Project Retrô – Disney’s Beauty and the Beast: Carisma e paixão em um game

Disney's Beauty and the Beast
Disney's Beauty and the Beast

Em uma longínqua era, mais especificamente nos anos 90, os games com arte pixelada encantavam os players (assim como Disney’s Beauty and the Beast). Em especial, jogo derivados de animações Disney tinha uma performance fabulosa em todos os sentidos. Seja em vendas ou nas avaliações gráficos do produto acabado, juntar animações cinematográficas e jogos em 16 bits era sinal de sucesso, assim como foi o título em pauta.

Disney’s Beauty and the Beast é um título de plataforma lançado em 1994 para Super Nintendo (SNES), baseado no filme de animação de mesmo nome, que foi um sucesso de bilheteria e crítica em 1991. O jogo foi desenvolvido pela Probe Software, um estúdio britânico que também trabalhou em outros títulos licenciados, como Aladdin, Batman e Die Hard. A obra foi publicada pela Hudson Soft, uma empresa japonesa que era conhecida por suas franquias próprias, como Bomberman, Adventure Island e Bonk.

Dados técnicos


O título segue de modo fiel e bem elaborado a história da animação em longa metragem que marcou gerações, contando o romance entre Bela, uma jovem inteligente e sonhadora, e a Fera, um príncipe que foi transformado em um monstro por uma feiticeira. Para quebrar o feitiço, a Fera precisa conquistar o amor de Bela antes que uma rosa encantada perca todas as suas pétalas. O jogo recria as cenas e os diálogos do filme, algo muito comum para a época, onde muitos games pegavam carona com o sucesso de certos filmes, mas nem sempre a representação em cartucho era caprichada, mas o assunto em pauta priorizou a fidelidade inclusive na dublagem, usando as vozes originais dos personagens (aplicando de modo adequado para a tecnologia da época).

Project Retrô - Disney's Beauty and the Beast: Carisma e paixão em um game
Disney’s Beauty and the Beast

Quando pensamos em jogabilidade, existe uma crítica considerável ao game, sua dificuldade. Logo no início tudo se mostra com um grau considerável de complexidade sendo até artificial por muitas vezes, fazendo com que muitos abandonassem essa “missão” logo em seu início, sem dar uma real chance a tudo que o título poderia realmente oferecer.

O jogo apresenta dois modos básicos: o modo Bela e o modo Fera. No modo Bela, o jogador controla a heroína em fases que se passam no castelo da Fera. O objetivo é explorar os cenários, resolver enigmas e interagir com os objetos e os personagens animados do castelo, como Lumière, Horloge e Madame Samovar. No modo Fera, o jogador controla o herói em fases que se passam na floresta e na vila. O objetivo é enfrentar os inimigos, como lobos e caçadores, usando as garras e os dentes da Fera. O player pode alternar entre os modos a qualquer momento, mas precisa completar as fases de ambos para avançar na história.

A obra entrega gráficos coloridos e detalhados, que reproduzem fielmente o visual do longa. O game também tem uma trilha sonora que usa as músicas originais do filme, compostas por Alan Menken e Howard Ashman. As músicas incluem temas como “Beauty and the Beast”, “Be Our Guest” e “Something There”. O jogo também tem efeitos sonoros que criam uma atmosfera imersiva, profunda e cativante para o usuário.

Project Retrô - Disney's Beauty and the Beast: Carisma e paixão em um game
Disney’s Beauty and the Beast

Um Final Feliz

A obra vai muito além de só mais um título de plataforma, ela cativou corações, trazendo a tona uma paixão e uma encarnação em uma aventura que ganhou toda uma geração. Todos os dados técnicos de Disney’s Beauty and the Beast, especialmente os que remetem diretamente ao cinema, são verdadeiros gatilhos para os fãs. O título foi bem recebido pelo público e pela crítica, que elogiaram a sua fidelidade ao filme, a sua variedade de jogabilidade e a sua qualidade técnica.

Sendo assim, convido você, amado leitor a se aventurar neste túnel do tempo e reviver essa jogatina clássica. Seja em cartucho ou em um console virtual, Disney’s Beauty and the Beast, ainda pode trazer muita emoção para os fãs de animações clássicas da Disney e para os amantes de jogos de plataforma.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Gamer desde sempre e redator por diversão
Triforce Triforce, Estrela Estrela