Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?

The Legend of Zelda – A Timeline Completa (Parte 7: Link’s Awakening)

The Legend of Zelda – A Timeline Completa (Parte 7: Link's Awakening)

Olá, meus amigos! Hoje a gente vai dar continuidade a série de matérias que vão contar a história da linha cronológica de uma das maiores sagas da Nintendo: The Legend of Zelda. E hoje a gente vai falar de The Legend of Zelda: Link’s Awakening.

Perdeu alguma parte da Timeline? Confira ao final da matéria links para todas as partes já publicadas

Vídeo Original de 16/08/2020

Depois de derrotar Ganon mais uma vez, Link embarcou em uma nova jornada. Seu destino era se preparar para novos e desconhecidos desafios. Em sua viagem de barco, o Herói enfrentou uma terrível tempestade. Tudo parecia sob controle até que um raio atingiu o barco de Link. As ondas e os ventos dominaram seu barco e o afundaram.

Na praia, Link acorda perdido é resgatado por uma moça chamada Marin e descobriu que estava em uma ilha chamada Koholint. Algo que Link não deixou de perceber era como Marin possuía uma semelhança impressionante com Zelda. Link tentou inúmeras vezes deixar a ilha e voltar para Hyrule de alguma forma, mas seus habitantes insistiam que fora da ilha não havia nada além do mar.

Mas Link estava determinado. Ele é levado para a casa de Tarin por sua filha Marin. Ela fica fascinada por Link e pelo mundo exterior, e diz a Link que, se ela fosse uma gaivota, ela partiria e viajaria pelo mar. Depois de Link recuperar sua espada, uma misteriosa coruja diz a ele que ele deve acordar o Wind Fish, o guardião de Koholint, para voltar para casa.

O Wind Fish está sonhando em um ovo gigante no topo do Monte Tamaranch. É neste momento que link descobre que para sair dali, ele precisaria coletar os instrumentos das Sereias, pois só com eles, o WindFish poderia ser despertado.

Ele descobriu que precisaria coletar os Instrumentos das Sereias. Com esta missão, Link começa a explorar uma série de dungeons para recuperar os oito instrumentos. Koholint era uma ilha paradisíaca, mas com muitos perigos. Aqui, não havia sequer qualquer rastro de Hyrule, nem da Princesa Zelda ou da relíquia sagrada, a Triforce.

Ao invés disso, este lugar era estranhamente familiar. Link nunca havia visto aquelas criaturas antes! Algo que parecia um fofo guaxinim, mas então se transformava em um humano diferente dos Hylians, com um belo bigode e aparência de quem sabe pular muito bem… Por que aquilo era familiar a link, se ele jamais havia visto algo assim antes?

The Legend of Zelda – A Timeline Completa (Parte 7: Link's Awakening)

Até mesmo os objetos desta ilha eram diferentes.. um brinquedo que lembrava link a um filhode de lizalfos… só que bonitinho! Uma estranha criatura de metal, presa a uma corrente, pobrezinha! Mas que latia como um cãozinho. As formigas desta ilha eram grandes, pareciam até cogumelos gigantes,

Até que link se deparou com algo que o lembrou de seus antepassados… Há eras atrás uma criatura sombria à sua semelhança, copiava seus movimentos. Esta criatura aqui não era tão sombria, nem se parecia com link.. mas também copiava seus movimentos, e parecia tímida com esta máscara.

Tudo fazia sentido, e ao mesmo tempo nada fazia… Era como se link estivesse vivendo um… Sonho? Ou seria um pesadelo? Mas mesmo assim, link prosseguiu para poder encontrar todos os 8 instrumentos.

Na Tail Cave, link encontrou o Violoncelo da lua cheia, em Bottle Grotto Link coleta a Corneta de Concha ena Key Cavern, ele consegue se apropriar do Sino do Lírio do mar. Mesmo sendo atacado por Plantas carnívoras e bombas que mais pareciam bobes, pedras vivas determinadas em acabar com sua vida, perigosos Cactus no deserto que tinham vida própria e até mesmo o ataque de peixes e estranhas lulas embaixo d’agua, Link prosseguiu.

Ele perseverou e em suas aventuras por Angler’s Tunnel, ele conseguiu encontrar a Surf Harp. Prosseguindo para Catfish’s Maw, link encontra a Marimba dos Ventos. Durante sua aventura, Link em momento algum deixou de ajudar as pessoas à sua volta. Afinal, foi ajudando os moradores de Koholint a conseguirem os objetos que desejavam que link conseguiu ganhar o Boomerang e a Lupa, que tanto o ajudaram em sua jornada.

E foi durante uma dessas ajudas, que Link conhecer Mr. Write. Link entregou a ele uma carta, muito desejada. Mr Write ficou muito feliz e ao abrir, a surpresa foi de ambos. A carta vinha com a foto de uma garota! Que mais parecia uma princesa… Mas não era a princesa Zelda que link esperava…

The Legend of Zelda – A Timeline Completa (Parte 7: Link's Awakening)

Isso deu a link ainda mais motivação. Ele precisava desvendar os mistérios desta ilha e partir de volta para casa. E é durante sua busca pelo sexto instrumento, que Link vai para as Ruínas Antigas. Lá ele encontra um mural que o choca… Este mural detalha a realidade da ilha: que é apenas um mundo de sonho criado pelo Wind Fish.

Após essa revelação, a mesma coruja aparece e diz a Link que isso é apenas um boato, e apenas o Peixe-Vento, ou Wind-Fish, sabe com certeza se isso é verdade. Por toda a Ilha Koholint, criaturas de pesadelo tentam obstruir a busca de Link pelos instrumentos, pois desejam governar o mundo dos sonhos do Peixe-Vento. Uma destas criaturas, era o Hot Head…

Após uma batalha feroz contra este pesadelo, Link descobre que está em um… espera, era isso mesmo? Um sonho? Não pode ser. Mesmo em incerteza, ainda era necessário seguir o caminho! Depois de ter conseguido também a posse do Triangulo dos corais, o Órgão da Calma da Noite, e finalmente o Tambor dos Trovões, link havia cumprido sua missão e coletado todos instrumentos.

E com isso, ele parte para aprender a música que poderia despertar o Peixe-vento. A Balada dos Peixes.  Agora era hora de subir ao topo do Monte Tamaranch e acordar o Wind Fish. Chegando lá, Link tocou a Balada em sua Ocarina.

E então, algo aconteceu

O ovo do topo da montanha se quebrou e Link entrou para o desconhecido. Dentro do ovo, Link descobre que a ilha, na verdade é um sonho não de si prórpio, mas do Wind Fish. E quem o controlava era uma criatura chamada Nightmare.

Nascemos de pesadelos…
Para dominar este mundo, fizemos o Wind Fish dormir sem parar!
Se o Wind Fish não acordar, esta ilha nunca desaparecerá!
Nós teríamos sido os donos deste lugar…
Mas você tinha que vir aqui e atrapalhar nossos planos!
Heh heh! Você nunca poderá nos derrotar !!! Vamos fazer barulho!

Link novamente precisa enfrentar seus maiores medos… Todos os pesadelos em uma difícil batalha. Mas ele sai vitorioso. Link consegue derrotar o Nightmare que controlava o sonho do Wind Fish. Feito isso, Link encontra finalmente o Peixe-vento, que pede para que os dois acordem do sonho. Link toca novamente a balada do peixe em sua ocarina para acordar o Wind Fish.

Com o Wind Fish acordado, todas as pessoas da ilha foram apagadas…. Era como se nunca tivessem existido Link acorda em mar aberto, em cima de um dos destroços de seu barco. Nada havia passado de um sonho.

Ou será que não? Link ouve novamente a balada do peixe e vê o Wind Fish, que passa voando sobre ele.

E assim terminam os eventos de The Legend of Zelda: Link’s Awakening. Este, é um jogo que originalmente se encontrava após os eventos de Zelda Oracle of Ages e Oracle of Seasons, que contamos no episódio anterior.

Mas é importante notar que a Nintendo posteriormente alterou a ordem e The Legend of Zelda: Link’s Awakening passou a ser posicionado oficialmente após os eventos de A Link to the Past. Mas como no final dos Oracle, Link sai para uma jornada de barco, eu preferi manter esta ordem, pois para mim ainda faz mais sentido.

E como tudo não se passa de um…. sonho… talvez? Os eventos de Link’s Awakening não interferem em muito, num mundo sem Ganon, Zelda nem a Triforce.

Na próxima matéria vamos contar sobre como a Triforce se separou e deu início aos eventos de The Legend of Zelda: A Link Between Worlds e Tri Force Heroes.


Timeline Completa


Escrito e Editado pela Equipe Coelho no Japão em parceria com o site Nerd Week


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]