fbpx
Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Bayonetta 2 VS Astral Chain! Qual é o melhor Hack'n Slash do Switch?

Bayonetta 2 VS Astral Chain! Qual é o melhor Hack’n Slash do Switch?

Escrito e editado pela Equipe Coelho no Japão

É frequente vermos nos fóruns e mídias sociais pessoas perguntando “Qual desses jogos eu deveria comprar?”, “Qual desses 2 é o seu preferido?”, “Se eu gostei desse, vou gostar daquele?”

Obviamente a ideia aqui não é “sentar a lenha” ou promover hate, em um “perdedor”, a gente vai debater e comparar semelhanças, diferenças, qualidades e defeitos…

Por quê estão duelando?

Astral Chain: Confira 10 minutos de gameplay

Bayonetta 2 e Astral Chain são 2 jogos Hack’n Slash produzidos pela mesma empresa, a Platinum Games, e ambos são exclusivos de plataformas Nintendo, Bayonetta 2 no WiiU e Switch, e Astral Chain apenas Switch.

Bayonetta 2 foi financiado pela Nintendo, mas o nome da franquia não é dela, tanto que você pode ver Bayonetta 1 ainda nos demais consoles e PC, já Astral Chain foi uma encomenda de uma propriedade intelectual própria, ou seja, Astral Chain é da Nintendo.

O gênero Hack’n Slash consagrado nos anos 2000 por séries como Devil May Cry e God of War, é famoso por entregar batalhas frenéticas, chefes gigantes, e um calinho aí no dedo de tanto apertar botão de ataque, mas hoje o gênero vive um período com poucas representações no circuito Triple A, ou seja, são poucos jogos desse estilo que recebem grande investimento. São jogos que não vendem tanto, dentro de um gênero de nicho, e que demandam um alto custo de desenvolvimento, o que fez as produtoras deixarem o Hack’n Slash de lado e passarem a adaptar o gameplay ou combinar com outros gêneros. O próprio God of War 4 mudou seu gameplay e passou a incorporar elementos de Action RPG e Soulslikes. Porém, Hack’n Slashs são sucesso de público e mídia, são jogos realmente bons, e o Switch ter 2 exclusivos é um mérito do nosso querido console.

Mas, se são 2 do mesmo gênero, produzidos pela mesma empresa, qual o motivo dos dois existirem? Qual a singularidade de ambos? Quem é melhor no quê? Hora de botar esses 2 jogos de pancadaria… Numa pancadaria entre eles!

Conhecendo os combatentes

Bayonetta 2

Bayonetta 2 

O primeiro Bayonetta, lançado em 2009, primeiro pra XBox360, e depois PS3 e PC, foi um enorme sucesso de recepção de público e mídia. Porém ele não vendeu tão bem, e assim ninguém queria financiar a continuação apesar dos esforços do diretor do jogo Hideki Kamiya que tem aí um carinho especial com a série.

Eis que aparece a Nintendo, e fala: “Olha, dinheiro a gente tem, e falta um jogo desse estilo exclusivo pra nossa plataforma, mas ele tem que ser exclusivo do WiiU” e assim Bayonetta 2 foi lançado em 2014!

O jogo foi aclamado novamente, e é um dos melhores jogos do WiiU, e realmente a série preenchia um espaço vazio do WiiU de jogos mais violentos, com uma protagonista. Parafraseando Masahiro Sakurai, diretor de Super Smash Bros., “nada para bons meninos e meninas”. Bayonetta também entrou no rooster de lutadores do Smash e hoje é até considerada “adotada” na família Nintendo, tanto que Bayonetta 3 foi confirmado pro Switch em 2017 e é um dos jogos mais aguardados do console.

Seu gameplay é absurdamente frenético, é um Hack’n Slash na sua roupagem mais pura, com combos avassaladores, vários boss no mesmo capítulo (às vezes um capítulo só de chefões), e inúmeros momentos de infartar o coração. Além disso, ele possui um sistema de ranking pra cada trecho do capítulo, a soma de todos os trechos te dá o ranking do capítulo, sendo que alguns trechos são secretos e você precisa explorar e achar o local da batalha, ou da salas de desafios, que você encontra durante a fase, mas são opcionais.

Conforme você joga vai ganhando moedas e pode comprar armas, itens diversos como para recuperar energia, ataques especiais, habilidades, etc. Então o fator replay é alto.

A protagonista Bayonetta é uma das protagonistas mais fortes dos games, apesar da gente estar se matando de apertar botão, ela enquanto bate, faz pose, dança e esnoba. Mas é uma bruxinha de bom coração e tem seu lado sentimental explorado na história.

ASTRAL CHAIN™ | Nintendo Switch | Jogos | Nintendo

Astral Chain

Revelado numa Direct no começo de 2019 e já lançado em Outubro do mesmo ano, Astral Chain foi um pedido da Nintendo para a Platinum, algo como: “cara, amamos Bayonetta, mas ela não é nossa, faz um jogo pra gente que seja da gente“. O jogo até se iniciou no WiiU, mas o projeto foi rapidamente migrado pro Switch e, originalmente, ia ser um jogo de Catch Monsters, tipo Xenoblade 2, ou até mesmo um Pokémon de ação, mas a Nintendo disse que eles já tinham IPs assim e que era melhor criar só 4, 5 monstros e focar no combate do jogo.

Astral Chain é não só Hack’n Slash, mas também um jogo investigativo, pois você é um policial filho de um renomado comandante que ainda está na ativa na equipe e junto com seu irmão gêmeo de sexo oposto (já que você cria seu avatar do sexo que quiser) recebem a mais nova arma tecnológica que são as “Legions“, chimeras controladas em laboratório.

No gameplay de Astral Chain as fases não são abertas, você chega, é um local bem fechado, algumas vezes até simplesmente um beco, e a exploração fica por conta de achar coletáveis.

Ao começar a fase, você tem um período investigativo, recrutando pistas, interrogando suspeitos, etc. Após resolver a investigação, você consegue chegar nos locais de ação, que geralmente é um portal pra dimensão das quimeras e lá você enfrenta inimigos e pequenos trechos de puzzle e plataforma. É como se você entrasse em uma dungeon de Zelda, só que linear.

A graça do combate de Astral Chain é que você controla 2 personagens ao mesmo tempo, o policial que é seu avatar, e o Legion. Parece bem complicado mas o jogo te explica direitinho e seus comandos são bem simples.

Ao longo do jogo você vai adquirindo novas Legions com armas e habilidades diferentes, e cada fase usa dentro do level design essas armas e habilidades. Por exemplo, após adquirir o Legion arqueiro, você vai ter puzzles ou inimigos que requerem a utilização do arco, fazendo de Astral Chain um jogo que você não vai fazer a mesma coisa do começo ao fim. O seu personagem tem 3 armas: rápida, pesada, e de tiro pra longa distância, então você tem a possibilidade de mesclar armas próprias com Legions, gerando combos diferentes.

Mas o combate de Astral Chain é mais “frio”, o seu personagem tem praticamente só um botão de ataque, fora o ataque especial e ataques que envolvem combinação com Legion. E ele não é um Smash Button, ou seja, não é um jogo que você soca o botão de ataque, o seu segredo está mais na sincronia com o Legion e na utilização correta das habilidades disponíveis.

O jogo tbm tem um sistema de ranking, contando cada pedaço individual e fazendo a média no final, como Bayonetta.

Semelhanças

Bayonetta 2 Special Edition - Switch - R$ 896,00 em Mercado Livre
Gameplay de Bayonetta 2
  • Jogos de Ação
  • Sistema de ranking de fase, que faz uma média de rankings atingidos por cada trecho de cada fase
  • São difíceis pra quem nunca jogou, mas pode-se contornar a dificuldade usando itens de recuperação de HP, entre outros.

Diferenças

Jogadores pedem Astral Chain no PlayStation e Hideki Kamiya responde -  NerdBunker
Gameplay de Astral Chain
  • Em Bayonetta 2 a progressão é linear estilo corredor, em que você sempre vai sempre reto. Já Astral Chain é focado em locais fechados que vão se abrindo ou levando a portais pra áreas novas. Em Bayonetta 2 também existem portais pra fazer os challenges, porém em Astral Chain a quantidade é bem maior.
  • Enquanto em Bayonetta temos uma protagonista, em Atral Chain temos um avatar.
  • Combate frenético em Bayonetta e um combate mais frio dependente de técnicas e recursos adquiridos em Astral Chain
  • Clima mais descontraído e cômico em Bayonetta, e mais sério em Astral Chain.
  • Pancadaria quase que sem parar em Bayonetta e em Astral Chain existe uma mescla com investigação, puzzle e plataforma.

10 perguntas “AxB”

Platinum Games divulga novos detalhes de Astral Chain, confira. | Platinum  games, Astral, Nintendo switch news

Quem tem o melhor combate?

Depende do seu gosto. Astral Chain é “como atacar/com o quê atacar?” e Bayonetta “quando atacar?/como posso atacar mais, com mais hits?“.

Em Bayonetta, você treina seus combos gigantescos, e estuda as brechas dos inimigos pra poder impor esses combos, então é como decorar o padrão de ataque do inimigo pra dar aquela esquiva perfeita e bater o máximo possível. Em Astral Chain cada chefe exige um comportamento diferente, geralmente usando a Legion nova que você ganhou, então não adianta você treinar um padrão de combo já que vão ter muitos inimigos que não vão te permitir o uso desse padrão. A proposta de Astral Chain é descobrir como acertar ou “que combinação de habilidades eu uso nesse inimigo?” Como foi citado, o Astral Chain não tem muitos golpes, então não é um jogo que se você sair apertando todos os botões vai sair algo incrível, não, não vai, você só vai apanhar mesmo. Já em Bayonetta você se desafia a criar combos cada vez maiores.

Qual tem melhor protagonista e personagens? 

Definitivamente Bayonetta! Em Astral Chain o protagonista é seu avatar, então a construção é muito diferente, mas a Bayonetta… cara, ela é demais, toda a pitada de humor, a forma como ela é apelona, sua fidelidade com os amigos… é uma briga difícil de vencer… e o universo de Bayonetta tem personagens mais memoráveis, mas sobre os personagens pode variar a preferência.

Quem tem o gameplay mais variado (é menos repetitivo)?

Astral Chain! Não só pelo que foi dito acima do combate exigir coisas novas, Astral Chain tem toda a parte de investigação antes do combate, e mesmo na dimensão das quimeras, partes de puzzle e plataforma. Bayonetta também tem exploração e alguns trechos de plataforma, mas a % é bem menor.

Qual tem melhores chefes? 

Bayonetta! Isso pode variar se você preferir muito mais o combate de Astral Chain, mas é fato que os chefes tem mais destaque em Bayonetta, o jogo tem 2, 3 chefes por capítulo, capítulos só de chefe, rivais bem construídos e como a Bayonetta é OP, você se sente derrotando criaturas mais fortes, por que elas de fato são.

Mas é difícil falar sobre isso sem spoiler já que parte dos chefes de ambos tem papel significativo na história.

Qual é mais difícil?

Empate! Em ambos você compra itens de recuperação de HP e abusando desses itens você dificilmente morre, mas você vai tirar recursos que poderiam melhorar seu gameplay para ficar comprando item de HP, e o próprio game over de ambos é mais um problema de ranking. Mas existe dificuldade em ambos, tanto que é difícil você não usar esses itens, não são batalhas fáceis, e conseguir o ranking mais alto vai exigir muita dedicação e aprimoramento de habilidades.

Qual dura mais?

Astral Chain! A conclusão do pós game pode mudar a balança dependendo da sua dificuldade em algum dos dois, mas falando de campanha, Bayonetta dura umas 10 horas (até menos, se você for experiente no gênero), Astral Chain já vai te tomar cerca de 20 horas.

Obviamente estou falando sem pós game, sem liberar conteúdo adicional e sem foco no melhor ranking.

Quem tem o melhor enredo e universo?

Astra Chain constrói melhor pelo tamanho da campanha, sendo parte investigativa, o problema é que ele é mais clichê. “O inimigo está invadindo a terra, o universo está em perigo e você é o escolhido por que tem algo em você que te torna único“, traduzindo para o jogo:

As quimeras travam uma batalha incessante com os humanos, mas essa invasão está cada vez maior, e pior, só você e seu Legion podem virar o jogo para nós por que….OPA OPA, SEM SPOILER! O jogo constrói bem o por que “só você pode salvar a Terra“, mas você deve jogar para entender memlhor.

Em Bayonetta você tem que enfrentar anjos rebelados e demônios vivendo na Terra, mas a ação acontece em um plano dimensional que as pessoas normais não podem te ver. Não é a coisa MAIS INOVADORA DO MUNDO, mas Bayonetta é mais original mesmo apresentando pouca coisa de enredo.

Melhor trilha sonora?

Depende do seu gosto musical! Bayonetta usa pop, jazz, popjazz e música clássica. Quem é fã desses gêneros, gosta de um padrão de jazz e fusões vai adorar essa trilha.

Popjazz“? Todo Bayonetta usa um jazz sobre lua arranjado em pop com “Fly Me To The Moon” e “Moon River”.

Astral Chain já é um rock moderno, chamado de metal core progressivo, ou djent, para os mais íntimos. Fãs de Animals as Leaders e Dream Theater devem gostar muito dessa trilha. O Pedroka, por exemplo, músico da equipe, pessoalmente prefere Astral Chain por que ele é um metaleiro enrustido.

Qual tem melhor custo benefício?

Empate! Astral Chain é maior, mas custa US$60,00 e Bayonetta 2 custa US$50,00. O primeiro Bayonetta custa US$30,00 (se você comprar os 2, eles fazem um desconto e sai por US$60,00), então é uma boa pegar o primeiro se você nunca jogou um Hack’n Slash.

Existe um vencedor? Qual é melhor?

Não vou mentir que Bayonetta 2 é mais consagrado pela mídia. Ele foi melhor nas avaliações e tem uma fanbase mais apaixonada, mas Astral Chain é uma IP nova e ainda está formando seu público.

Bayonetta 1 era um excelente jogo, mas o 2 e toda a sua história no WiiU coloca a série atualmente como uma referência moderna de Hack’n Slash, entretanto, Astral Chain pode ser o jogo ideal pra você que acha Bayonetta repetitivo e quer uma experiência single player maior, com um enredo mais trabalhado e um combate que exija menos Smash Button.

Pra encerrar, vamos compilar séries que talvez você já seja fã pra ter um parâmetro:

Bayonetta & Bayonetta 2 (Nintendo Switch) Review - The Witch On Switch |  CGMagazine
Bayonetta 2

Você vai gostar de Bayonetta se gosta de

Devil May Cry – Ambas as séries compartilham o talento do diretor Hideki Kamiya. Dante e Bayonetta são praticamente meio-irmãos.

Trilogia God of War – Se você curtia sair batendo em geral com Kratos, vai curtir apertar ainda mais o botão de soco com a Bayonetta, ambos também compartilham essa temática “uma briga muito louca com divindades”, mas lembrem-se, a Bayonetta só bate em anjo rebelde fazendo o que não devia.

Beat and Ups – Aqui talvez eu esteja indo um pouco longe. Se você nunca jogou Hack’n Slash, mas curtia jogos estilo Final Fight e Streets of Rage que são de gêneros diferentes, você pode gostar de Bayonetta, já que a essência dos jogos é a mesma, sair batendo em geral.

ASTRAL CHAIN | PlatinumGames Inc. Official WebSite
Astral Chain

Você vai gostar de Astral Chain se gosta de

Xenoblade 2 – Ambos compartilham o clichê do “você controla essa Legion/Blade com um vínculo diferente, você é o escolhido”, fora que ambos tem um combate “duplo”, personagem e sua Legion/Blade.

Zelda – Com a pegada mais no estilo de Twilight Princess e Skyward Sword, apesar da temática e ambientação serem bem diferentes, assim como em Zelda’s antigos, você tem esse elemento de ganhar uma arma nova e resolver puzzles com ela, fora que na parte investigativa você também tem uma área fechada que vai revelando seus segredos e você precisa vasculhar. Se você gostava desse modelo de fase fechada, Astral Chain é para você!

Ace Attorney – Você vai coletar provas, interrogar suspeito, juntar essas peças pra chegar numa conclusão do que aconteceu nesse local, por que tal pessoa sumiu, etc.

MetalCore Progressivo, ou Djent – “Coelho, estou sem dinheiro para jogar Astral Chain“, então vai pelo menos ouvir essa trilha maravilhosa para os metaleiros de plantão.


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]