Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

[Entrevista] João Vitor, o “MANO JOBS”, falando sobre o ponto de virada do seu canal, seus jogos preferidos e muito mais!

[Entrevista] João Vitor, o "MANO JOBS", falando sobre o ponto de virada do seu canal, seus jogos preferidos e muito mais!

Depois de um tempo sumido volto ate vocês com essa grande entrevista com o youtuber Mano Jobs, ou como ele se auto intitula “Jobs” rs, onde nos esclarece diversas coisas sobre o seu canal e seu console favorito, parafraseando um youtuber famoso, “Sem mais delongas, bora para a entrevista!”

Project N – Primeiro gostaria de agradecer a você pela entrevista e pedir para que você se apresente para nossos leitores

Jobs – Que isso cara! Eu quem agradeço pelo espaço! Curto demais trocar uma ideia com a comunidade.

Project N – De onde vem o nome do Seu canal? Com qual intuito você o criou?

Jobs – Então, Jobs foi um apelido que um amigo meu me deu na época de escola ainda, daí pegou tanto que até hoje, até na faculdade a galera me chama assim kkkkkk. Certo dia resolvi criar um canal de humor no youtube que se chamava Sr. Jobs, nele postei um vídeo que bombou um absurdo que se chama “Achei o relógio do Ben 10” e nisso segui tentando acertar esse tipo de conteúdo, o que não deu muito certo. Porém eu sempre fui muito nerd, entendo bastante de celular, manutenção e software, daí criei um novo canal sobre isso. Ensinava a galera a fazer root, mudar boot Animation e várias outras coisas, até que um dia comprei um 2DS old e fiz unboxing e a galera curtiu, fiz análise, a galera curtiu e dessa forma apareceu o “Mano Jobs”: Mano pelo meu jeito de falar cheio de gírias e tal e Jobs pela identificação mesmo.

Project N – Como foi sua trajetória ao longo da infância com consoles, quais teve e quais não teve, mas gostaria de ter tido quando mais jovem?

Jobs – Então, desde criança fui doido cum um Game Boy, porém só tive a oportunidade de ter um dia que ganhei 100 reais do meu pai e no outro dia consegui um GBC rosa todo ferrado (quase apanhei, mas enfim). Meu primeiro console foi um Dynavsion Xtreme e fiquei com ele até eu ganhar um PS2 de natal em 2009 se não me engano. Consoles que já tive.. Lá vai uma lista: PS2, PS3(fat e super slim), XBOX 360 (fat, slim e super slim), PS4, PS5, Xbox One (fat e slim), 3DS old, 2DS old e New, Nintendo DS Lite, DSi e DSi XL, Game Boy (color, advance e SP) Nintendo Switch (tive uns 4 lites, sem zoar) no momento tenho a versão vermelha do mário, Dreamcast e Nvidia Shield. Os outros são consoles alternativos que gosto de pegar para testar haha!  O que eu queria quando mais jovem era definitivamente o game boy. Mas refletindo hoje em dia, se eu ganhasse um não teria a mínima condição de sustentar e ele acabaria provavelmente mofado na gaveta.

Project N – Qual seu console favorito e qual a sua franquia favorita?

Jobs – Meu console favorito é o Switch porque ele é diferentão em tudo. E franquia favorita é DOOM (tenho até uma tattoo da marca do Doomslayer no antebraço)

Vídeo do mano Jobs conferindo sua franquia favorita no seu console favorito!!!

Project N – Quais consoles você tem hoje?

Jobs – Hoje tenho o Switch padrão, PS5, A Makita gamer (HAHAHA), New 2DS XL, Nintendo DSi, PS2, Dreamcast, Nvidia Shield e alguns alternativos.

Project N – Você se considera um nintendista?

Jobs – Cara, eu nem sei.. Mas considerando que há mais franquias que gosto na Nintendo do que em outras plataformas, talvez sim. Mesmo porque sempre joguei mais jogos da Nintendo.

[Entrevista] João Vitor, o "MANO JOBS", falando sobre o ponto de virada do seu canal, seus jogos preferidos e muito mais!
Mano Jobs com seu Switch e gameboy

Project N – Pretende ir na BGS, caso haja de forma presencial?

Jobs – Claro! Essa era a minha intenção para 2020 que infelizmente não deu certo

Project N – Agora vamos falar de assuntos mais polêmicos, seu canal anteriormente focava muito em desbloqueio de consoles, o que era encarado por alguns como estímulo a pirataria. Qual foi o ponto de virada do seu canal, que você decidiu abandonar este tipo de conteúdo?

Jobs – Então, o ponto de virada foi exatamente quando peguei o Modchip para o Switch lite. Sabemos que existe a parte tóxica da fanbase tanto da galera que apoia a empresa e da galera que venera a pirataria como algo obrigatório. E a minha ideia com o canal era ajudar a galera a ter uma alternativa a pagar um valor absurdo por jogos que, a um tempo atrás, era a realidade que eu conhecia. Só que no passar do tempo fui afundando nisso como se fosse um propósito, quando não passava de teimosia pois na verdade eu sempre gostei era de fuçar mesmo, ver até onde aquilo chegaria e não exatamente pela pirataria. Gostava de ver consoles fazendo o que geral jura de pé junto que não fazia tipo rodar Among Us no Switch quando não tinha ele oficialmente. E quando peguei o modchip e comecei a instalar para a galera, consegui perceber claramente os extremos pois a galera do homebrew também me odiava por nada, só por existir. E um certo dia, alguém postou foto de um switch todo ferrado por instalação de modchip, disse que fui eu quem instalou isso gerou uma confusão tão absurda que me deixou sem dormir direito por coisa de mais de uma semana cara… Eu decidi que não queria mais isso pra mim e apaguei todos os vídeos relacionados a pirataria, envolvendo algo que ensinasse a destravar ou apologia a isso. Me desvincular totalmente desse tipo de assunto embora eu ainda teste aplicativos homebrew no 3DS. Essa situação me deixou enojado a ponto de eu vender o switch que ganhei por angústia de olhar pra ele e lembrar disso tudo. E desbloqueio em Switch nunca mais mesmo por que existe o “Paradóxo da Destrava”. Criei esse termo para exemplificar o caso de você ter o console desbloqueado, 12342908347 jogos e viver só instalando jogo novo e não jogando quase nenhum. Se você gasta 200 conto num jogo, você precisa querer e gostar muito dele pois não é um valor baixo, dessa forma a parada é valorizada. Você não faz só por fazer.

Project N – Você sofria muito “hate” da comunidade na época que falava sobre o desbloqueio do Switch e do Nintendo 3ds?

Jobs – Eu me sentia em uma bolha, pois qualquer coisa, qualquer lugar que eu fosse eu era automaticamente banido. Exemplo de um grupo do facebook, onde todo mundo fazia live de jogos da Nintendo e certo dia tava jogando Mario Odyssey lá. Um camarada disse “não aceitamos pirateiros aqui” e o ADM me baniu na hora mesmo não tendo nada relacionado a isso..

Project N – Vi que você também é um desenvolvedor de jogos, pretende um dia desenvolver algo pro Switch?

Jobs – É uma meta a longo prazo

Project N – O que você achou da última Indie World da Nintendo? E já pensou um de seus jogos aparecerem lá um dia?

Jobs – Cara, fiquei surpreso de ter aparecido o FEZ, um jogo que amei e me fez gostar de Indies como o Limbo, Inside e Element4l. Acredita que nunca pensei nisso? HAHA Seria legal

[Entrevista] João Vitor, o "MANO JOBS", falando sobre o ponto de virada do seu canal, seus jogos preferidos e muito mais!
Já pensaram em ter um Kart parecido com o do Mario? Mano Jobs não só pensou como ele tem!

Project N – Qual suas apostas na E3 deste ano e qual jogo você esta mais ansioso para lançar?

Jobs – Eu sou meio besta. Eu to hypado pra falarem algo sobre Metroid Prime 4

Project N – Tem algum plano para o segundo semestre de 2021 que possa nos contar?

Jobs – Sinceramente? Tenho vivido um dia de cada vez, então vou deixar a vida me surpreender!

Project N – O que você gostaria de falar para nossos leitores, em especial aqueles que não te conhecem e não conhecem o seu conteúdo?

Jobs: RITUAL PADRÃO… kkkkkk caras, eu trago muito console, vídeo game diferente e alternativo, faço análises de anúncios e vemos dia pós dia, sempre algo diferente e também tem o Chorão, meu cachorro bipolar que sempre aparece aqui. Vão poder acompanhar meus perrengues do dia a dia da forma mais bem humorada possível! Muito obrigado pelo espaço pessoal e Project N!

[Entrevista] João Vitor, o "MANO JOBS", falando sobre o ponto de virada do seu canal, seus jogos preferidos e muito mais!
Mano Jobs e seu cachorro “bipolar” Chorão

E assim chega ao fim mais uma entrevista, foi um prazer ter você aqui conosco, mas antes de “sair” não se esqueça de seguir o portal Project N, no Instagram, e a dica de hoje é ouvir nosso Podcast o Project N Cast, eu sou o Rafael Prudas e termino aqui esta entrevista!!

Não deixe também de Seguir o Mano Jobs no Instagram

Vídeo recomendado do Canal do Mano Jobs:


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Rafael Prudas
Gamer desde que me entendo por gente, colecionador de games e viciado em Mario!!!