Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Within The Blade - A Lâmina Rasa e Dolorosa

Within The Blade – A Lâmina Rasa e Dolorosa

Está pronto para cortar os bambus e virar um ninja que irá mudar o mundo? pegue sua Kunai e Shuriken, e se prepare para saber mais sobre este título que acaba de dar as caras no Nintendo Switch.

O título bem avaliado no PC chega agora para consoles! aqui iremos ver este primeiro momento com o mesmo! pronto para viajar pelo Japão Feudal? Empunhe sua Katana! prepare para saber mais sobre este título que destrincharemos à seguir.

O Seu Jeito Ninja De Ser

Lançado no dia 16/Jul de 2021 e de longe uma das mais difíceis jogatinas aqui já descritas pode-se dizer que a sua história é bem elaborada e simples o suficiente para lhe manter preso ao game (apesar de bem rasa). Publicado e produzido pela Ratalaika Games e Ametist Studios , Within The Blade se apresenta como um souls-like 2D focado em seu combate e item crafting, com uma pixel art agradável se mostrou como uma faca de dois gumes aonde sua dificuldade se encontra com os seus controles de difícil domínio inicialmente. A narrativa do game se passa durante uma guerra civil no Japão do século XVI provocando o conflito entre clãs que almejam tomar controle da região. Em uma tentativa desesperadora de acabar com a guerra de uma vez por todas um dos líderes de um dos clãs decide usar uma técnica secreta e altamente proibida, que de forma não sucedida e acaba dominando ele e todo o seu exército. A partir disso cabe a você impedir que todo o Japão termine em cinzas.

Within The Blade - A Lâmina Rasa e Dolorosa
As animações duras e difíceis controles dificultam o início suave do game

O Ferro Que Forjou a Lâmina

Em Within The Blade as animações apesar de belas e simplicistas se mostram de maneira enrijecida/dura/de pouca fluídez, dificultando a gameplay e a diversão, muitas vezes deixando o jogador extremamente irritado por horas. O jogo em meu caso particular apresentou um Bug que comprometeu toda a dinâmica do game (Com a ausência de cursor no menu de crafting impedia de que eu selecionasse itens), o jogo se mostra repetitivo em alguns aspectos mas apresenta bom potencial, sua mecânica não é inovadora mas o genêro com o sistema de item crafting o torna um título único, apresentando diversas armas para seu ninja e acessórios, juntamente à boss-fights que se mostram bem elaboradas.

Within The Blade - A Lâmina Rasa e Dolorosa
Menu de Inventário/Crafting e até o shop do game apresentou problemas de não possuir cursor

O Veredito

Apesar de simples, Within The Blade se mostra como uma experiência hardcore para jogadores que gostem de desafios e de mecânicas de stealth com a mistura de item crafting presentes no jogo, devido ao bug enfrentado durante esta review, vejo-me prejudicado na avaliação interina deste título no console da Nintendo, na Steam pode ser visto e bem avaliado, mas uma média de avaliações o coloca como um título agradável e válido de ser adquirido à partir de uma promoção, uma vez que encontra-se no momento por 11 Dólares na Eshop US e 51 Reais na Eshop BR, lembrando que o jogo não possui ainda tradução para o PT-BR.

Within The Blade
5.4 / 10 Nota Final
Prós
- Gráficos Agradáveis
- Jogabilidade Dinâmica
- Boss Bem elaborados
Contras
- A presença de um bug impediu a progressão evolutiva do jogo
- Animações que requer maior paciência e precisão
- Jogo poderá ser repetitivo para jogadores exigentes
- Não possui linguagem PT-BR
Resumo
Um indie agradável que ainda se vê prejudicado por simplicidades e mecânicas que podem se apresentar repetitivas, não deixando de se mostrar um título agradável.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: Within the Blade foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela PR Hound]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Lucas Veiga
Apenas um escritor apaixonado pelas narrativas que os universos dos games vão me levar à seguir! Tenho 23 anos e sou de PE. Nintendista desde pequenininho quando fui introduzido ao Super Nintendo pelo meu pai.