Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
King of Seas - Pirataria autorizada no Nintendo Switch

King of Seas – Pirataria autorizada no Nintendo Switch

O sonho de ser pirata dos mares no Nintendo Switch é abalado por algumas colisões de performance.

King of Seas te coloca na pele de um(a) jovem “pirata” que parte em busca de informações para limpar seu nome perante a comunidade dos portos, nesta viagem solitária pelo mar aberto, você vai encontrar muitos recursos para poder sobreviver em meio a um monte de missões que fazem estender a vida útil do game que é desenvolvido pelo estúdio 3DClouds, e publicado pela Team17, e também disponível para PS4, Xbox One e PC.

O game está com as legendas totalmente em PT-BR

King of Seas estará chegando aos consoles Xbox no dia 25 de maio

São poucos games com a temática de Piratas que realmente valem a pena serem jogados, aqui posso citar uns clássicos como Sid Meier’s Pirates , Ubisoft já se arriscou em mares distante com Assasin’s Creed : Pirates, a Rare com Sea of Thieves que é exclusivo para Xbox e Windows. Agora é a vez do nosso amado Nintendo Switch receber a “pirataria” que ele merece, desembarcando em pleno oceano. É sobre a versão do Swtich de King of Seas que irei falar aqui pra você.

Uma história no mínimo intrigante

King of Seas - Pirataria autorizada no Nintendo Switch

Marujo homem ou mulher (é você escolhe seu personagem), pegue sua espada e venha desbravar o alto mar no qual seu papel será reinar a paz entre facções mercantes e piratas, além de provar que você é digno ou digna de respeito nos portos.
Seu pai o rei é assassinado misteriosamente e você é considerado traidor perante a comunidade marítima e para provar que você é digno de respeito, terá que entrar em um ciclo de missões em cima de missões para desenrolar a conclusão do game.

Adquirindo pontos de experiências por ser paciente”

King of Seas review -- Sid Meier's Streamlined

Pense em um RPG com pontos de talentos e tudo mais para serem distribuídos no seu personagem, fortalecendo especificamente seu barco. Na medida que você vai batalhando contra outros navios, você vai adquirindo experiências e itens, pode craftar melhorias para seu barco, e vai expandindo ele até tornar o barco mais poderoso daquele oceano, mas tudo isso se torna bem repetitivo com o tempo, até mesmo por que não é tão agradável você ir de um ponto a outro bem distante pra repetir algumas missões que você já já fez e refez.

Lógico que toda essa trajetória de missões e baseada em coleta de recursos e batalhas contra outros barcos piratas. A jogabilidade é a mais intuitiva possível, praticamente você tem que atacar inimigos ou ser atacado, existem muitas caixas espalhadas na água e você poderá vender recursos que consegue através delas para os comerciantes e assim ganhar uma certa quantidade de dinheiro e ir montando sua estratégia de compra e venda de itens, sem se esquecer de seu barco e no upgrade que ele mereça.

Serão muitas quests secundárias , mas elas se enquadram apenas em (entrega, escolta ou batalha). Embora isso seja decepcionante pela repetição a curto prazo. Caso não queira ficar entediado com a repetição, você pode descartar algumas. O mais interessante neste game é que você fica livre pra explorar o vasto oceano sem compromisso e fazendo algumas quests, adquirindo experiências, batalhando e indo atrás novas surpresas pelo caminho. É um game de RPG em mundo (mar) aberto, bem competente nesta parte se não fosse a alta taxa de repetição já citada.

Indo pra longe e sem pressa pra voltar

Hoje é o seu dia de se tornar o Rei dos Mares… “King of Seas” já está  disponível! // Mundo Drix

Geralmente todos os games de RPG/Exploração de mundo aberto é chamativo por que você pode fazer quests em ordens pré definidas e outras opções na ordem que você quiser. Aqui em King of Seas segue a mesma trajetória, porem tem um sacrifício pra isso.

Imagine você lá no fim do mundo onde “Judas” perdeu as botas e pra você voltar de lá é uma questão de encarar o desanimo. Pra evitar isso, geralmente games de mundo aberto, costumam ter os chamados pontos de “Fast Travel”, ou seja, viagem rápida ou tele transporte pra áreas que você já visitou. Esqueça isso em King of Seas.

Você pode estar lá perto das meias do “Judas”, mas terá que voltar com seu barco a vela navegando por mar adentro em uma velocidade de fazer dormir até sardinhas em lata , e detalhe, sem orientação precisa, pois o game não possuí câmera livre.

NAVEGANDO EM UM MAR DE PEQUENOS PROBLEMAS

King of Seas guide: How to conquer ports and settlements

Já contei que o game não tem câmera livre e também contei que não existe Fast Travel, correto?

O game tem algumas ideias bem interessantes por ser um RPG Marítimo, cheio de coisas pra se fazer, coletar recursos, administrar e ganhar dinheiro vendendo esses recursos, porém ele desliza mar adentro em pequenos problemas que nem “Jack Sparrow dos piratas do Caribe” iria aceitar.

King of Seas parece uma versão de acesso antecipado de um jogo que não quer admitir que ainda está em acesso antecipado. Problemas de desempenho e somando ao design que parece incompleto em algumas vezes, digo isso por que tem momentos que o game é muito bom no design e momentos que nem parece o mesmo jogo, os gráficos as vezes é bonito e do nada é horroroso, mas isso por causa de mal renderização. Só como exemplo, posso citar muitas vezes caixas no meio do mar podem surgir do nada e você ser atingido com explosão, algumas caixas tem recursos como madeiras e outras tem explosivos, tudo seria bom se fosse optimizado pra não brotar na sua cara repentinamente . Quando tudo funciona direito em King of Seas, o game de pirata consegue navegar com segurança mínima nas mãos dos jogadores.

Também tenho que mencionar que a performance em um todo é prejudicada no modo portátil do console, tanto em quedas de frames em vários momentos e também mal optimização nas legendas e menus (visto que você usará muito) , os textos são minúsculos no modo Dock e pior ainda no modo portátil.

BATALHAS SÃO DIVERTIDAS

King of Seas

O que seria de um game de pirata sem batalhas? Impossível de imaginar isso, e pra ser sincero, é uma das melhores partes deste game de RPG em mar aberto.

Tirando as limitações técnicas que vez ou outra pode incomodar, temos aqui um game que abusa de batalhas contra embarcações e por incrível que pareça, funciona muito bem. Graças a alta precisão nos controles (sim, funciona muito bem), você irá se divertir bastante com essas etapas de batalha nos mares.

A trilha sonora cumpre seu papel nestas partes de tensão nas batalhas, não é nenhuma sinfonia de bucaneiro (tradução mais conhecida para alguns piratas), mas é aceitável e se salva no meio do mar conturbado.

ME RECOMENDA?

Na falta de games do gênero ou melhor, que envolva piratas no Switch, King of Seas pode te prender por horas em divertidas batalhas em pleno oceano. Certo que a falta de um Fast Travel, alguns problemas de performances e missões repetitivas, fará que impacientes apenas finalize a campanha e encoste o game, e pra ser sincero, fará bem. No mais, recomendo ver alguns vídeos de gameplay antes de se arriscar em mar aberto em um gênero de RPG sobre piratas.

King of Seas
7.5 / 10 Nota Final
Prós
- Controles incrivelmente funcionam bem
- A história inicial é bem interessante e pode te prender pela curiosidade do mistério
- Os combates são divertidos
- Tem muitas coisas pra se fazer
- É um RPG de "mundo aberto" em pleno oceano com a temática sobre piratas
- Tem legendas em PT-BR
Contras
- A impressão que dá é que esse game foi lançado nas pressas para Switch
- Problemas de desempenho para no design e renderização
- Textos minúsculo tanto em menus como legendas
- Ausência de Fast Travel para esse tipo de game, é no mínimo estranho
- Muitas missões segundarias são maçantes e repetitivas
Resumo
King of Seas é um RPG marítimo de mar aberto, onde a proposta é você cumprir missões para provar sua inocência para a comunidade dos portos. Você irá batalhar contra vários saqueadores e piratas no meio sem rumo a um oceano que vez ou outra "engasga" e sem direito a viagens rápidas para pontos já conquistados. Levante sua espada e encare esses desafios, marujo!!!!
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: King of Seas foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela Nintendo]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Rafael Escobar
Além de amar cafés, sou apaixonado por games desde 1980, época de ouro! Amor incondicional por Pixel Arts, Índies e Games Excêntricos!!!! F.C : SW-3494-9190-7812