Nintendo pretende lançar produtos e serviços localizados em português

Nintendo Brasil

Brasil Game Show ou somente BGS para os íntimos, tem sido o palco de muitas ótimas notícias para os Nintendistas já que logo no primeiro dia do evento tivemos o anúncio dos 10 primeiros jogos a serem comercializados de forma oficial e em português no país e agora, a confirmação de que a Nintendo voltou ao Brasil para ficar, e que pretende ter todos os seus jogos localizados em português! Dito isso, vem comigo que te conto os detalhes.

Os fãs mais antigos da Nintendo sabem que a empresa passou cinco longos anos fora do mercado nacional, período que foi de 2015 a 2020, o que para nós foi uma grande perda, mas hoje, a Big N diz ter aprendido com os erros e que agora, voltou para ficar. Isso porque o The Enemy conseguiu entrevistar o Bill Van Zyll, diretor sênior e gerente geral para a América Latina (Nintendo Latam, se preferir), onde ele explica que a empresa tem sido mais cautelosa em como trazer seus produtos para o país.

“Na época do Wii e do Wii U, não tínhamos o modelo certo de negócio para o Brasil. Não era sustentável. O modelo que estamos construindo agora é sustentável, em parte por estarmos sendo mais cuidadosos – para não repetir os erros do passado. Acreditamos que, dessa forma, voltamos pra ficar a longo prazo.”

Ele ainda cita alguns dos motivos pelos quais fazer o lançamento dos produtos da Nintendo no país são mais complicados, como: A necessidade de homologação de produtos pela Anatel, o plug de tomada diferente e o processo da Classificação Indicativa.

“Tudo isso acrescenta tempo ao processo. Nós estamos tentando trazer os produtos o mais rapidamente possível, mas não queremos tropeçar.”

Então, para você que acompanha com frequência o que acontece por aí no mundo dos games, já deve saber, mas caso não seja dos mais antenados, é necessário informar que a Nintendo revelou durante a BGS que trará a mídia física de títulos seletos da Nintendo Switch ao Brasil, a um valor sugerido de R$350,00 — A lista inclui alguns clássicos do console e claro, alguns jogos mais recentes da empresa:

  1. Animal Crossing: New Horizons;
  2. Mario Kart 8 Deluxe;
  3. Mario Party Superstars;
  4. Mario Strikers: Battle League;
  5. Pokémon Legends: Arceus;
  6. Splatoon 3;
  7. Super Mario 3D World + Bowser’s Fury;
  8. Super Mario Odyssey;
  9. Super Smash Bros. Ultimate;
  10. The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

Vamos começar com títulos seletos, e construir a partir disso. O plano é continuar trazendo mais produtos e serviços, para colocar o Brasil em linha com o resto da região,” afirma.

Nintendo pretende lançar produtos e serviços localizados em português
.Bill Van Zyll

The Enemy também questionou o executivo quanto à possibilidade dos lançamentos de jogos em cartucho no Brasil terem paridade com os EUA, então ele disse:

“Foi meu chefe, Doug Bowser, que colocou esse plano na mesa. Em uma reunião recente, ele disse, ‘Ok, vamos lançar jogos em cartucho, mas como fazemos com que eles cheguem lá no mesmo dia [que nos EUA]?’ – temos muitas coisas para trabalhar. Não podemos ter vazamentos, é um processo novo, então é algo que vai demorar um tempo.”

“Mas é o certo a se fazer para os fãs, e é algo que meu chefe quer.”

Apesar de ter ficado fora por alguns anos, a Nintendo marcou presença no Brasil em vários momentos, mas atualmente essa investida tem algo mais especial, uma característica inédita, pois é a primeira vez que ela resolve traduzir os jogos para o nosso idioma.

“Nós não apenas traduzimos os jogos, nós os localizamos. É preciso um cuidado especial com a escolha de palavras, para que as emoções, o humor, e tudo mais seja transmitido da maneira correta. Nós não vamos simplesmente terceirizar uma tradução. Fazemos a localização em grande parte internamente, e isso leva um tempo.”

O fato de não terceirizarem as traduções, explica o fato de que jogos como Mario Strikers: Battle League, Nintendo Switch Sports, Mario Party Superstars e Kirby’s Dream Buffet™ terem vindo em português e jogos maiores com grande volume de texto em seus diálogos como Pokémon Legends: Arceus e Xenoblade Chronicles 3 terem vindo sem localização.

“Temos um comprometimento de aumentar o número de jogos que estão em português do Brasil. Começamos por jogos que têm um público expandido, mas nossa meta é ter todo o nosso conteúdo localizado – só que isso, também, leva tempo.”

Infelizmente, apesar de tudo, ele não confirma se títulos futuros como a vindoura sequência de The Legend of Zelda: Breath of The Wild, The Legend of Zelda: Tears of The Kingdom, virão localizados, mas uma coisa é certa: Essa notícia é extremamente importante, pois confirma os esforços da empresa em trazer novos produtos e serviços localizados em português.

Me conte o que você achou da notícia nos comentários, pois sua opinião é muito importante para nós!

- Um otaku sem futuro que passa seu tempo na internet falando sobre mangás, animes, e claro, sobre a Nintendo.