Unity publica mensagem após polêmica

Mas parece que a solução ainda está longe de aparecer...

Unity - Taxa de uso do Unity Runtime

Alguns dias atrás uma polêmica envolvendo a Unity Engine surgiu na internet quando a mesma havia emitido uma nota dizendo que passaria a cobrar uma taxa dos desenvolvedores por “instalação de jogo e updates” como sendo parte de sua mudança de Termos de Serviço.

Essa taxa de uso do Unity Runtime (Unity Runtime Fee) entrará em vigor a partir de janeiro de 2024 e, segundo a publicação oficial da nota no blog da Unity, é uma forma de garantir que os criadores continuem ganhando seus lucros sem precisar de coparticipação na receita final.

Dessa forma os jogos deverão passar por dois critérios para que a taxa passe a ser cobrada dos desenvolvedores:

1) o jogo ultrapassou o limite mínimo de receita nos últimos 12 meses.

2) o jogo ultrapassou a contagem mínima de instalações vitalícias.

Os valores estipulados estão relacionados ao plano de licença usado para criar o jogo e o podem ser consultados clicando aqui.

Tal noticia, sem sombra de dúvidas, gerou um grande alvoroço na comunidade gamer e diversos desenvolvedores, até mesmo influenciadores, se pronunciaram a respeito. Há quem esteja até mesmo elegeram listas com quais jogos deixariam de ser comercializados por tal motivo. Afinal mesmo jogos já lançados, aparentemente, entrariam nessa taxação por instalação uma vez que todos eles utilizam a Unity Runtime para sua execução nos computadores e consoles.

Hoje a Unity veio a público com uma mensagem se desculpando pelo mal entendido porém sem esclarecer ou dar esperanças sobre essa questão.

Nós ouvimos vocês e pedimos desculpas pela confusão e angústia causada pela política de taxas de tempo de execução que anunciamos na ultima terça-feira.

Estamos ouvindo, conversando com os membros da nossa equipe, comunidade, clientes e parceiros, e faremos alterações na política. Compartilharemos uma atualização em alguns dias. Obrigado pelo seu feedback honesto e crítico.

A demora por parte da Unity em tornar seus planos e politicas mais claros acabou por trazer mais críticas à companhia, lideradas pelo proeminente desenvolvedor indie Rami Ismail que respondeu:

É assustador pensar que a liderança da Unity arrastou isso no fim de semana, deixando todos os estúdios com preocupações existenciais genuínas, e mesmo agora não podem simplesmente dizer ‘nossa intenção é reduzir a taxa por instalação’. Temos que ficar preocupados por mais tempo e teremos que continuar falando sobre isso.

Esta é uma questão de confiança. Os desenvolvedores passaram o fim de semana experimentando Godot e Unreal pela primeira vez em suas vidas. Um desenvolvedor conseguiu portar seu núcleo de jogo (baseado em texto) para Godot em 14 horas de trabalho. Estúdios estão se preparando para se inscrever para algumas concessões de portabilidade para o Unreal. Essas etapas são significativas.

E a maior ironia é que, em sua busca por dinheiro, a Unity teve que destruir a única coisa que poderia ter ajudado a recuperar alguma confiança: uma cláusula dos TOS [Termos de Serviço] que diz que eles não podem alterar os TOS retroativamente. Cláusula essa que existia, mas foi revogada antes do anúncio da taxa de execução.

A impressão que temos das ações da Unity, tanto públicas como nos bastidores, sugere que a liderança insiste em avançar, encontrando algo que a torne ‘OK’ o suficiente.

Parece que a Unity está mais ‘procurando uma solução’ do que se preparando para apresentá-la. É quase como se eles estivessem procurando feedback nos bastidores agora. Uma reversão não é uma das melhores e mais exploradas direções a se tomar, pelo menos até onde eu sei.

Na semana passada, um relatório afirmou que a Unity estava planejando renunciar discretamente às suas novas taxas para desenvolvedores móveis que migraram para as ferramentas de gerenciamento de anúncios da própria empresa, como uma sugestão de que isso foi uma parte importante do esforço da Unity para fazer as mudanças em primeiro lugar.

Já em notícias recentes e relacionadas, a Unity fechou dois de seus escritórios na última quinta-feira, depois que uma mensagem postada nas redes sociais por um funcionário foi considerada uma ameaça à segurança. O fechamento também levou ao cancelamento de uma reunião na prefeitura que teria visto o polêmico chefe da Unity, John Riccitiello, se dirigir à equipe para discutir o desastre das taxas.

Vejo no horizonte pertubações na força… e muito provavelmente isso não acabará tão cedo.

Mas e você, o que está achando dessa ação da Unity? Qual a sua opinião? Conta pra gente logo abaixo nos comentários!

Desenvolvedor, gamer, marido e pai de pet. Um fã de Zelda, Monster Hunter, RPGs e Metroidvanias, que ama dar risadas, desenhar, jogar e reclamar que não tem tempo para fazer isso mais vezes.
Coroa Coroa