Ei Nintendista! Já ouviu o último episódio do nosso podcast?
Strange Brigade - Seria este o melhor Zombie Shooter do Switch?

Strange Brigade – Seria este o melhor Zombie Shooter do Switch?

O Zombie Shooter que se destaca graficamente, inova em Co-op e atrai olhares para uma possível nova opção de compra para o Switch.

Da mesma desenvolvedora de Zombie Army Trilogy e a Franquia Sniper Elite, a Rebellion Developments apresenta-nos Strange Brigade ou A Brigada Estranha em tradução livre PT-BR, e o que tem de tão estranho nela afinal? Seria mais um tiroteio de sorte ou um novo possível acerto crítico na lista de sucessos do Nintendo Switch? Venha descobrir comigo nessa jornada muito divertida através das narrativas cômicas e as tumbas do Egito.

Strange Brigade - Seria este o melhor Zombie Shooter do Switch?
Captura feita pela mecânica Photo Mode presente in-game no modo Handheld

Uma Brigada um tanto que diferente!

As primeiras impressões de Strange Brigade passam um sentimento de leve estranheza, o jogo te traz uma breve introdução aos seus personagens que são bastante diferentes seja em personalidade ou em suas habilidades, que não deixa muito claro suas origens, mas sua escolha irá influenciar na jogabilidade que variam conforme cada personagem, a história que une nossos quatro e estranhos integrantes desta Brigada é simples, uma pesquisa financiada em uma tumba do egito deu errado e os pesquisadores desapareceram! Cabe a você, um integrante dessa Brigada que está para enfrentar o desconhecido perigo onde uma Rainha Bruxa conhecida como Seteki ressurgiu.

Strange Brigade - Seria este o melhor Zombie Shooter do Switch?
O jogo possui uma Mecânicas Fluidas e muitas hordas de inimigos!

Egito, 1930. Apagada da história antiga e enterrada em uma tumba sem nome por 4.000 anos, Seteki, a Rainha Bruxa, ressuscitou. Apenas uma tropa de heróis ousados ​​pode resistir ao temível poder de Seteki e seu exército de monstruosidades mumificadas: A Strange Brigade! Explore ruínas notáveis, resolva quebra-cabeças perigosos e descubra tesouros tentadores enquanto abre caminho através de uma variedade de inimigos mortos-vivos em uma emocionante ação em terceira pessoa que certamente revelará seu aventureiro interior! ”

https://www.nintendo.com/pt_BR/games/detail/strange-brigade-switch/

As Engrenagens Que Moldam o Mundo do Antigo Egito

Que mundo magnífico, é incrível ver que as mecânicas trazidas para este mundo ancião é tão moderna! O Strange Brigade se aproveita de tecnologias presentes no Nintendo Switch para trazer uma gameplay leve e fluida, utilizando da tecnologia Gyroscope e HD Rumble os controles podem ser facilmente customizados e muito bem aproveitados. A beleza do Antigo Egito não fica de fora, o mundo do game é baseado em estágios e os gráficos e performance alcançados pela Rebellion neste port surpreendem até os mais céticos sobre a capacidade do portátil, o jogo apresenta sombras em tempo real, com reflexos realistas e uma boa quantidade de partículas, o mais impressionante é a sua estabilidade alcançada, em maior parte do jogo ele estará nos seus 30 Frames Por Segundo, com poucas quedas quando no Multiplayer um jogador se junta ao seu jogo ou se retira, para alcançar tal proeza podemos ver que quando a quantidade de inimigos é absurda na tela a tecnologia de resolução dinâmica é aplicada mas tão bem elaborada que só fica visível quando o console está na Dock. Todos os zumbis possuem física e ragdoll implementados o que é algo bem vindo para deixar o game ainda mais divertido.

Strange Brigade - Seria este o melhor Zombie Shooter do Switch?
Strange Brigade - Seria este o melhor Zombie Shooter do Switch?

A trilha sonora é bem básica, embora imersiva, o som espacial está muito bem implementado, e mesmo quando se tem muitas explosões a resolução dinâmica não fica tão evidente e o jogo se mostra bastante estável. Evidenciando um bom desempenho alcançado por parte do time da Rebellion.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 884078ae-423c-437f-b572-a8ce52db6fde
As explosões não parecem afetar tanto o FPS devido o uso da resolução dinâmica, o pico de queda atingiu 27 FPS

Jogabilidade Single/Multijogador Co-op

Aqui que mora o coração do jogo, para além de seus aspectos mecânicos, sua jogabilidade é bastante divertida, uma vez que você possui duas armas; sendo a principal mais pesada e a segunda geralmente uma pistola, a variedade de armas no jogo base é pouca, possuindo cerca de 8-10 armas por padrão (sem falar nas especiais como o lança-chamas etc.) cada personagem possui uma habilidade passiva que não irá ser evidente caso o jogador não buscar atenciosamente ler as características de cada personagem com calma, o jogo adiciona Puzzles aos estágios para acrescentar um maior sentimento de aventura, o que lembra muito os filmes do Indiana Jones, essa adição é bem vinda e faz a diferença para não ser somente matar e matar mais hordas de inimigos. Todos os personagens possuem Gold para adquirir as armas que desejam e elas possuem uma espécie de runas para equipar em suas armas e as mesmas receberem upgrades leves, juntamente a isso os quatro personagens possuem cada um o seu poder supremo específico, podendo você desbloquear conforme vai jogando e ao adquirir um item especial para liberá-los. O Multijogador é o que faz toda a diferença, visivelmente o jogo fora projetado para ser jogado assim, para que você e seus amigos possam rir e explodir criaturas míticas e múmias enquanto cada um possui habilidades específicas para ajudar em cada situação. Ainda sim o fato dele ser projetado para ser jogado no Multiplayer Co-op não o impede de ainda ser um jogo muito bom para ser jogado em seu Singleplayer, possuindo uma campanha de aproximadamente 7-8 horas se jogada com calma, você não terá dificuldades caso deseje jogar sozinho(a), mas a garantia de que sua diversão será maior Online é certa! Em minha Gameplay pude jogar com pessoas aleatórias que foram bem simpáticas ao se comunicar comigo através de um Chat que possui dentro do game (escrito). Poucos bugs foram evidenciados, nenhum que prejudicasse seriamente a jogabilidade. Strange Brigade mostra-se com grande potêncial no portátil da Nintendo, sendo inovador em seu gênero pouco visto no console, carinhosamente polido e um bom pedido para aqueles que são fãs de jogos como Left 4 Dead ou World War Z.

Strange Brigade - Seria este o melhor Zombie Shooter do Switch?

Deixo na Tumba ou entro na Brigada? – O Veredicto

Strange Brigade se põe à frente de um gênero pouco visto no Nintendo Switch, trazendo uma jogabilidade que apesar de poder ser repetitiva é bastante divertida, principalmente se jogada no Multiplayer Co-op Online. O jogo agrada em diversos aspectos e arranca boas horas que passam facilmente com a imersão e as grandes hordas de inimigos que surgem para lhe atacar, a variedade de inimigos é decente e a adição de Puzzles torna-o um título agradável e convidativo para todos, e em especial os fãs de Zombie Shooters.

Strange Brigade
8.1 / 10 Nota Final
Prós
- Gráficos Muito Bonitos
- Jogabilidade Fluida e estável
- Diversão por estágios
- Excelente modo Co-Op
- Variedade Decente de Inimigos
Contras
- A experiência singleplayer é mais fraca
- História Deixa a desejar
- Os Puzzles muitas vezes são fáceis
- Pode se tornar repetitivo dependendo do jogador
Resumo
Um Jogo fraco em narrativa, mas que se destaca visualmente e mecanicamente, peca em alguns pontos mas é uma experiência divertida e agradável tanto no Singleplayer como no Multiplayer, com um ênfase no Multiplayer que se mostra altamente divertido, em especial para os amantes de Zombie Shooters. Até o momento, o considero possivelmente o melhor de seu gênero na plataforma, valendo a oportunidade de ser um título a ser visitado para aqueles que gostaram do que encontraram por aqui.
Design
Trilha Sonora
Diversão
Gameplay
Custo x Benefício

[A coluna acima reflete a opinião do redator e não do portal Project N]

Lucas Veiga
Apenas um escritor apaixonado pelas narrativas que os universos dos games vão me levar à seguir! Tenho 23 anos e sou de PE. Nintendista desde pequenininho quando fui introduzido ao Super Nintendo pelo meu pai.