fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
LevelHead - As aventuras de um entregador

LevelHead – As aventuras de um entregador

Sabe aquela fase dos sonhos em um jogo plataforma, toda bonitinha, que você faz os pulos certos, não passa dificuldade nem nada? Ah, como é bom isso! Mas tem hora que precisamos elevar os desafios, e encarar fases maiores, mais desafiadoras, que fazem você suar frio por não acertar aquele pulo. E se essas fases não existirem? Então está na hora de criarmos elas! As fases perfeitas para o pesadelo daqueles que iram encarar esse desafio.

É disso que estamos falando, do desafio proposto pela Butterscotch Shenanigans de nos colocar no papel de criadores que fazem certos players chorarem por não conseguir chegar ao final daquela fase maldita. Estamos falando de LevelHead!

Sua encomenda saiu para a entrega

LevelHead - As aventuras de um entregador

Acredito que serviços de Delivery sejam os que mais tem crescido nos últimos tempos (principalmente durante a pandemia). E é pensando nessa grande expansão de mercado que surgiu a “Bureau of Shipping”, ou simplesmente agência de entregas”, o maior serviço de entregas da galáxia. Essa gigantesca empresa de entregas conseguiu criar um super serviço de entregas rápidas, capaz de atender toda a galáxia com custo baixíssimo, estamos falando do “DIRP” – Despache intergaláctico por Railgun Poderosíssimo.

O Sistema funciona de uma maneira muito simples, sua entrega é colocada no DIRP que a lança na velocidade da luz até a porta da sua casa! Perfeito! Só que não, pois o poder do DIRP é tão forte que acaba destruindo as casas dos clientes do serviço. Pensando nisso, a Bureau of Shipping resolveu disparar o DIRP para mais longe do endereço solicitado (o que não resolve o problema de matar alguém, mas ninguém se importa com isso pois o que conta é a satisfação do freguês) e utilizar de pequenos robôs do estilo GR-18 que vão recolher os pacotes e levar até o seu destino.

O único problema disso é que os GR-18 são extremamente limitados em sua programação inicial e precisam de alguém que os treine para realizar perfeitamente as entregas. É aí, meu querido funcionário, que está o seu papel nessa jornada! Você como mais novo membro da equipe LevelHead deve Controlar o Gr-18, um robozinho muito carismático, em suas missões de entrega que não são nada fáceis, treinando suas habilidades e conhecendo seus limites.

Acredite: Não é uma aventura simples

LevelHead - As aventuras de um entregador

Em um primeiro momento a carinha simpática do GR-18 além da fórmula conhecida dos jogos plataformas podem parecer algo simples e fácil para qualquer jogador, mas as aparências enganam meu caro. LevelHead traz um novo patamar de desafio, onde, acredite, você irá morrer bastante, se frustrar as vezes, mas terá um prazer absurdo ao completar uma jornada e perceber que você dava conta do recado. O modo campanha do jogo vai introduzindo a cada fase uma nova mecânica fazendo com que a curva de aprendizado seja bem tranquila, além de mostrar situações inusitadas ao jogador. Detalhe, criar fases também é possível de maneira cooperativa, se vai dar certo? Só o tempo dirá!

Para além da história

LevelHead - As aventuras de um entregador

Apesar da campanha ser bem estruturada e trazer aquilo que é uma das melhores características do jogo que é o Senso de Humor, o real foco de LevelHead está no criador de fases. Sim, estamos falando de um grande jogo de criar fases e compartilhar suas criações num servidor próprio. Dessa forma o jogo se torna praticamente infinito, pois sempre existe novos conteúdos sendo compartilhados nos servidores.

Esse sistema não é novo, (Super Mario Maker 2 está aí para nos mostrar isso), porém ela traz uma novidade que pode estimular a competição não só por fases concluídas, mas também por popularidade de fases desenvolvidas. Uma vez criada uma fase ela é upada no Rumpus (servidor do jogo) e pode ser acessada via busca de ID ou também no Departamento de Marketing, e aqui está a novidade.

Nesse departamento temos uma lista de fases de diversos criadores, e a cada fase concluída você ganha tostões (dinheiro do jogo) que podem ser usadas para divulgar uma fase (seja seu ou de outro jogador). Quanto mais investimento, maior será o marketing em cima da fase (Afinal de contas estamos falando de uma empresa). É uma maneira divertida de conhecer e propagar conteúdos no jogo.

Além disso temos a chamada “Torre” e seus desafios. Aqui temos uma série de fases colocadas em conjunto para que o jogador possa enfrentar, como se fosse um mundo de um jogo de Plataforma tradicional. Você pode escolher o estilo das fases pela dificuldade

E o criador? O que tem de mais?

LevelHead - As aventuras de um entregador

O modo criativo do jogo traz mecânicas já conhecidas, onde você utiliza da interface para desenvolver sua fase. Até aí, nada de muito novo em relação a outros jogos que trazer tal função. A questão aqui é que a complexidade que pode ser criada no criador é gigantesca. São inúmeros itens, Power ups e inimigos que podem ser utilizados, além de switches que modificam toda a jogabilidade, fazendo com que itens se transformem, caminhos sejam revelados e até mesmo portas sejam abertas as fechadas.

Esses itens fazem com que o criador te permita não só fazer uma fase de jogo Plataforma clássico, mas podendo até mesmo encarar mecânicas ao estilo metroidvania, obviamente dentro de sua limitação de cenário. Me diverti muito criando fases e descobrindo combinações de itens e objetos. Vale aqui o destaque a total integração desse modo com a tela touch do Switch, o que facilita muito à criação, sendo tudo muito mais rápido e intuitivo.

Um Multiplayer caótico que promete boas risadas

Se já não bastasse tudo isso que foi dito, LevelHead ainda possui uma capacidade de ser jogado em modo Cooperativo de até 4 jogadores. Não sei se é uma experiência muito agradável, pois as fases já são naturalmente difíceis, e tendo 4 Gr-18 ao mesmo tempo correndo e morrendo pode ser frustrante as vezes, mas que é divertido isso é inegável. Vale a pena chamar seus amigos e se divertir nas fases com mais de uma pessoa, vendo quem morre mais ou que consegue entregar o pacote o mais rápido possível.

Cativante e desafiador

LevelHead traz uma proposta simples e cativante, um mundo de infinitas possibilidades para os criadores e um grande desafio para quem quer simplesmente se aventurar em jornadas de entregas. O Desafio pode se apresentar como elevado as vezes, o que faz do jogo não tão acessível para todos, mas o seu carisma e o prazer de completar uma fase difícil é recompensador. Vale a pena se divertir nesse mundo caótico e passar um pouco de raiva em vista de uma diversão única.

7.8 / 10 Nota Final
Prós
- Diversão
- Design
- Modo Criativo
Contras
- Dificuldade Elevada
Resumo
Uma jornada dificil. LevelHead é cativante, extremamente bem humorado, além de ser simples e objetivo. O nível de desafio as vezes é meio frustrante, fazendo com que jogo não seja uma opção para todos.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: LevelHead foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela Butterscotch Shenanigans para avaliação.]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]