Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

Diário de Bordo #01 – A Cidade Perdida de Kanto

Diário de Bordo #01 - A Cidade Perdida de Kanto

Dia 01. 07:00. É hoje. Finalmente colocarei minhas pesquisas a prova. Ou eu encontro a cidade perdida ou encontro algo ainda mais misterioso. Malas prontas. Bússola. Mapas, canetas e caderno. Água. Cantil. Câmera. Lanterna. Colchão fino enrolado e pano para barraca. Toalha. Rolos de lã. Barras de proteína. 30 para ser exato. Troca de roupa.

Não sei quanto tempo a expedição levará. Mas estou preparado para a maioria dos problemas que posso encontrar.

Dia 01. 09:20. Tudo preparado. Alimentado. Saindo do Celadon Hotel.

Dia 01. 10:00. Estou na entrada da floresta ao sul do Ginásio de Celadon. Alguns Oddish estão me olhando duvidosos, afinal há muito tempo não devem ver humanos perto dessa selva tão fechada. Há muitos relatos de coisas misteriosas, Pokémon fantasmas e desaparecimentos. Mas eu preciso descobrir a verdade.
Vou amarrar o primeiro rolo de lã na árvore mais forte e entrarei na floresta.

Dia 01. 14:30. Primeira parada. 1/30 barra de proteína. Vi um Bulbasaur ao longe, talvez um bom presságio, já que há muito tempo ninguém vê um selvagem pelo mundo. Hora de começar meus registros:
Essa é a expedição do Prof. Larch em busca da cidade perdida de Kanto.

Há dois anos comecei minhas pesquisas após encontrar umas antigas escrituras mapeando a região de Kanto. Essas escrituras mostravam uma possível cidade existente ao sul da cidade de Celadon e à leste de Vermilion.

Essa cidade não está em nenhum mapa atual e nada se tem registrado sobre ela além dessas antigas escrituras. Em pesquisas com antigos moradores das cidades ao redor ouvi histórias de pessoas que, usando Pokémon para voarem entre cidades teriam se perdido no caminho entre a floresta.
Um senhor em Vermilion, antigo membro do Clube Pokémon, mostrou uma antiga relação de pontos denominados de vôos para Pokémon que tinha uma indicação desconhecida. Será que eles voavam até está cidade perdida e sumiam?

É hora de voltar a expedição.

Dia 01. 18:45. Mais um bom caminho percorrido. Precisei começar meu segundo rolo de lã. Mais duas barras de proteína consumidas. Bússola ok. Pareço estar andando por um caminho em linha reta, corretamente, apesar de a mata ter ficado muito difícil e fechada.

Bem cansado. Mas tive a companhia de um pequeno Vulpix por alguns bons metros, o que me alegrou e me deu energias. Está anoitecendo. Farei uma pequena fogueira circundada por pedras pois a mata é densa e mexer com fogo é complicado. Montarei a barraca para passar a noite. Amanhã recomeço minha jornada e o registro de minhas pesquisas e descobrimentos.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]