Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim

Sky: Filhos da Luz – Um ciclo sem fim

Belo e dinâmico, "Sky: Filhos da Luz" é capaz de executar com maestria tudo que é proposto, e exalta-se com a sua trilha sonora de cair o queixo.

Sky: Filhos da Luz é um jogo indie, free-to-play, que te convida a explorar um mundo cheio de espíritos, seres cósmicos e cenários belíssimos, te encantando com cada parte nova á ser explorada e descoberta. Lançado originalmente para IOS em 18 de julho de 2019, o game posteriormente ganhou uma versão para Android, que foi lançada em 7 de abril de 2020, mesmo estando disponível em beta com alguns meses de antecedência. No último ano, a Thatgamecompany anunciou que Sky também iria iluminar o céu noturno do Nintendo Switch. No dia 29 de junho de 2021, o céu brilhou, e um grande clarão se viu mediante os campos dourados da ilha do alvorecer. Que tal conferirmos um pouco mais sobre Sky?

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Cena de início do jogo

Sky conta histórias em silêncio

Para começar, saiba que este título é totalmente gratuito, e está legendado por completo em português do Brasil. O jogo começa com um ser misterioso caindo numa ilha que flutua no meio do mar. Você não entende muito bem o que está acontecendo, mas rapidamente, uma voz te guia á um conjunto de pedras, que acaba por descobrir que se tratara de um portal. Portal esse que te leva á um local totalmente desconhecido (e eu ressalto que mistério é uma palavra chave dentro deste mundo), onde um ser de luz aparece, e o chama para a sua prole; o destino de nosso personagem é traçado.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Sky exalta a sua beldade em pequenos detalhes

Muitos e muitos anos atrás, quando todas as estrelas viviam alinhadas, os espíritos habitavam o reino das Nuvens em paz e não havia motivos de tristeza. Até que um dia, a escuridão invadiu o reino de Sky, e desalinhou cada uma das constelações. Com isso, o povo perdeu a fé, e o seu brilho também. Muitos espíritos ficaram presos á sua vida material, e não conseguiam prosseguir com sua passagem ao reino divino. Isso porque precisavam ser libertos, para encontrar sua luz interna por meio da aceitação de sua própria morte. Nosso personagem agora, deve percorrer cada um entre os oito reinos, e ao decorrer deste caminho, despertar todos os espíritos daquele domínio, para então os re-encontrar no templo do guardião, que é uma estrutura milenar que protege os espíritos ancestrais; grandes guerreiros que foram responsáveis por proteger o reino da escuridão antes da queda. Despertar espíritos e mais espíritos, enquanto percorre um cenário belíssimo acompanhado de uma trilha fenomenal; este é o enredo de Sky.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim

Para começar, a jogabilidade é extremamente confortável, os controles foram muito bem adaptados para a versão do Nintendo Switch. A locomoção do personagem é bem fluída, e não faz falta um botão de correr. Nosso personagem tem uma capa mágica, que ao pressionar determinado botão, irá dar grandes impulsos para cima, permitindo com que os filhos da luz sejam capazes de planar. E falando em luz, este é nosso “HP” dentro de “Sky”. Você depende desta para continuar sua aventura. No início do jogo, você ganha uma vela, que vai ser a sua luz. Os espíritos da alvorada foram selecionados pelos superiores para voltarem á o reino das nuvens, e tentar lutar contra as forças do mal. Para isso, eles dependerão de Luz. Você gasta luz para andar, para voar, para planar e para surfar. Ao decorrer do caminho, você vai encontrar diversos lampadários e velas, e eu recomendo você sempre se certificar de acender todos estes, pois eles servirão de “bases de restauração” para a sua luz. Vale ressaltar também que, Sky é um jogo totalmente multiplayer, então ao decorrer de sua jogatina é muito comum você encontrar outros players (e isso é sensacional). Ao longo da gameplay também, conforme você vai explorando os domínios, vai encontrando mais simbolismos que contam a história do jogo

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
A história do jogo é sensacional, e gostaria que fosse mais explorada.

Mesmo nos campos da alvorada, o olho de éden ainda pode afetar os filhos da luz.

O level design é extremamente satisfatório, a variação de cenários é muito bem executada. Eu diria que é interessante como a locomoção do personagem está diretamente ligada ao mapa, e em cada reino, ela se adéqua para ficar mais confortável para o jogador. Na floresta oculta por exemplo, você vai voar bastante, mas no vale do triunfo, você desliza pelas movediças areias do deserto em busca de coletar o máximo de fragmentos de luz possível. Com toda certeza, os desenvolvedores capricharam bastante neste quesito.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Deslizando, deslizando e deslizando.

No entanto, pude presenciar pequenas quedas de FPS na TV, mesmo com o jogo no modo desempenho. Começavam a aparecer muitos players na tela, e o console sofria levemente para rodar, mas nada que impedisse muito. Também presenciei pequenos bugs com os personagens, alguns ficavam travados, e se mexiam de forma frenética, mas novamente, apenas em cutscenes do jogo, como por exemplo, a despedida de um espírito.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Parece que alguém exagerou no energético, né?

Sky é um jogo perfeito para um dia de chuva e frio, ou ainda para aquela situação que você quer jogar algo diferente, para apenas relaxar. Ele , assim como “Journey” te transporta para um estado (quase) meditativo enquanto joga, e te faz querer simplesmente admirar, de tão belo que pode ser. A trilha sonora encanta em cada detalhe. Este, é um jogo passivo; não existe ataque vindo do personagem principal ao meio. Você vai encontrar sim criaturas negras, que vão te atacar, e tentar te corromper para tirar sua luz, mas não há confronto entre você e elas, e sim entre elas e você. A única coisa que é necessário fazer é desviar da luz dos guardiões negros, e evitar ataques de pequenos inimigos, para não perder sua luz, e eu ressalto que os primeiros desafios com estes seres serão os mais fáceis e sutis.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Seres gigantescos e transcendentais capazes de acabar com a sua luz em um golpe.

Ao longo de cada reino, você também vai encontrar seres de luz, que lhe darão níveis de upgrade em sua asa, e eu recomendo fortemente com que você colete o máximo destes o possível, pois esses níveis serão necessários para entrar no último reino. Sky é um jogo de dificuldade progressiva, ele começa de forma mais fácil, e vai aumentando de forma gradativa, conforme o jogador é introduzido á novas mecânicas, e modos de se jogar. Em cada reino, os upgrades de asa podem estar mais escondidos, ou mesmo, será necessário mais técnica e domínio dos controles para com que se colete todos os aprimoramentos disponíveis. Conforme se progride, mais precisão e estratégias serão necessárias para prosseguir na aventura pelo despertar dos espíritos.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Seres misteriosos responsáveis por fortalecer nosso pequenino.

Mas afinal, o que vem depois da morte?

É uma dúvida que o mundo todo tem, e Sky ressalta isso, definindo muito bem os ciclos da vida de uma pessoa. Nós nascemos, crescemos, se desenvolvemos, nos reproduzimos e morremos – assim como qualquer outro ser dentro do meio-ambiente –. A dúvida da existência ou não de um “além”, não vem dos dias atuais, e diversos povos tinham suas próprias mitologias, e formas de descrever o que acontece depois da morte. Dentro de Sky, depois de morrer, você simplesmente vira luz, a mesma luz que brilhou nos campos dourados da ilha do alvorecer. Você vira pó, o mesmo pó que se juntou para formar o solo pelo qual pisou em sua aventura. Você é o todo, e faz parte do meio. É o início, o meio e o fim, é a vida e a morte, e todos os ciclos da natureza.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Entrando no último reino!

Sim, o jogo não tem Fim. Isso porque ao entrar no último reino, uma tempestade de rochas eclode de dentro do olho do éden, e mata todos aqueles que tentam prosseguir para lutar contras as forças do mal. O jogador recebe a oportunidade de uma nova encarnação, onde você deve coletar todos os upgrades de asa novamente, para entrar no último reino, e mais uma vez tentar lutar contra as forças malignas. Você encontra o cadáver de cada um dos outro filhos da luz que passaram por ali, e vai doando seus níveis de asa para eles, na esperança de despertar todos e aquietar o olho do éden, mas eu ressalto que é extremamente difícil, e não consegui completar este último.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
Eita, parece que as coisas não correram como planejado.

A chuva de rochas pode de forma muito rápida e eficaz, apagar toda a chama de esperança que exala a luz de nosso pequeno herói. Mesmo que, seja possível ir iluminando os pequenos palanques de luz para facilitar sua jornada, ainda assim, se torna algo extremamente difícil, e que não pode ser completado de forma solitária. Neste quesito, o jogo sim vai precisar da ajuda de outros players. Contudo, ao morrer você vive uma única e bela cena, onde faz uma viagem voando por todos os reinos, até os confins do espaço, se encontrando com outros milhares espíritos, que o ajudarão em sua próxima encarnação.

Sky: Filhos da Luz - Um ciclo sem fim
A beldade gráfica de “Sky: Filhos da Luz”

Por mais que, estejam disponíveis transações dentro de “Sky: Filhos da Luz”, elas são totalmente dispensáveis, e são referentes á o visual de seu personagem. Me encanta muito ver um jogo destes, vindo totalmente no português tupiniquim,e estando disponível de forma gratuita para todo e qualquer pessoa que tiver um Nintendo Switch, seja dentro ou fora do Brasil. A preocupação da desenvolvedora foi algo muito legal de se ver, e o port foi muito bem planejado e executado. Com toda certeza, merece algumas horas da sua atenção.

Sky: Filhos da Luz
8.5 / 10 Nota Final
Prós
- Trilha sonora extremamente confortável
- Gráficos muito bonitos
- Jogabilidade fluída e um belo level design.
- Disponível com legendas em PT-BR
Contras
- Pequenos bugs e quedas de FPS
- Não pode ser jogado sem uma conexão de internet
- Poderia ter uma história pouco mais desenvolvida
Resumo
Belo e dinâmico, "Sky: Filhos da Luz" é capaz de executar com maestria tudo que é proposto, e exalta-se com a sua trilha sonora de cair o queixo.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]