CMA afirma que Nintendo Switch não é capaz de rodar Call Of Duty

Já a confiança da Microsoft diz o contrário...

Call Of Duty não roda no Switch, diz CMA

Pois é amigos, como mencionei na última atualização sobre a compra da Activision Blizzard, essa novela ainda está longe de acabar!

Nessa semana tivemos a intervenção de orgãos regulamentadores do Reino Unido na negociação da Microsoft com a Actvision Blizzard resultando em seu bloqueio. A Autoridade de Competição de Mercado (CMA) do Reino Unido chegou a esse resultado após meses de investigação contidos no relatório final que pode ser acessado clicando aqui. (Apenas em Inglês).

O relatório lista diversos fatores como justificativa para o bloqueio da negociação, inclusive que essa ação “poderia impactar diretamente o crescimento rápido do mercado de jogos em nuvem”, porém uma outra razão que estamos trazendo em evidência hoje (graças ao site WCCFTech) está diretamente relacionada ao Nintendo Switch.

Como já devem ter ouvido falar, uma das propostas que surgiram como parte da negociação foi o acordo de 10 anos da Microsoft em trazer e manter os jogos compatíveis, inclusive os jogos de Call Of Duty para o Switch. Porém a CMA alega que o Nintendo Switch não e “tecnicamente capaz” de rodar o jogo de forma que mantenha a mesma experiência nas plataformas mais “poderosas”:

A Nintendo atualmente não possui títulos de Call Of Dutty, e nós não vimos evidencias que possam sugerir que o console seja tecnicamente capaz de rodar as versões de Call Of Dutty de forma similar ao Xbox e Playstation em termos de qualidade de jogabilidade e conteúdo.

Esse comentário no relatório da CMA vai de frente com a confiança mostrada pela Microsoft na portabilidade do jogo para outras plataformas. Em Fevereiro, o presidente da Microsoft, Brad Smith, constatou que a série CoD poderia rodar “conforme o esperado” no Switch e posteriormente foi também enfatizado pelo CEO da Microsoft Gaming e Xbox Phil Spencer que confirmou que a empresa está focada em extrair “a melhor versão de CoD” para todas as plataformas, o que inclui o Nintendo Switch.

Trazer os jogos Call of Duty para o Switch dependia da aprovação da aquisição, já que a Microsoft obviamente não teria nada a dizer sobre onde a Activision Blizzard publicava seus jogos. Como esperado, a Activision Blizzard criticou a decisão da CMA e a Microsoft formalmente anunciou que irá recorrer em uma publicação onde Brad Smith postou no Twitter.

Nós permanecemos totalmente comprometidos com essa aquisição e iremos recorrer. A decisão da CMA rejeita um caminho pragmático para abordar questões de concorrência e desencoraja a inovação tecnológica e o investimento no Reino Unido. Nós já assinamos contratos para tornar os jogos populares da Actvision Blizzard disponíveis para cerca de 150 milhões de dispositivos e nos mantemos comprometidos a reforçar esses contratos através de recursos regulamentários. Nós estamos especialmente desapontados que depois de tantas deliberações, essa decisão parece refletir um falho entendimento desse mercado e a forma em que as tecnologias de nuvem relevantes funcionam.

(Tradução Livre)

É…Ainda vai longe….

Desenvolvedor, gamer, marido e pai de pet. Um fã de Zelda, Monster Hunter, RPGs e Metroidvanias, que ama dar risadas, desenhar, jogar e reclamar que não tem tempo para fazer isso mais vezes.
Coroa Coroa