Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Binarystar Infinity - "Shmup" hardcore, porém gratificante

Binarystar Infinity – “Shmup” hardcore, porém gratificante

Gosta de games Hardcore de verdade? Então toma! Só não vale pedir arrego!

Quem é da geração velha guarda deve se lembrar de vários games no qual a dificuldade era ponto marcante em muitos deles, não existiam save state e muitos games nem “password” tinham. Detalhe que muitos destes games só podíamos jogar em máquinas arcades e assim torrávamos nossas moedinhas de “doce” em fichas nos famosos fliperamas. Era muito bacana o prazer de jogar nestas máquinas mesmo sabendo que nunca finalizaríamos o game que ali estava, seja por falta de grana pra comprar mais fichas e até mesmo pela complexidade na dificuldade do game. 

O tempo foi passando, as coisas foram mudando e aí surgiram as novas formas de se jogar e assim os games ficaram mais acessíveis a todos com a popularização dos consoles caseiros, surgiu a necessidade de passwords nos games (para memorizar progresso) e daí pra frente já sabemos que hoje não temos tanta dificuldade de salvar um game hard, é só ter paciência pra finalizar qualquer game hard (menção para série Souls), com calma e paciência você consegue finalizar, o save state (ponto de save) sempre te dará uma forcinha nestes games atuais.

Eis que me deparo com uma pérola em forma de game indie, o nome desta pérola é Binarystar Infinity da produtora Forever Entertainment , um game hardcore , mas não impossível, além de ser um regresso nas memórias das épocas de ouro dos fliperamas.

TIRO, PORRADA E BOMBA

Binarystar Infinity - "Shmup" hardcore, porém gratificante

Quem gosta de Xevious ou Ikaruga (jogos de navinhas), estes em progressão vertical, irão gostar bastante de Binarystar Infinity que é em progressão horizontal e também vertical, isso mesmo, é muito bom jogar tanto na vertial como na horizontal , o mais interessante disso tudo é que, com o Switch no modo portátil, jogar em vertical, podemos usar um joycon acoplado para simular um arcade, sacada genial. Ambos títulos citados, são games que tem essa pegada hardcore em um game Shmup, ou seja, você tem a sua disposição uma navinha com disparos, vidas (limitadas) e alguns power ups, enquanto desvia de obstáculos pelo caminho e também dos vários projéteis que são lançados pra cima de você e no final do percurso quase sempre tem um Boss. 

Parece fácil, mas na prática, se você não tiver reflexo aguçado, resultam em mortes bobas. Você se verá em muitas muitas tentativas e frustrações, visto que suas vidas são limitadas e nem sempre os power ups ajudam. Em Binarystar Infinity, infelizmente os power ups são poucos e não são tão eficientes como deveriam ser, resultando em várias mortes sim. Mas é tudo questão de tempo para se acostumar aos padrões e sim, tenham paciência.

MONOCROMÁTICO NÃO, BICOLOR

Binarystar Infinity - "Shmup" hardcore, porém gratificante

Binarystar Infinity apresenta gráficos estilosos na proposta do que é, muito bacana a pegada old visual (retrô) na qual vocês não verão explosões exuberantes de efeitos saltando na tela, Binarystar Infinity lembra muito um game que se chama AXIOM VERGE com a ideia de se utilizar no máximo duas cores para repassar todo o encanto visual minimalista, vocês verão que a estética in game é muito elegante.

O game embora tenha seu charme em gráficos, no Level Design, deixa a desejar em alguns momentos pela repetição de cenários mesmo sendo um game extremamente curto. Não chega a ser incômodo maior mas é bem notável para os olhos aguçados do jogador.

PEQUENO NO TAMANHO, GRANDE NA DIFICULDADE

Binarystar Infinity - "Shmup" hardcore, porém gratificante

Infelizmente Binarystar Infinity é um game muito curto, tá certo que ele é penoso na dificuldade que farão muitos marmanjos sofrerem, mas quando você finaliza, fica a sensação de que ele precisava de mais estágios, até mesmo por que depois que você pega o jeito, flui que é uma delícia e em 8 estágios, acaba. Além modo Arcade, temos mais dois modos de jogos que só são desbloqueados quando fechamos o modo Arcade pela primeira vez: Survival e Boss Rush. No modo Survival temos que sobreviver o maior tempo possível (interessante). Já no Boss Rush (como o próprio nome sugere) batalhamos contra os chefões do jogo. Em todos esses modos há a opção de jogarmos com um amigo, num cooperativo local. Porém, infelizmente, Binarystar não conta com um multiplayeronline.

REVIVENDO A ÉPOCA DE OURO DOS ARCADES

Binarystar Infinity - "Shmup" hardcore, porém gratificante

Binarystar Infinity pode não agradar os mais novos por conta da dificuldade diferenciada e hardcore (tem nada a ver com a série Souls em dificuldade, não confundam), pois as dificuldades são bem diferentes, Binarystar Infinity não tem save point ou state durante o frenesi de cada estágio, então, os mais novos poderão não gostar deste detalhe, mas a galera mais saudosista irá gostar demais, até mesmo por que no Switch quando jogado no modo portátil, simula um arcade, muito bacana isso e passa a sensação da velha guarda. 

O game é bem curto, porém é liberada dois modos além do arcade, mas é repetitivo e penoso em muitas vezes, seria muito bem vinda se houvesse uma adição de modo multiplayer online.

É um game que tem seu charme no estilo, mas recria fórmulas já vistas, não é original, mas cumpre o papel.

Enfim, Binarystar infinity é um indie competente na maneira que foi projetado.

8.2 / 10 Nota Final
Prós
- Arcade Oldschool e Hardcore
- Gráficos estilizados para dar o ar de visual retrô
- Controles funcionam bem
- Pode ser jogado tanto na vertical como na horizontal
- Trilha sonora em ChipTune nostálgica
Contras
- O game é bem curto
- O Level Design em momentos é repetitivo
- Sem modo multiplayer/cooperativo online
Resumo
A Fórmula oldschool em épocas de games no estilo Shmup (jogo de tiro com navinhas), consegue estar bem presente em Binarystar Infinity, até mesmo a dificuldade elevada faz parte do pacote. Reviva bons tempos nos quais você tinha que comprar fichas para jogar nos arcades (fliperamas) e sem a perspectiva de zerar o game com a diferença que agora é possível você zerar a qualquer momento no seu Switch, só ter um pouco de paciência, pois naquela época, tínhamos.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[Nota do Editor: Binarystar Infinity foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela Forever Entertainment]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Rafael Escobar
Além de amar cafés, sou apaixonado por games desde 1980, época de ouro! Amor incondicional por Pixel Arts, Índies e Games Excêntricos!!!! F.C : SW-3494-9190-7812