Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

RESPONDE NINTENDO #16 – Refutando as mentiras sobre Zelda Botw 2, Metroid 5 e Direct na E3 2021

RESPONDE NINTENDO #16 - Refutando as mentiras sobre Zelda Botw 2, Metroid 5 e Direct na E3 2021

1- “Nintendo deu Metroidzinho 2D de consolo pra quem tá esperando o 3D” ou “Ué, Metroid 5 e nem lançaram o 4?”

Vamos esclarecer essa bagunça!

A série Prime é a série 3D, que teve uma trilogia encerrada no Wii e agora uma continuação está em desenvolvimento para o Switch, o tal Metroid Prime 4”. Além da diferença entre 2D e 3D, a série Prime foi feita pela Retro Studios e tem como representante da Nintendo na produção Kensube Tanake.

Metroid Dread anunciado na E3, é da série original, feita pela Nintendo e produzido por entre muitos, Yoshio Sakamoto, embora este jogo esteja sendo feito pela MercurySteam, mas ainda com supervisão e produção do Sakamoto, essa colaboração é a mesma do Samus Returns de 3DS.

Dread é a continuação de Metroid Fusion, temos: Metroid original de NES, Metroid 2 de Game Boy e que teve o remake de 3DS, Super Metroid é o Metroid 3, Metroid Fusion é o 4, e agora Dread é o 5. Isso é um resumo! Então são séries diferentes, embora ambas canônicas, é aquela bagunça de timeline Nintendo de sempre.

E sobre ser um consolo…. olha, eles devem ter iniciado a produção desse jogo em 2017 após a ÓTIMA recepção do Samus Returns de 3DS, 2017 foi o ano de anúncio do Prime 4, então o desenvolvimento de ambos foi no mesmo ano, sendo que o Prime teve seu desenvolvimento reiniciado e tudo mais que a gente já sabe, então não tem nada a ver com consolo, a Nintendo só viu que acharam um bom estúdio pra voltar com a série 2D.

E olha, OK que Metroid PRime 4 vai provavelmente ser o próximo jogo nível Breath of the Wild em termos de produção (e tomara que em qualidade também) devido às contratações que estão sendo feitas e tal. Mas gente, Metroid 2D também é MUITO bom, é outra proposta, mas vão por mim, podem anotar que vai ter gente que vai gostar mais desse jogo, Metroid Dread, do que o Prime 4, porque Metroid 2D tem muito fã.
Mas ele tem ali um orçamento claramente menor porque 2D não vende igual 3D né… mas orçamento não define qualidade, lembrem-se disso.

2- “Anunciaram poucos jogos relevantes na E3”

Eu sei que o fã da Nintendo de longa data pirou com vários anúncios dessa apresentação, mas eu até entendo que para o cara de fora, anúncios como Advanced Wars e WarioWare não sejam lá grande coisa, então assim, teve sim bastante coisa:

  • Metroid Dread
  • Mario Party Superstar
  • WarioWare
  • Advanced Wars 1+2
  • Fatal Frame (embora esse seja multi)
  • E o Mario Rabbids que foi anunciado na E3 né, primeiro na Ubisoft, mas também na Nintendo

Isso foram jogos novos da Nintendo, ou parcialmente da Nintendo, anunciados na E3. E ela também mostrou mais dos já anunciados Shin Megami Tensei 5, sequência de Breath of the Wild e Mario Golf.

Eu posso até entender que para muita gente, essa nossa lista se resume ao Zelda (que não é inédito) e Metroid (que é um jogo 2D). Primeiramente, deem atenção ao Shin Megami Tensei porque vai ser jogão, podem confiar! Mas, principalmente, o que falta vocês sacarem é que nessa Direct, tirando o Zelda e Mario Rabids, TODOS os jogos saem AINDA ESSE ANO! Foi uma conferência focada nesse segundo semestre, e por mais que você ache que tem pouca coisa grande, tem alguma coisa pra todo tipo de público ainda esse ano, você tem Metroid, uma série clássica Nintendo e um jogo espacial de ação, você tem Shin Megami 5 que é RPG de turno e com certeza vai render dezenas e dezenas de horas, Mario Party pra jogatinas/ jogadores casuais, Advanced Wars pros fãs dos jogos originais ou pra quem gosta de conhecer meio que todas as séries da Nintendo possíveis.

Enfim, tem algo pra todo mundo ainda esse ano, essa é a mensagem dessa conferência… Podiam ter anunciado alguma coisa pra 2022? Poderiam, mas gente tem Direct ainda esse ano e na E3 do ano que vem também vão revelar coisas que sairão ainda ano que vem, Direct da Nintendo é pra curto prazo, não é porque não teve a quantidade de jogos que você queria que “acabaram os jogos do Switch”, não, relaxa aí!

3- “Falaram que Fatal Frame era da Nintendo e vai sair multi, olha a mentira”

Falaram e é mesmo! 50/50 Nintendo e Koei Tecmo. Então ali é um raro caso da Nintendo liberando mesmo. A gente viu isso com o Wonderful 101 que também foi um Deluxe do WiiU recente, e eu arrisco que seja o mesmo caso, Se você não sabe eu resumo aqui:

A Platinum pediu pra relançar Wonderful 101, a Nintendo disse que não estava nos planos e para não ficar nessa situação, permitiu que a Platinum relançasse por conta própria, como isso é custoso e não teria muito retorno, para não deixar a Platinum meio que bancando um provável prejuízo, autorizaram tornar o jogo multiplataforma. Provavelmente foi a mesma coisa com o Fatal Frame, é um jogo que não venderia, então deixa relançar para outras também.

Mas os direitos da série seguem sendo em parte da Nintendo, ao menos a gente não ouviu nada sobre ela ter vendido ou coisa assim.

4- “Esse novo Mario Party poderia ser uma DLC”

O que deveria ser sequência e o que deveria ser DLC está cada vez mais difícil de definir! Olha, esse novo jogo APARENTA, estar até maior que o Super Mario Party, o gráfico está aprimorado, são 100 minigames, tabuleiros novos incluindo 5 dos jogos de 64, enfim.

Resumindo, o conteúdo é ao menos tão grande quanto, e aí poderia até acontecer da DLC ficar mais cara que o jogo, uma vez que conteúdo adicional é mais caro que o conteúdo base, tipo, Smash tem +60 personagens no jogo base e custa 60, aí 11 personagens de DLC já custam 45 ou 50 dólares… Então também se você vai duplicar o conteúdo e fazer um jogo de 60 ter sei lá, 80 dólares de DLC, pega esses 80 e faz outro jogo de 60 que economiza mais.

Mas acho que o principal é que as propostas são um pouco diferentes, o Super Mario Party é focado em diversidade de modos, tem modo cooperativo, tem modo rítmico, ele num é muito um jogo tradicional de Mario Party, e esse tá focado em ser um tradicional com tabuleiros e minigames remakes da série, inclusive, os minigames do Super Mario Party usam de forma ESSENCIAL as features do JoyCon, e o Mario Party Superstar não tanto, já que confirmaram que todos os minigames podem ser jogados com botão, o que facilita aí para os donos de Switch Lite.

Então é essa a diferença, um é um disco novo e o outro um “as melhores músicas remixadas”! Pessoal hoje me dia nem sabe o que é CD mais, nem vai sacar a comparação…

5- “Esse Zelda BotW 2 tá e vai ser igualzinho o primeiro”

Ai ai….. 2021 e o pessoal ainda não entendeu que a Nintendo não brinca com Zelda…..

Vamos lá. God of War de PS4 foi lançado em 2018 e o novo será lançado em 2022 – 4 anos de produção.
Breath 1 foi lançado em 2017 e o novo em 2022 – 5 anos de produção. Vocês REALMENTE acham que a Nintendo tá PAGANDO 5 anos de salário pra uma equipe GIGANTE (Breath of the Wild tem a maior equipe na Nintendo) para eles não mudarem ‘’quase nada”? Que nível de inocência!

Aliás, o fato de ser a mesma Hyrule, a mesma engine, os mesmos Link e Zelda, ou seja, a estrutura ser a mesma SOMADO ao fato de 5 anos de produção indicam que cara, são 5 anos mudando o jogo, só fazendo novidades, só implementando coisa nova, então imagina QUANTA COISA NOVA vai ter nesse jogo!

Quer dois fatos aí pra vocês digerirem?

  1. Esse novo jogo não é cross com WiiU, ele vai COM CERTEZA usar as features do Switch muito melhor do que o primeiro.
  2. Vocês viram que o Link está com um braço maluco lá que tá servindo de utensílio pra várias habilidades…. imagina quanta coisa vai dar pra fazer naquele mundo vivo com aquela física que te dá toda aquela liberdade, com esse novo braço, com as features exclusiva do Switch…. cara… vai ser MUITO bom esse jogo.

Isso fora toda a exploração nos céus, que a gente não tem IDEIA do quão grande pode ser, ser. Será que esse jogo vai ser tipo um Pokémon Silver com 2 mapas? Tipo, um mapa no chão e outro no céu?  Sei lá, mas você pode ter certeza que a Nintendo não lança um novo jogo principal de Zelda se ele não estiver NO MÍNIMO incrível.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]