PlateUp! - Meu restaurante fechou, mas foi muito divertido

PlateUp! – Meu restaurante fechou, mas foi muito divertido

Prepare-se meu amigo amigo cozinheiro, seu restaurante está abrindo e você tem que manter a comunicação e coordenação em dia! PlateUp!, do desenvolvedor It’s Happening, expande muitas das ideias que deram certo na franquia Overcooked!, adicionando um toque roguelike cativante que o torna uma experiência de jogo de restaurante divertida e infinitamente reproduzível.

Você começa seu jogo contando fases que serve como dias e tem que completar os pedidos dos clientes, e desbloquear recompensas para melhorar o atendimento e o seu restaurante. Tudo isso feito ao final de cada expediente, em que você converte o dinheiro dos clientes em upgrades.

PlateUp! - Meu restaurante fechou, mas foi muito divertido

Em PlateUp!, até quatro jogadores podem abrir um restaurante e trabalhar juntos para sobreviver durante 15 dias caóticos sem estragar nenhum pedido. As opções gastronômicas são variadas; talvez você decida abrir uma lanchonete, uma casa de saladas ou uma pizzaria, e também personalizar o layout do seu restaurante. A cada dia, uma quantidade específica de clientes chegará fazendo pedidos. Sua equipe precisa atendê-los, preparar a comida e entregá-la.

Comparações com Overcooked são mais do que adequadas, são títulos semelhantes e ambos são igualmente estressantes. No entanto, onde PlateUp! difere é nos elementos roguelite que oferecem ganhos incrementais como recompensa pelo fracasso. Além disso, um sistema de progressão adiciona uma camada de personalização que pode fazer com que cada vez que você virar o sinal aberto, o jogo pareça novo.

Os pedidos chegam e cada ingrediente exige métodos e horários de preparação diferentes para então serem enviados às mesas. Embora pareça simples, a realidade é que essa gameplay traz uma forma de caos que pode arruinar relacionamentos instantaneamente. O modo para dois jogadores, por exemplo, é bastante divertidíssimo.

Entre os pedidos você ainda deve lavar pratos que são limitados, e assim que novos clientes chegarem, você ainda deve ir a mesa deles para saber o que eles querem para cozinhar os seus pedidos. O jogo possui dois tempos diferentes, um tempo para atender os clientes e um outro até o final do expediente. Logo, se o tempo de atendimento do cliente acabar, o seu restaurante fecha e você tem que começar tudo de novo, mas você recebe recompensas para adicionar ao seu jogo.

A diferença mais notável entre o PlateUp! e seus semelhantes é a estética minimalista. Favorecendo plantas baixas simples e geradas aleatoriamente e chefs sem rosto que lembram as bolhas físicas de Gang Beasts. Começando em um charmoso armazém, os jogadores podem planejar cada corrida mudando de local, há gatos que obedientemente se sentarão à mesa de jantar e permitirão que você pratique receitas com eles.

PlateUp! - Meu restaurante fechou, mas foi muito divertido

Cada dia de serviço acontece de maneira harmoniosa ou desastrosa, conforme você atende pedidos, limpa os clientes e grita com seus entes queridos. Após cada rodada de negócios bem-sucedida, um conjunto de itens e atualizações gerados aleatoriamente aparecerá. Esses itens vão desde facilidades extras até mudanças mecânicas, como elevador para transportar pratos ou balcão de atendimento para agilizar o pedido.

Os itens podem ser relançados antes de começar no dia seguinte, mas você vai querer ser estratégico com o que comprar. A cada três dias, você escolhe entre uma das três cartas que alteram permanentemente sua corrida e lhe dão bônus de XP. Um cartão faz com que seus clientes comam mais devagar, aumentando o tempo necessário para acomodar novos convidados. Um cartão adiciona um novo item ao seu menu, alterando sua capacidade de preparar tudo com antecedência.

Escolhas temáticas oferecem uma variedade a cada tentativa que diferencia este título de seu primo óbvio. Também garante longevidade, já que nenhuma tentativa parece igual. Ainda dói ser enviado de volta ao primeiro dia, mas fechar a loja traz novas lições e novas ferramentas. Existem alguns problemas com a otimização da Switch, particularmente com os controles e a UI. O modo cooperativo é muito divertido e existem modos online para quem gosta de jogar com estranhos na internet, com a vantagem de você não receber xingamentos como se tivesse com amigos por que o Nintendo Switch não possui sistema de voz e chat.

PlateUp! - Meu restaurante fechou, mas foi muito divertido

PlateUp! diferencia-se com sucesso de outros simuladores de culinária. Embora seus elementos roguelite encorajem tentativas repetidas e recompensem suas falhas, controles complicados e interface de usuário estranha dificultam seu apelo como uma experiência.

No modo portátil do Nintendo Switch tudo na tela ficou muito pequeno, mas na TV, o jogo ‘é uma boa pedida’. E PlateUp! brilha no jogo cooperativo de verdade, seja com duo ou com quatro. A união de dois gêneros divertidíssimos que acrescentam uma re-run absurda faz ele ser uma ótima escolha sobre seus concorrentes.

PlateUp! - Meu restaurante fechou, mas foi muito divertido
PlateUp!
Veredito
Não importa, se você escolhe limpar os pratos e o chão, ou atender os clientes, ou preparar as comidas, é certo que você vai se estres... digo, se divertir neste jogo que une mecânicas de roguelike em um gênero de jogo cooperativo bastante popular e bem vindo.
Design
75
Trilha Sonora
60
Diversão
100
Gameplay
100
Custo x Benefício
100
Prós
Caos e diversão
Contras
Caos e diversão
87
Nota Final

[Nota do Editor: PlateUp! foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela 1UP PR para avaliação.]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Olá me chamo Emanuel ou só "Nuel", sou Game Designer e nasci na cidade mais quente do Brasil, tento de tudo para ficar longe e relaxar em jogo competitivo, mas meus favoritos sempre são os jogos de farming e narrativa/ação.