Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Endling: Extinction is Forever - Uma arrastada busca pela sobrevivência

Endling: Extinction is Forever – Uma arrastada busca pela sobrevivência

Endling: Extinction is Forever é um título no estilo de side-scrolling 3D com elementos de sobrevivência que vem com uma grande crítica a humanidade sem dizer nenhuma palavra em seu gameplay.

Endling: Extinction is Forever - Uma arrastada busca pela sobrevivência

Uma reflexão quanto ao futuro da humanidade

Como o próprio título já diz “extinção é para sempre” e para trazer maior impacto em sua reflexão, o título publicado pela HandyGames e desenvolvido pela Herobeat Studios te põe na pele de uma mãe raposa que busca proteger e manter seus filhotes salvos dos perigos da natureza e do ser humano.

Todo seu enredo não se utiliza de nenhuma palavra, mas se utiliza de uma bela paleta de cores, efeitos sonoros marcantes e cenas que ocorrem em grande parte no background de toda a sua jornada.

Por se tratar de uma jornada de uma mãe raposa em busca de recuperar um de seus filhotes raptados, todo o desenvolvimento de personagens fica preso a uma singela árvore de habilidades e tem esse desenvolvimento, contada em poucas imagens, também para a trajetória de seu “antagonista”.

Endling: Extinction is Forever - Uma arrastada busca pela sobrevivência

Gameplay cansativa

Apesar de relativamente curta, sua jornada em Endling: Extinction is Forever pode vir a se tornar um “fardo”, já que desde seu início até seu fim, não há quase nenhuma nova mecânica de gameplay, te deixando sempre preso nas escaladas, corridas e utilização do olfato para chegar em suas presas.

As poucas novidades incrementadas ao gameplay não são exatamente novas no jogo, visto que apenas seus filhotes as desenvolvem e tem apenas uma exclusiva para os mesmos que não passam de um apertar de botão e o movimentar da cabeça de sua personagem.

Uma dos elementos presentes do gameplay é o nível de fome que afeta somente seus filhotes, causa uma certa tensão e desespero para deixar aquela barra sempre alta, mas após um curto período de tempo, você entende que não precisa se preocupar tanto, visto que sempre encontrará comida durante suas breves explorações.

Também nesse quesito, por você ser uma raposa, um animal de hábitos noturnos, suas explorações só ocorrem nesse período com um tempo determinado para se encerrarem, mas após uma ou duas noites extrapolando esse limite, você irá perceber que não existem consequências tão graves que te trarão preocupações futuras.

Endling: Extinction is Forever - Uma arrastada busca pela sobrevivência

Inimigos estão longe de ser uma real preocupação

Em geral todos os “inimigos” que encontrei durante minhas explorações, pareciam estar ali somente para machucar minha raposa e tornar minhas idas e vindas mais lentas e arrastadas por alguns minutos até eu me recuperar daquele dano.

Apenas dois inimigos que encontrei em meu caminho foram verdadeiramente letais, sendo um deles um cachorro que depende totalmente de você passar por um caminho específico ao qual nem mesmo a história te estimula a ir, e caso você realmente queira explorar por ali, basta dar uma pequena volta por outro caminho.

Já o outro inimigo letal, é o antagonista da história, as vezes que vi seu ícone no mapa ou até mesmo precisei passar na região onde o mesmo funciona como um vigia, mas sua presa ali, é totalmente incoerente com a história.

Problemas em sua jornada

Apesar de em minha experiência, apenas poucos bugs terem sido apresentados, eles me fizeram a dar uma pausa na jogatina para não querer dropar de vez Endling. Um bug na renderização de itens do cenário e um de meus filhotes terem travado em uma ponte, me incomodaram, mas estes não fizeram perder um pouco da paciência após algumas horas de gameplay arrastada.

No meio para o final da campanha, foi quando realmente tive problemas, tendo uma vez minha personagem travado no cenário após eu fazer a ação de conseguir comida em uma saca de lixo, o que fez eu ter que voltar para o menu principal e voltar, me fazendo perder todo meu progresso daquela noite.

Já o último que enfrentei, foi logo no final de minha jornada, quando um de meus filhotes travou em uma parte do cenário e eu, por estar distraído observando o background, onde ocorria atualização da história, não reparei no ocorrido e após uma longa viagem, me vi travado sem poder avançar até voltar e buscar o filhote travado no cenário.

Conclusão

Endling: Extinction is Forever promete ser uma história emocionante, mas peca na execução de seu gameplay. Ele funciona como um jogo para ser jogado do inicio ao fim na tarde de um domingo caso seja adquirido pelo preço certo.

Endling: Extinction is Forever - Uma arrastada busca pela sobrevivência
Endling: Extinction is Forever
Veredito
Endling: Extinction is Forever tenta emocionar apelando para uma "família" de raposas e chega a impactar em sua trilha sonora e efeitos sonoros, mas falha em sua gameplay, deixando a jogatina um tanto quanto cansativa
Design
75
Trilha Sonora
94
Diversão
60
Gameplay
60
Custo x Benefício
70
Prós
Trilha sonora
Efeitos sonoros
Paleta de cores
Campanha
Contras
Gameplay
Disposição de inimigos
65
Nota Final

[Nota do Editor: Endling: Extinction is Forever foi analisado a partir da sua versão para Nintendo Switch. A cópia do jogo foi gentilmente cedida pela Evolve PR para avaliação.]


[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Tobias Tedesco
Estudante de jornalismo e um apaixonado por games e principalmente pela Nintendo!
Share via
Copy link
Powered by Social Snap