Existem quantos Pokémon Stadium no Japão?

Existem quantos Pokémon Stadium no Japão?

Na noite de ontem, a Nintendo anunciou (aparentemente de maneira acidental) a chegada de Pokémon Stadium ao Nintendo Switch Online, no próximo dia 12 de abril, apesar do vídeo do anúncio já se encontrar privado na plataforma do Youtube.

Caso você tenha tido tempo e acessado o canal do Japão, deve ter estranhado o fato de que por lá ele tenha sido anunciado como Pokémon Stadium 2 e antes que você pense que nossos amigos nipônicos terão acesso antecipado a sequência do aclamado jogo, deixa que a gente te explica: no Japão, existem 3 versões lançadas do jogo!

E como eu só joguei duas? Só existem 2 versões Project N, tão querendo pagar de doido é?

Vamos explicar com calma. No Japão, de fato há 3 versões do jogo e no ocidente, apenas duas, assim como as versões de Game Boy, já que Pokémon Green jamais chegou por aqui (a versão Leaf Green é uma versão remasterizada, sendo lançada posteriormente para Game Boy Advance).

A versão inicial, digamos assim, foi lançada exclusivamente na terra do sol nascente, no dia 1 de agosto de 1998, tendo como grande diferencial o fato de que só poderia utilizar 42 dos 151 Pokémon disponíveis até então e já trazia a inovação do Transfer Pak, aparelho que acoplado ao controle do Nintendo 64, permitia a transferência dos Pokémon da versão de Game Boy para o jogo de 64, podendo assim utiliza-los nas batalhas. Nessa versão, o jogo Pokémon Green era compatível, ao contrario da versão seguinte, que só permitia Yellow, Blue e Red.

O jogo também não cedia nenhum Mystery Gift ao jogador. Isso se refere a uma função bem legal do Transfer Pak: diariamente, ao conectar-se ao jogo, era cedido um presente misterioso na versão de Game Boy (no jogo 1, o Mystery Gift eram itens como Potion, Rare Candy e no 2, além dos itens, poderia ser cedido algum item de decoração no quarto do personagem principal, como um Snorlax de pelúcia por exemplo). Algo também interessante de mencionar, é que o jogo possuía 2 modos de torneio que se baseavam no campeonato de Pokémon da vida real. A divisão Level 1-30, era correspondente a Nintendo’s Cup de 1998, enquanto a divisão Level 50-55, correspondia a Nintendo’s Cup de 1997, com os adversários correspondente aos oponentes da vida real. Esse modo de jogo não chegou a versão ocidental, permanecendo para sua sequencia na versão oriental, acrescentando mais um modo, referente ao Nintendo’s Cup de 1999.

Existem quantos Pokémon Stadium no Japão?

E porque essa versão jamais chegou por aqui?

Apesar da febre que Pokémon causou no final dos anos 90 e da inovação de poder jogar em 3D as batalhas, a versão trouxe diversos problemas que geraram muitas criticas. A limitação de jogar apenas com 42 Pokémon foi uma delas, já que você podia visualizar os 151 no jogo, mas utilizar de fato, apenas os 42, tornando limitada a experiência do jogador.

O jogo possuía essa limitação por ele ter sido primeiramente planejado para ser lançado para o Nintendo 64DD (periférico do Nintendo 64 que aumentava a capacidade de armazenamento) e justamente diante do fracasso do acessório, a limitação ficou fixa. O jogo vendeu 270.000 cópias no Japão (a versão seguinte vendeu mais de 700.000 por lá). Além disso, o jogo era muito difícil, causando grandes críticas acerca disso. Com isso, foi determinado que uma versão repaginada seria comercializada internacionalmente, com todos os Pokémon existentes, uma IA mais facilitada para os jogadores e novos modos. Assim, em 16 de fevereiro de 1999, foi anunciado Pokémon Stadium 2 para os japoneses e para nós do ocidente, apenas Pokémon Stadium.

Nota de Curiosidade

Há também uma versão não oficial do game para Super Nintendo, desenvolvido por fãs e que possuía apenas 12 monstrinhos para se utilizar e sem haver a batalha em uma arena de fato.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Um grande entusiasta da Nintendo, "fanZeldaboy" e confesso dono de um sofisticadíssimo sotaque nordestino visse?
Coroa Coroa, Folha Folha, Flor Flor