Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Cozy Grove - Faça rápidas missões diárias e volte no dia seguinte

Cozy Grove – Faça rápidas missões diárias e volte no dia seguinte

Dando vida na ilha dos espíritos animais no passo de tartaruga, faça missões e se ocupe por poucos minutos.

Como diz o ditado: Nesta vida nada se cria, tudo se copia. Isso podemos perceber na tv, cinema ou games.

Cozy Grove é prova viva de como uma inspiração de um game consagrado, pode não ser tão agradável. O game da Spry Fox LLC  pega emprestada um pouco da fórmula da franquia Animal Crossing da Nintendo, porém na prática, Cozy Grove não consegue se sair bem do estigma de ser um game raso, lento e com poucas coisas interessantes para se fazer.

Viagem no tempo já conhecida na franquia Animal Crossing, em Cozy Grove pode literalmente “bugar” seu progresso. Particularmente acho o sistema de relógio real em games não tão interessante, pois te deixa restrito a momentos em que você consiga jogar e na correria do dia a dia, dificilmente você conseguirá aproveitar os eventos ou itens que se possam conseguir em momento específicos como peixes, insetos de Animal Crossing por exemplo. Cozy Grove tem o sistema de horário real, mas para ser sincero, nem precisaria e irei explicar isso no quesito jogabilidade. Os produtores até mostram uma informação que se o jogador fizer viagem no tempo, pode ocorrer crash no seu progresso. Mas esse anúncio de advertência só faz o game se tornar mais lento e nem tão prazeroso. Diferente de Animal Crossing.

Talvez o game ficasse bem mais interessante se houvesse uma história consistente, Cozy Grove não tem motivos suficientes para te manter entretido na campanha de repetir missões diárias.

O game está disponível com as legendas em PT-BR .

Jogo de Paciência Numa Sessão de Repetições

Cozy Grove - Faça rápidas missões diárias e volte no dia seguinte

Você desembarca em uma ilha “sem cor e sem vida” e cabe a você trazer de volta a cor e vida daquele lugar, conversando com espíritos de animais que habitam ali. Existem sim vida de animais, mas é mascarada pela escuridão, um dos personagens do jogo, uma chama, pede pra você coletar lenhas pra consumir e expandir seu território com a luz e trazer um pouco de cor ao ambiente. Esse personagem é uma espécie de fogueira que tem essa função de expandir o território mediante uma quantidade de lenhas, que você tem a função de trazer para ela se alimentar. Além disso, ela te dá dicas da existência de espíritos animais precisando de favores e estes favores lhe concedem mais lenhas e vai abrindo opções como lojas e missões. Esse personagem me lembrou muito o Tom Nook de Animal Crossing em muitos momentos, por exemplo, a sua tenda é ao lado dela, porém ela não é totalmente sua, você tem que pagar para aumentar a sua usabilidade inexistente. Uma história cairia bem aqui, mas não existe.

Não posso deixar de comentar também que a ilha é pequena, aí poderão dizer que a ilha de Animal Crossing também é, mas a projeção das ilhas do game da Nintendo são incríveis e te passam a sensação de liberdade, mesmo que sejam ilhas pequenas, já em Cozy Grove, a perspectiva visual da ilha não é prazerosa, você acabará notando que aquele lugar é minúsculo.

O game se comporta da seguinte forma: Você libera local trazendo cor e vida, conhece animais, pega missões, cumpre missão, ganha itens e lenhas para alimentar a chama, vai pegando mais missões, descobrindo itens enterrados e vai e vem em uma quantidade limitada de coisas por fazer no dia. Lendo parece ser legal fazer isso, até é por 1 ou 2 dias, mas depois você acaba descobrindo que muitas missões se repetem, o progresso é lento e depois que acabam as missões do dia, você fica preso no game, te restando apenas pescar peixes, tentar fazer algumas conquistas, catalogar coisas e procurar alguns itens enterrados (isso se você conseguir achar) dentro do cenário descolorido do game.

Por isso que falei que o sistema de relógio real aqui neste game se torna um erro e sem necessidade. Você pode fazer todas as missões do game no período que você achar melhor e nada mudará, as poucas missões do dia quando encerradas, te obriga inconscientemente a desligar o game e fazer outra coisa. Duvido que tenha algum jogador que queira ficar naquela ilha após concluir as missões, pois não tem interatividade consistente para te manter nela. É uma pena, pois com alguns ajustes, isso poderia ser resolvido, talvez com algo online? Mas não existe isso aqui.

Para te manter ocupado por dias e dias, o game apresenta uma espécie de grau de avanço na história para cada animal que vai subindo mediante favores realizados para o animal selecionado, isso é lento, e te obriga a jogar por dias e dias para subir o nível em sua totalidade, pena que tudo é repetitivo e lento.

O grande problema é que as missões se repetem demais e não passam de coletar item X, pescar números de peixes etc. Isso tudo fica mais irritante quando você tem que procurar um item em uma área sem cor, muitas vezes o game te obriga a pegar itens nestas áreas, porém você acaba passando por ele despercebido pelo simples fato de o cenário estar sem cor, sorte que você pode comprar dicas de itens escondidos com um Espírito animal que você libera logo nas primeiras missões, mas nem todos os itens podem ser descobertos por ele.

Preciso mencionar o brilhante sistema de conquistas internas do game no qual você vai ganhando a realizar certas missões, mas o mais bacana é que essas conquistas lhe concedem itens, dinheiro etc. É um estimulante junto com a catalogação de peixes e itens que você pode recolher para estender o que ter para se fazer no game, porém, é um bundle de paciência, muita paciência com o conjunto completo da obra.

Em relação aos controles, funcionam muito bem, não existe segredo e poucos botões são usados, sem contar que no modo portátil, você pode jogar o game todo no modo touchscreen. O que pode estranhar um pouco é a movimentação do seu personagem que ao invés de andar, ele fica dando “pulinhos” saltitando lateralmente pelo cenário conforme você o movimenta. É estranho, mas você se acostuma. Um ponto que pode soar bizarro também é o sistema de colocar item no cenário, você agarra o item, você seleciona a área disponível, joga o item, isso, joga o item no cenário para que ele seja colocado ali.

Engasgos sem fundamentos podem ser explicados?

Cozy Grove - Faça rápidas missões diárias e volte no dia seguinte

Apesar do game ser artisticamente lindo em gráficos, que são desenhos feitos à mão, não apresenta grandes atrativos gráficos como explosões, partículas e tudo mais para não rodar liso, mas acontece que, Cozy Grove tem quedas de frames constantes, não chega a parar o game, mas é irritante e notável se você for bem exigente como eu. Praticamente todo o momento de conversa com um espírito animal e a coloração da área, tem engasgos que são claramente notáveis. É meio que inadmissível que possa ocorrer em um game sem tantos atrativos de efeitos como Cozy Grove, mas acho que isso é uma questão de optimização feita sem maior atenção.

Artísticamente lindo e interessante, porém poluído

Cozy Grove - Faça rápidas missões diárias e volte no dia seguinte

O estilo adotado para apresentar aquela ilha com cores e animais, é bem bonita e desenhadas
à mão com detalhes únicos, mas para você visualizar a beleza, você tem que colorir a área fazendo as missões para os espíritos dos animais ou colocando luminárias pelo caminho para colorir e revelar mais um pedaço do cenário. Infelizmente não sei por que os produtores fizeram a questão de te obrigar a colorir tudo novamente em cada dia passado. Sim, isso mesmo, todo aquele cenário perde cor e vida em cada dia de missão, não tem muita graça e nem é tão legal de se fazer isso diariamente. Como eu disse, o game tem uma progressão lenta demais e não é atrativo ter que refazer missões para dar vida e ver cor na ilha.

O game é bem detalhado quando está tudo colorido, mas também tem o exagero de itens muitas vezes sem nexo espalhados no cenário, onde mais atrapalha do que ajuda, visto que você tem que achar itens pelo cenário e muitas das vezes é complicado com tantas coisas nele, é uma pena, pois o estilo artístico do game é muito lindo.

Em relação a trilha sonora: Existem 2 ou 3 músicas no game, são relaxantes e trazem paz, porém nada memorável.

ME RECOMENDA?

Cozy Grove tem como inspiração algumas coisas de Animal Crossing mas infelizmente o sistema de missões diárias é lento, repetitivo, cenários poluídos e a obrigação de ter que dar vida todo dia que passa para pegar mais missões, não é suficiente para agradar a entreter o gameplay por dias e dias. O game não dispõe de grandes atrativos além das conquistas internas e itens para serem catalogados. O conteúdo restante pode ser facilmente descartado por jogadores mais exigentes, porém, é um game que pode ser jogado com calma pra quem ainda não tem Animal Crossing e gosta de games na pegada “fazer missões” em um ciclo contínuo.

Cozy Grove
6.8 / 10 Nota Final
Prós
- Gráficos lindos desenhados a mão
- É um game com pequenas inspirações em Animal Crossing
- Tem legendas em PT-BR
- Sistema de conquistas e catalogação de itens é interessante
Contras
- Engasgos, quedas de frames notáveis
- Enrolação com as poucas missões diárias
- Sistema de relógio real, aqui só tem fundamento pra te prender no game dias e dias para repetir missões
- Não tem consistência em histórias que deveriam existir
- Ver o cenário sem cor e sem vida a cada dia, é decepcionante, além da complicação pra achar itens nos cenários que não deveriam ser tão poluídos
Resumo
Estilo artístico bonito e desenhado à mão é interessante na tela, o game também funciona bem quando você usa a touchscreen para interagir, tem coisas pra se fazer, pescar, catalogar. Mas tudo isso, se torna bem repetitivo com o passar dos dias até mesmo porque o game te obrigada a fazer tudo com calma. Não é um game ruim, mas aviso logo para quem for jogar : tenha paciência e jogue vagarosamente.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: Cozy Grove foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela Nintendo]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Rafael Escobar
Além de amar cafés, sou apaixonado por games desde 1980, época de ouro! Amor incondicional por Pixel Arts, Índies e Games Excêntricos!!!! F.C : SW-3494-9190-7812