fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
zeldalinktothepast

Zelda Cup 2021: A Link to the Past

Lá e de volta outra vez. Um elo com o passado.
Lá e de volta outra vez. Um elo com o passado.

É impossível eu pensar em Zelda,  sem lembrar do Tolkien. E para mim, eles nunca estiveram tão conectados quanto no jogo Zelda, A Link to the Past (Um elo com o passado) lançado para o inesquecível Super Nintendo em 1991(JP), 1992(NA).

Zelda Cup 2021: A Link to the Past

A base de qualquer RPG que conhecemos hoje, remete às linhas escritas por esse nobre senhor em seus grandes sucessos. Seus textos cheios de detalhes, por vezes até demais, e um amor ímpar  por sua criação, tornaram suas obras atemporais. 

E por que não dizer o mesmo desse nobre menino de vestes verdes e coração puro?

Talvez eu não encontre muito de Bilbo em nosso herói, mas com certeza eu posso ver muito do Frodo estampado no nobre Link. A força e a vontade em completar seus objetivos, por mais improváveis e impossíveis que possam parecer, tornam ambos inesquecíveis.

Não vou me alongar narrando os acontecimentos do Hobbit ou mesmo do Senhor dos Anéis, pois o objetivo aqui era apenas criar um elo, um Link (desculpe a piada), para falar de amor, força, lealdade e esperança…

Zelda Cup 2021: A Link to the Past

Numa pequena casa na floresta vivia um menino. Link e seu tio viviam sozinhos, seu tio estampava no rosto já velho e cansado, o grande guerreiro que foi no passado.

Uma noite de um sonho terrível acordou. Uma voz suplicante a ele chamou. “Link me ajude estou presa e com medo, trancada em um calabouço sozinha e sem tempo”.

Ao despertar viu seu tio pronto pra luta, quis levantar e partir nessa busca. “Espere meu jovem sobrinho não chegou sua hora. Eu irei salvá-la, já vou sem demora”.   

Então Link decidiu que não iria esperar, seguiu pro castelo para o mal enfrentar, deitado no chão seu tio encontrou, sem tempo a perder ele então lhe falou.

“Vá logo menino agora é a sua jornada, leve contigo meu escudo e espada.”   

Zelda Cup 2021: A Link to the Past
Zelda Cup 2021: A Link to the Past
Zelda Cup 2021: A Link to the Past

E é exatamente nesse momento que se inicia a jornada do nosso herói. Mas essa jornada não se resumia a salvar princesas em castelos (desculpa ai Mario), sua missão era salvar o mundo e sua própria existência.

Viajando entre duas dimensões, Link precisa salvar Hyrule e o Reino Sagrado que foi profanado por Ganon e transformado no Reino das Trevas. 

Para isso é preciso que ele encontre a lendária Master Sword, única arma capaz de derrotar um mal tão poderoso. Link parte em busca de 3 pingentes mágicos, para se provar digno de empunhar a espada. Durante suas viagens ele encontra Sahasrahla que acaba se tornando seu mentor, lhe dando diversas dicas e conselhos durante toda sua jornada. 

Zelda Cup 2021: A Link to the Past

Em posse da espada Link recebe a nobre missão de resgatar as sete descentes dos sábios e é nesse momento em que a aventura transita muito nessa linha tênue entre cada dimensão, pois cada passo dado por ele, cada atitude tomada, reflete em dois universos diferentes, duas dimensões que podem alterar tudo o que eles conhecem por, passado, presente e futuro. (Isso me lembra um outro menino de vestes verdes que precisava salvar o mundo destruindo um artefato poderoso). 

Zelda Cup 2021: A Link to the Past

No seu derradeiro final, Link enfrenta Ganondorf, afim de impedir que o terrível vilão tome posse da poderosa Triforce, o artefato capaz de realizar todos os desejos de quem  o toca. 

Zelda, A Link to the Past, foi um sucesso de críticas e vendas, se tornando um dos mais vendidos do console e mostrando todo o potencial do Super Nintendo. 

Talvez por ter sido o primeiro jogo da série que eu realmente embarquei de cabeça e explorei cada canto, cada masmorra, cada inimigo, eu o tenha como o favorito. Mas o mais engraçado é que só fui jogá-lo quando já era adulto. Ainda criança eu lembro de ver aquele cartucho dourado e ficar apaixonado e quando coloquei ele no console e percebi que não conseguiria absorver toda a história daquele jogo, pois não sabia inglês, deixei ele de lado e o esqueci. 

Mas hoje vejo que foi a melhor coisa que eu fiz, quando finalmente me senti pronto pra enfrentar todos os males que assombravam Hyrule, me juntei ao Link e parti numa das maiores aventuras da minha vida.  

Quando olho para trás eu sinto que meu dever foi cumprido e que por enquanto o mal ficará adormecido, mas sempre que o inimigo tentar ressurgir, estaremos lá, eu, Frodo, Bilbo, Link e todos os grandes heróis…

Esse jogo é o verdadeiro elo com o meu passado e sempre que eu posso eu volto…

Lá e de volta outra vez… 

Zelda Cup 2021: A Link to the Past

[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]