegue replicar novamente esse carisma, Stitchy in Tooki Trouble traz uma gameplay arrastada com apenas um botão de pulo e ataque que só funciona ao pular, como o ground pound de Mario, parecendo um jogo adaptado de mobile. Se tivéssemos pelo menos um botão para um ataque normal e um para o personagem correr, a jogabilidade melhoraria bastante.

Os inimigos e o mundo de Stitchy também não conseguem emular seu carisma, são muito sem alma e sem carinho dedicado. Oponentes sem vida, mesmo os chefões em um mundo bem “nada demais” que não são ajudados pela trilha e efeitos sonoros genéricos. Mesmo com apenas três mundos com nove fases cada, mais uma fase bônus (que não tem nada demais inclusive) e um chefão. O jogo parece longo e arrastado e as fases não tem momentos diferentes, passagens secretas de verdade ou um elemento que as façam ter vida.

Infelizmente temos um personagem carismático preso em um mundo preto e branco, simples, mas que pelo preço que se apresenta, também não é de todo ruim. Só R$66,25, cerca de 20% do preço de um AAA, é bastante viável e interessante, pois o jogo é basicamente 20% de um bom jogo. É divertido, e interessante, mas precisava de mais tempero, carisma e cuidado para ser um jogo a ser lembrado.

Stitchy in Tooki Trouble - Um personagem carismático perdido em um plataforma genérico

Conclusão

Stitchy in Tooki Trouble tenta trazer muitos elementos de plataformas clássicos como Donkey Kong, mas esquece de trazer a profundidade de cada estágio, um mundo bem construído e caristmático, e objetivos claros. Com uma trilha indiferente, um mundo e inimigos sem carisma e uma gameplay genérica, Stitchy é oque se sobressai, quem sabe o carismático espantalho ganhe algo a sua altura se a franquiaum dia virar.

7 / 10 Nota Final
Prós
- Personagem carismático
- Boa ambientação
Contras
- Jogo genérico
- Inimigos e sons muito medianos
- Não inova
- Poucos controles
- Não evolui na gameplay
Resumo
Stitchy in Tooki Trouble traz um personagem com carisma, paisagens belas e mecânicas boas de um jogo plataforma como Donkey Kong Country, mas é muito genérico, simples e não traz nada de novo ao gênero.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: Stitchy in Tooki Trouble foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela Game Drive para avaliação.]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]