Mídia física ou digital, qual a melhor opção?

Mídia física ou digital, qual a melhor opção?

Pois bem meus amigos, eis que estou aqui novamente para tratarmos de mais um assunto corriqueiro no mundo “Nintendista“. Muitas pessoas têm me procurado com o intuito de saber qual mídia comprar e por quê, então decidi escrever está matéria para ajudar todos aqueles que compartilham dessa mesma dúvida.

Como todos sabemos, a Nintendo não produz oficialmente a mídia física de seus jogos aqui no país, embora tenhamos indícios de que isso possa mudar devido a uma parceria da empresa com a Amazon, onde a gigante do e-commerce estaria comprometida a comercializar a versão física do Nintendo Switch Sports por aqui, além de rumores envolvendo as mídias de Pokémon Scarlet & Violet e FIFA 2023 Legacy Edition. Dito isso, é de se esperar que esses jogos tenham preços mais elevados no mercado brasileiro, visto que todos eles são importados e os vendedores devem cobrir despesas como: água, luz, aluguel, salário de funcionários (para o caso de lojas físicas) taxas de importação, transporte e ainda terem sua margem de lucro.

Esse alto valor vem pesando na hora da decisão e tem feito com que os “Nintendistas” passassem a ter preferência pelas mídias digitais, que em sua grande maioria, são mais baratas que as físicas. Então, para tentar ajudar vocês, listarei abaixo uma série de pontos a serem levados em consideração na hora da compra de cada uma, além de finalizar com uma breve opinião, onde digo a vocês o que eu tenho feito com minhas compras.

Mídia física ou digital, qual a melhor opção?

Mídias Digitais (Vantagens):

  1. São mais baratas;
  2. Não correm o risco de estragar;
  3. Não correm o risco de serem perdidas;
  4. Não ocupam espaço na sua casa;
  5. Você tem acesso a todas elas em qualquer lugar (desde que tenha acesso à internet para baixá-las);
  6. Você ganha 5% do valor pago em moedas de ouro na eShop que utilizou para fazer sua compra.

Mídias Digitais (Desvantagens):

  1. São vinculadas a sua conta, então você não poderá revendê-las;
  2. Não poderá trocá-las com outras pessoas;
  3. Ocupam espaço na memória do console, sendo necessário expandir a memória do videogame com um Micro SD Card;
  4. Quando a eShop do console fechar, você poderá o acesso aos jogos que comprou (caso não haja retro-compatibilidade em futuros consoles da Nintendo), então não poderá baixá-los.
Mídia física ou digital, qual a melhor opção?

Mídias Físicas (Vantagens):

  1. Não são vinculadas a sua conta, sendo possível revendê-las;
  2. Podem ser trocadas com outras pessoas;
  3. Terá acesso a elas mesmo depois que a eShop do console fechar;
  4. Não ocupam espaço na memória do seu console.

Mídias Físicas (Desvantagens):

  1. São mais caras;
  2. Correm o risco de estragar (se você for descuidado);
  3. Podem ser perdidas (se você for descuidado);
  4. Ocupam espaço na sua casa;
  5. Você não terá acesso a todo seu acervo caso esteja fora de casa e não tenha alguma forma de carregá-las com você;
  6. Você ganha 1% do valor pago em moedas de ouro, mas só pode ser resgatado até 1 ano após o lançamento do jogo não da mídia física. Passado esse tempo, não será mais possível resgatar as moedas.

Depois de colocarmos na mesa todos esses pontos, cabe a você decidir o que melhor te atende, mas calma, vou te falar o que eu geralmente faço quando penso em comprar um jogo, o que talvez possa te ajudar na hora da sua aquisição.

Quando vou comprar um jogo, priorizo a mídia física apenas para exclusivos, pois a diferença de preço da versão física para a digital dos mesmos é muito menor se compararmos com os não exclusivos. Quer um exemplo? Até a data desta postagem, Metroid Dread está custando R$ 299,00 na eShop brasileira, enquanto sua versão física custa R$ 319,00 na internet, uma realidade bem diferente de jogos indies populares como Hollow Knight, que na nossa eShop custa R$ 27,99, enquanto na internet, sua mídia física sai por volta de R$ 278,00.

Claro que, para essas comparações, não estou considerando promoções e nem compras em outras eShops, pois a discrepância entre os valores seria ainda maior no caso dos jogos third-party. Então o que eu basicamente faço, é comprar mídia física para exclusivos e mídia digital para não exclusivos, salve exceções, pois as vezes é possível encontrar a versão física de alguns jogos third-party pelo mesmo valor de sua versão digital ou até menos! Então é sempre bom dar uma boa pesquisada antes de efetuar sua compra.

Um outro ponto a se levar em consideração, isso para o caso de você priorizar uma possível troca de mídias ao invés de revender a sua, é que dificilmente uma pessoa aceitará uma troca em que você ofereça um third-party no exclusivo dela e vice-versa, então essa é mais uma desvantagem na compra de versões físicas desses jogos.

Mas e aí, você concorda com os pontos acima citados? Deixe sua opinião nos comentários!

PS: Esta matéria foi originalmente publicada no blog Otaku Nintendista e sofreu pequenas alterações para torná-la mais atualizada.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

- Um otaku sem futuro que passa seu tempo na internet falando sobre mangás, animes, e claro, sobre a Nintendo.
Triforce Triforce, Flor Flor, Estrela Estrela, Folha Folha, Raio Raio, Cogumelo Cogumelo, Coroa Coroa