Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

A misteriosa história da música que causou distúrbios no Japão #CoelhoMistérios Creepypasta Pokémon

A misteriosa história da música que causou distúrbios no Japão #CoelhoMistérios Creepypasta Pokémon

Olá, meus amigos! A história do #CoelhoMistérios de hoje foi muito pedida. Por isso que a gente vai voltar novamente a Pokémon. Pode ser que você nunca tenha ouvido falar da síndrome de Lavender Town. Mas você com certeza já esbarrou com essa música na internet.

Vídeo Original de 02/08/2020

A história ganhou força devido a um pico de suicídios e doenças que as crianças de 7 a 12 anos estavam tendo após o lançamento de Pokémon Red & Blue no Japão, em 1996. Os relatos diziam que as crianças só cometiam o suicídio após ouvir a terrível música que tocava em Lavender Town no game. A situação ficou mais complicada depois que alguns estudos saíram dizendo que crianças que ouviam músicas com uma frequência alta podiam passar por alguma síndrome.

As notícias foram as mais devastadoras possíveis! Muitas crianças que não cometeram suicídio contaram que tiveram fortes dores de cabeça. Porém, no meio dessa história toda, separamos o relato de Peter e de seu amigo Anthony.

Peter e Anthony se conheceram no ensino médio, estavam sempre juntos! E, sempre que podiam, jogavam juntos com seus gameboys. Eles jogavam muito, saíam sempre para conversar de jogos. Mas a vida veio! Com a Faculdade, a vida deles se separou e Peter nunca achou que fosse encontrar Anthony novamente.

Foi em 2007 que eles conseguiram se ver de novo. E unidos novamente pela paixão de jogarem juntos Pokémon. Era o lançamento de Pokémon Diamond e Pearl.  A partir daí, eles voltaram a se falar todos os dias. Parecia que não tinham se separado por tanto tempo! Como era bom voltar às jogatinas com seu antigo amigo!

Foi nessa época que Anthony disse que queria relembrar os velhos tempos e jogar o Pokémon Red que ele tinha.  Fazia anos, sim! Mas seria muito bom voltar aos velhos tempos! Peter perguntou a ele por que que ele queria jogar aquele cartucho velho e empoeirado.

Anthony respondeu, “Eu não sei, talvez eu encontre algo que ninguém jamais encontrou antes.”  Será que se ele soubesse o que encontraria ele teria tomado essa decisão? Peter não sabia dizer. Peter ficou relutante em jogar a versão Blue com ele. Jogar um game de anos atrás? Só pela nostalgia? Não valia a pena!

Peter acabou nunca jogando sua versão Blue. Ele e Anthony se distanciaram novamente e perderam o contato. No entanto, três meses depois Peter recebe uma ligação enquanto estava na correria do cotidiano. Quem poderia ser?

Eram os pais de Anthony. E eles não ligaram para dar boas notícias. Peter ficou estarrecido, havia falado com o amigo havia três meses. O que poderia ser de tão grave assim? Os pais de Anthony informaram que ele tinha morrido após uma convulsão. Mas Anthony não tinha histórico médico algum. Como isso poderia ter acontecido?

Ainda estarrecido com a situação, Peter foi ao funeral do amigo. Lá ele encontrou um colega de trabalho de Anthony que contou pra ele que dias antes do incidente, Anthony estava obcecado por Lavender Town. Peter sabia que Anthony queria ser engenheiro de áudio, e que ele entendia muito de músicas.

O obsessão com Lavender Town e a música era tão grande, que Anthony se vangloriou para o colega que ele tinha conseguido uma versão da música lançada na versão Green. A versão que só saiu no Japão. Anthony contou que as frequências dessa música são diferentes; elas se unem de modo especial. Mas para ele tinha algo faltando. 

Anthony achava que alguma coisa deveria ser mixada junto. Mas os testes que ele realizou não funcionaram no Gameboy, pois era muito limitado. Após o velório, a família de Anthony deixou que ele pegasse umas fotos deles que estavam salvas no PC dele. Foi aí que ele viu na pasta de arquivos recentes uma versão editada por Anthony da música de Lavender Town.

Peter decidiu pegar o arquivo e analisar por si mesmo o que tinha nele, mas sem ouvir o seu conteúdo. Analisando o arquivo ele conseguiu ver diversas anotações de Anthony. Ele estava mesmo obcecado pela música! Em um dos comentários, Anthony disse que tinha decifrado a parte da música que faltava. Ele tinha deixado a música do jeito que ele queria.

Porém, ao ver quantas vezes a música foi reproduzida, Peter ficou estarrecido. Uma. Anthony tocou a música uma única vez.

Peter ainda tentou conversar com alguns músicos para entender o que as alterações poderiam significar. Mas ele desistiu de procurar. Peter nunca ouviu a música, com medo do que poderia acontecer com ele. E a história de Lavender Town até hoje mora em memes da internet e virou uma excelente história de creepypasta.

Os relatos dizem que os programadores mudaram até a frequência da música depois de toda essa situação. Será que é verdade?


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]