Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

Metacritic vs Público: O quanto a nota importa para um jogo?

Metacritic vs Público: O quanto a nota importa para um jogo?

Recentemente Matthew Karch, CEO da SaberInteractive, comentou sobre o sucesso que esta sendo seu novo jogo Evil Dead: The Game, vendendo meio milhão em 5 dias do seu lançamento, porém em notas o jogo está com 77 (amarela) no Metacritic versão de PC, que entre as plataformas é a nota mais alta. Segundo o CEO “os jogo sao vendidos pela qualidade do produto em si, independentemente da sua classificação. Posso falar em jogos que tiveram 8s e 9s, posso te dizer que as editoras gostariam de nunca os ter lançado. É bom ter uma placa na tua parede, mas se não tem dinheiro para o prego para a pendurar, de que vale a pena isso, certo?“. Ele ainda ressaltou que “outra coisa que aprendemos é que os dias de uma nota Metacritic determinar o quão bem um jogo vende desapareceram há muito tempo“.

Com essas palavras Matthew, veio a tona uma coisa bem interessante, até onde a nota para um jogo importa? Analisamos então os jogos da Nintendo em um comparativo de vendas e notas.

Metacritic vs Público: O quanto a nota importa para um jogo?

Pokémon, por exemplo, tem um fato curioso: todos os jogos Pokémon tem nota menor que 90. Isso mesmo, a série Pokémon nunca esteve na casa dos 90 em notas segundo o Metacritc. A maior nota fica com a dupla Pokémon X & Y, que angariam 87 e 88, respectivamente. Já em vendas, a franquia Pokémon recentemente passou os 400 milhões de unidades de jogos vendidas. Notas baixas ou não, a base de Pokémon é mais que sólida, tendo no seu currículo mais de 15 jogos da serie passando dos 10 milhões de unidades vendidas, números que muitos jogos multiplataforma não conseguiram chegar.

Metacritic vs Público: O quanto a nota importa para um jogo?

Oposto de Pokémon, a também famosa serie The Legend of Zelda, tem, segundo o Metacritic, 9 jogos da franquia com notas iguais ou maiores que 90 (não contando relançamentos). No entanto em vendas, a serie passou de 10 milhões de unidades vendidas apenas duas vezes: com The Legend of Zelda: Breath of The Wild (97) que chegou a incrivel 26,5 milhões de unidades vendidas até o ultimo balanço da Nintendo, e com The Legend of Zelda: Ocarina of Time que, com seu relançamento no Nintendo 3DS, chegou a quase 14 milhões de unidades vendidas. Porém se pegar suas versões separadas, ele vendeu menos de 8 milhões cada. Os outros jogos da serie não passaram dessa marca também, jogos como Twilight Princess que já teve versões para Game Cube, Wii e Wii U e juntando as 3 versões, não alcançou a marca de 10 milhões. Porém o jogo sustenta um 95 no Metacritic.

Metacritic vs Público: O quanto a nota importa para um jogo?

Outro fato curioso é a serie Metroid que por sua vez, segundo o Metacritc, já teve notas como 58 para o Metroid de NES relançado para GBA e outros como Metroid Prime que chegou a 97, porém dentro da franquia nenhum jogo passou de 3 milhões de unidades vendidas. O maior sucesso até o momento é o último lançamento Metroid Dread que recentemente chegou a 2,7 milhões de unidades vendidas e sustenta uma nota de 88 no Metacritic.

Notas no Metacritic importam tanto? Prêmios dado pela impressa pesam na hora de escolher um jogo? Para alguns sim, mas prêmios e notas não garantem uma sequência, o que garantem a continuidade de um jogo são as unidades vendidas, porque é dessas unidades vendidas que um jogo garante dinheiro para se bancar e ter uma continuação. Se Metacritc define quais são os melhores jogos, então podemos dizer que The Legend of Zelda: Ocarina Of Time, de Nintendo 64 é o melhor jogo de todos os tempos? O jogo ainda é o mais bem avaliado, não tendo nenhum acima e nem empatado em nota com ele, mas todos sabemos que no final o que vale é a opinião dos fãs, de quem adquiri o game.

Prêmios podem dar visibilidade, mas não garantem o futuro de um título. Podemos tirar como exemplo mais recente a desenvolvedora Telltale Games, que com The Walking Dead ganhou como Jogo do Ano em 2012 pelo The Game Awards e em 2018 a empresa decretou falência.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Share via
Copy link
Powered by Social Snap